Cuiabá, Quinta-feira 20/09/2018

Política de MT - A | + A

09.06.2018 | 15h55

Leitão aposta em Alckmin no 2º turno e diz que Bolsonaro só tem discurso

Facebook Print google plus

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) está otimista com a candidatura do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin à Presidência da República e acredita que ele irá para o 2º turno, em outubro. “Acredito muito no crescimento do Geraldo pelo seu currículo. Alguns estão prometendo, alguns estão animando com discurso, mas o Geraldo tem serviço prestado”, disse o tucano.

Otmar de Oliveira

Nilson Leitão

Sobre a inserção do também pré-candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL), junto ao eleitorado ruralista, base de Leitão em Mato Grosso, o tucano citou que, em São Paulo, Alckmin já realizou algumas das pautas prometidas por Bolsonaro, como o enxugamento da máquina pública, com a venda de carros e aeronaves oficiais e melhorando os índices de segurança pública.

“Serviço prestado vai valer mais do que o discurso. Na hora certa, na hora que o eleitor estiver concentrado nas eleições, ele vai perceber o currículo”, afirmou.

Leitão sustenta a crítica comparando o trabalho realizado por Jair Bolsonaro em 7 mandatos e por ele em 2, como deputado federal. “Vamos tratar aqui de invasão de terra. É um tema usado pelo Bolsonaro, mas a lei quem apresentou pra evitar isso foi o Nilson Leitão, que tem dois mandatos só. Hoje a lei que penaliza quem rouba um pacote de arroz e quem rouba um fuzil é a mesma, de 6 meses a 1 ano. Quem apresentou a lei mudando de 5 a 10 anos a prisão pra quem rouba um fuzil ou uma arma contrabandeada, adulterada ou restrita das forças armadas foi o deputado Nilson Leitão. Então, são temas que não precisa prometer para quem for presidente. É um problema do Congresso Nacional. E quem está a 7 mandatos poderia ter feito, né?”, ironizou.


Jair Bolsonaro

Nilson Leitão ainda criticou a postura de “salvador da pátria” que tem sido atribuída a Bolsonaro, lembrando que o Brasil já teve experiência desse tipo. E, apesar das alfinetadas, afirmou que tem um bom relacionamento com o colega de parlamento.

“Quando eu presidi a Frente [Parlamentar da Agropecuária], ele sempre participou conosco. Não tenho nenhum problema em falar o nome dele, mas eu prefiro trabalhar, neste momento em que o Brasil precisa de segurança política, prefiro alguém que sente atrás da mesa e seja gestor do Brasil. Eu não sou muito a favor de salvador da pátria. Salvador da pátria tivemos o Collor que durou pouco tempo”, asseverou.  

Voltar Imprimir

Comentários

ezequiel rubin - 11/06/2018

seu leitaõ me adimiro muito vc pedir voto p presidente para um ladrão,,ta tdo no mesmo saco de desvios,, melhor vc não fazer isso,,pois o povo vai associra vca esees corruptos...

Wilson - 09/06/2018

Só quero saber onde andam as grandes lideranças dos tucanos. o senhor Aécio anda caladinho e sem ninguém para defendê-lo! Ele esteve aqui para apoiar a candidatura do Pedro Taques. Cadê o homem gente?

2 comentários

1 de 1

Enquete

Você sabe o que é o voto útil?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 20/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23.550 -1.880

Algodão R$ 117.240 -0.220

Boi a Vista R$ 125.200 0.160

Soja Disponível R$ 75.250 -0.660

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.