Cuiabá, Segunda-feira 22/10/2018

Política de MT - A | + A

13.06.2018 | 15h00

Mauro Mendes culpa Taques por crise financeira e elogia Pivetta

Facebook Print google plus

Lançado pelo Democratas como pré-candidato que disputará o governo de Mato Grosso, Mauro Mendes segue tecendo uma série de críticas à administração do atual chefe do Executivo Estadual, Pedro Taques (PSDB). Nesta quarta-feira (13) ele apontou falhas na gestão fiscal, na condução dos recursos destinados ao novo Pronto Socorro de Cuiabá e às obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).

Marcus Vaillant

Mauro Mendes e o governador Pedro Taques

“Lamentavelmente, o estado de Mato Grosso está numa situação muito delicada. O Estado deve aos poderes, aos hospitais, aos municípios, deve meses e meses com centenas de fornecedores, deve servidores que não consegue pagar no mês. Existe uma dificuldade muito grande construída ao longo desses anos”, disparou Mendes durante entrevista à Rádio Capital FM.

Como já havia feito antes, o ex-prefeito refutou a postura de Taques em justificar as dificuldades com a crise econômica e a herança do ex-governador Silval Barbosa. “Não foi assim que começou. Culpar a crise, culpar o passado eu vejo que não é uma estratégia muito adequada porque a crise foi muito acentuada em 2014 e 2015. Em 2016 já começou a melhorar e 2017 já deu sinal de crescimento”, apontou.

Leia também - Ex-prefeito Mauro Mendes detona gestão de Pedro Taques

De acordo com o democrata, é real a crise financeira no Estado, porém, ressaltou que o problema foi gerado pelo atual governo. “Não posso deixar de dizer que hoje Mato Grosso tem sim crise entre receita e despesa, mas vamos falar das causas dessa crise. Houve crescimento da receita em 28% de 2014 até 2017, o problema é que a despesa cresceu muito mais. E por que cresceu muito mais? Não há dinheiro que dê se você gasta mal ou perde o controle do gasto”, disse.

Ao falar sobre a construção do novo Pronto-Socorro e a compra de equipamentos para o estabelecimento, o político lembrou que foi em sua gestão à frente da Prefeitura de Cuiabá que começou o projeto, com a ajuda da bancada federal. Ele criticou o fato de o governo não repassar o dinheiro para a compra dos aparelhos e disparou até mesmo contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), sobre a possibilidade de alugar os itens.

“Lamentavelmente, o dinheiro ainda não chegou na conta dos equipamentos. Eu ouvi nos bastidores que agora querem alugar os equipamentos. É um absurdo”, disse, destacando que o dinheiro veio “de graça do governo federal” pra comprar os equipamentos.

Sobre o VLT, o ex-prefeito disse que chegou a aconselhar no início do governo que a obra fosse definida logo com a empresa porque “até as pedras do rio Cuiabá sabiam que tinha corrupção”.

Marcus Vaillant

Otaviano Pivetta e Mauro Mendes

Leia também - Viana aposta em chapa Pivetta-Mendes e tentará apoio de Fagundes

Elogios a Pivetta

Diferentemente do tratamento dado a Pedro Taques, quando questionado sobre a possibilidade de fazer uma composição com o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), de quem é amigo pessoal e que também assinou a carta pública contra o atual governo, Mauro Mendes fez uma série de elogios, mesmo sem afirmar uma possível coligação.

“Nesse momento, eu posso dizer aquilo que já disse muitas vezes, que o Otaviano Pivetta - e tantos outros - é um grande quadro da política de Mato Grosso. Foi 3 vezes prefeito da melhor cidade, com um dos melhores IDH’s [Índice de Desenvolvimento Humano] do Brasil. Ele merece o nosso respeito, tem o meu respeito e tem todo o direito de estar aí também fazendo sua postulação, tem muitas qualidades, muitos predicados pra ser analisados por todos nós”, destacou.

Otaviano Pivetta é pré-candidato ao governo pelo PDT, já tendo recebido manifestações de apoio e até de formação de chapa com Mauro Mendes. Porém, Pivetta segue em seu projeto sem um candidato a vice definido até o momento.  

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a influência das redes sociais e WhatsApp nessas eleições?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 22/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,25 -0,70%

Algodão R$ 92,68 -0,52%

Boi a Vista R$ 135,90 -1,06%

Soja Disponível R$ 72,00 0,84%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.