Cuiabá, Terça-feira 18/09/2018

Política de MT - A | + A

11.07.2018 | 09h40

Wellington nega esvaziamento de palanque e diz que MDB o apoiará ao governo

Facebook Print google plus
Divulgação/Assessoria

Senador Wellington Fagundes (PR), pré-candidato ao governo pela oposição, minimizou as conversas entre o MDB e o Democratas, no último final de semana, para tentar cooptar a sigla ao palanque do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), que também é pré-candidato ao governo de Mato Grosso.

Segundo Fagundes, as conversas entre siglas aumentarão até as convenções. Poderá haver migrações de partidos para outros palanques, mas isso não ocorrerá com o seu arco de aliança (PR, MDB, PP, PTB e PCdoB).

Leia também - Partido Progressista reafirma apoio a Wellington Fagundes e luta por espaço

"Nós confiamos na aliança que estamos construindo para ganhar as eleições e acima de tudo, fazer um bom governo. E eu tenho procurado manter uma mesma linha, principalmente de respeito aos adversários. E é nessa linha que vamos trabalhar até o dia das convenções, respeitando as posições pessoais e partidárias", disse o senador em entrevista a rádio Capital FM.

"Não acredito [perder aliados] nessa possibilidade não, até porque nós temos muitos partidos que tem nos procurado, inclusive com posições ideológicas diferentes", completa Fagundes.

O pré-candidato informou que se reúne todas as segundas-feiras com sua coligação e acredita que conseguirá trazer mais partidos para o seu palanque.

"A minha posição é de lealdade e respeito as posições. E eu tenho o MDB como um partido grande, de companheiros, que já tivemos em várias eleições juntos e assim acreditamos. Tenho fé, tenho esperança, tenho certeza que estaremos juntos", voltou a afirmar.

Condenação

Sobre a sua condenação pela Justiça Federal por prática de improbidade administrativa, proferida pelo juiz Raphael Casella de Almeida Carvalho, da 8ª Vara Federal de Cuiabá, por faazer promoção pessoal ao vincular seu nome em obras realizadas em Rondonópolis (212 Km ao Sul de Cuiabá), Wellington classificou a denúncia como "inveja".

"Eu fico satisfeito quando alguém, por ciumeira porvavelmente, vai lá, e fala: olha o Wellington fez várias obras em Rondonópolis, sua cidade natal e ele não podia divulgar isso", disse.

"Se eu tiver que ser condenado por estar trabalhando de forma séria, ajudando os municípios, de forma municipalista que sempre fui, continuarei trabalhando, trazendo obras, escolas, creches, postos de saúde e hospitais como sempre fui". 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Que proposta voltada às mulheres deveria ser contemplada pelos candidatos?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 18/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21.050 0.720

Algodão R$ 114.850 1.080

Boi a Vista R$ 129.810 -0.150

Soja Disponível R$ 70.530 0.530

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.