Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Gastronomia - A | + A

26.04.2018 | 11h30

Aromas e sabores do restaurante Al Manzul em livro e também no rádio

Facebook Print google plus
Chico Ferreira

No restaurante reaberto em 2015, ambientes suntuosos

“A comida é um elemento de identidade, de pertencimento, assim pode nos evocar lembranças e contribuir para a construção da história individual ou de um grupo social. E isso não somente envolve o ato alimentar, mas também o de preparar, o de compartilhar, o de preservar uma receita, um ingrediente, um segredo culinário”, diz a professora Dra. Maria Cecília Barreto Amorim Pilla, no segundo prefácio do livro “As aventuras do gosto: o restaurante Al Manzul de Cuiabá como expressão da culinária árabe”, de Maria Cristina Rodrigues Fernandes.

A obra, uma tese de mestrado em História, pela Universidade Federal do Paraná, terá sua terceira edição, revista e ampliada, lançada no próximo dia 9 de maio, na livraria Janina.

Otmar de Oliveira

Cris Fernandes revela todo seu encantamento com a família de Salah Ayoub e com o restaurante

A edição primorosa feita pela editora Carlini Caniato, resgata a história de Salah Soleiman Ayoub e de sua família - no Brasil e no Vale do Bekka, no Líbano, de onde saiu em 1956 - para contar como ele abriu o restaurante Al Manzul e o transformou numa referencia em cozinha árabe no Brasil, colocando Cuiabá no mapa da gastronomia nacional.

Ainda no referido prefácio, a doutora em História da Alimentação, Maria Cecília, coordenadora do Mestrado de Direitos Humanos e Políticas Públicas da PUC de Curitiba, reforça que a pesquisa de Maria Cristina Fernandes aborda “não somente estudos sobre tradição, comida, adaptação, lembranças, fantasias, aromas e cores, mas especialmente relaciona abordagens e metodologias capazes de relacionar a biografia, a alimentação e a história regional”. E continua dizendo que a autora buscou compreender o significado desse restaurante, não somente para a comunidade que o frequentava, mas o sentido que tudo isso fazia na vida de seus proprietário.

Quem teve e tem o prazer de saborear os pratos servidos no Al Manzul, mais que isso, a honra de conviver com o senhor Salah, mesmo que apenas por algumas horas enquanto durava a degustação do verdadeiro banquete árabe, sabe o que está sendo dito aqui. Ao receber os clientes, convivas e amigos no restaurante instalado em uma chácara as margens do Rio Coxipó, o casal Salah e Clariman levava ao pé da letra o significado do nome do restaurante - Al Manzul em árabe significa casa de hóspedes e é assim que cada comensal se sentia no lugar.

Chico Ferreira

O casal Clariman e Aalah exibe um dos muitos prêmios num registro de 2006

Muito mais do que a comida variada, de alta qualidade - preparada por dona Clariman com ingredientes muitos deles importados e outros selecionados e comprados pessoalmente pelo senhor Salah -, lá se provava história, cultura, carinho, acolhimento, coisas que extrapolam o universo do mundo negócios e que foram capturadas com maestria pela autora nesse livro.

Uma obra de leitura que não queremos deixar, assim como os almoços e jantares no Al Manzul, sempre estamos prontos a degustar mais um pouquinho, ler mais uma página, saber como aconteceu uma história, observar em detalhes uma outra fotografia.

Ao longo de 155 páginas, recheadas de muitas fotografias, ela vai tecendo uma história que nos remete as “Mil e uma noites”. Conta como era a vida da família Ayoub no Líbano, onde os integrantes mantinham uma unidade de produção autosuficiente voltada para a sobrevivência de todos.

Narra a vinda para o Brasil, não só dele mas também de outros libaneses e os desafios da imigração. A vida de Salah como mascate e depois comerciante, a ascensão econômica e as dificuldades financeiras que culminaram na abertura do restaurante Al Manzul.

Divulgação

Fartura de patos do banquete do Al Manzur

A paixão por Clariman, com quem ficou casado por 43 anos e teve cinco filhos - Mansur, Elias, Mitri, Jamil e Rúbia. Segundo a autora, a união do casal é o que marca esta família e a persistência de Salah algo indescritível.

O surgimento do restaurante, as alegrias, os revezes enfrentados como a enchente de 1995, na qual perderam tudo, o recomeço do zero mais uma vez, as premiações, o reconhecimento. Está tudo relatado.

Sem esquecer é claro, da morte do patriarca e do vazio que ela representou. O fechamento do restaurante e a retomada do projeto pelo filho Jamil e sua esposa Roseli, que reabriram a casa em uma espaço suntuoso que remete a um palácio árabe. Mais recentemente, foi transferido para outro endereço mais clean, porém com o mesmo espírito de acolhimento e boa comida.

A cozinha, continua sob o comando da matriarca Clariman, uma cuiabana nata que aprendeu os segredos da cozinha árabe com o marido.

O livro sobre o restaurante Al Manzul é tudo isso e muito mais. Ele proporciona uma viagem sensorial e histórica com sabor de quero mais.

A autora já trabalha num outro projeto, onde vai contar a história das mulheres migrantes de Lucas do Rio Verde, onde mora há 13 anos essa paranaense nascida em Francisco Beltrão, formada em história que embarcou, parece, numa viagem sem volta pela história da alimentação.

Os projetos se estendem também para o rádio, mais especificamente a Cultura FM - 90.7 - onde comanda o programa Aromas e Sabores, em edições de um minuto de segunda a sexta-feira, sempre às 11 e 17 horas. Ela vai apresentar ao público as origens da nossa cultura alimentar. De forma leve e dinâmica pretende levar o ouvinte a uma viagem às lembranças da alimentação da infância, das reuniões em família, da união em torno da mesa. De quebra, vai disponibilizar as receitas temas de cada programa no site Gazeta Digital e nas redes sociais. 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a influência das redes sociais e WhatsApp nessas eleições?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,50 1,49%

Algodão R$ 98,02 -0,95%

Boi a Vista R$ 134,00 -0,89%

Soja Disponível R$ 69,00 -0,43%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.