Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Política de MT - A | + A

13.01.2018 | 09h53

Apoio à majoritária é desafio para nanicos em busca de uma vaga na ALMT

Facebook Print google plus
Otmar de Oliveira

A articulação em prol da formação de uma “frente suprapartidária”, cujas siglas não possuem representatividade na Assembleia Legislativa ou entre a bancada federal de Mato Grosso, terá que elaborar uma “engenharia política” para conseguir abrigar todas as legendas interessadas em formalizar o grupo e, ao mesmo tempo, suas respectivas alianças ou manifestações de apoio para as candidaturas majoritárias nas eleições deste ano.

A avaliação é do vereador por Cuiabá Dilemário Alencar (Pros), um dos líderes partidários envolvidos na movimentação na Câmara de Cuiabá. Segundo ele, além do Pros, o grupo é composto, até o momento, pelo PRB, da ex-senadora Serys Slhessarenko, o PMN, PPL, o PRTB, do vereador Macrean Santos, e o Avante (antigo PTdoB), do vereador Juca do Guaraná.

Também tem se interessado pelas tratativas o Podemos, cujo principal nome é o do senador José Medeiros, candidato à reeleição e cotado governador pelo próprio partido.

As conversas sobre a frente dos “nanicos” ainda é embrionária, mas a meta é alcançar também legendas como o PRT, do líder do prefeito, vereador Lilo Pinheiro, PSDC, representado na Câmara de Cuiabá pelo vereador Elizeu Nascimento, e o PSL, do Wilson Kero Kero, que deverá receber o deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro.

Diante de tanta diversidade e histórico de alianças, a discussão deve se aprofundar sobre a liberdade de cada partido em apoiar os candidatos ao governo de Mato Grosso e ao Senado.

Para presidente, já é certa a livre associação. Uma reunião marcada para este mês deve consolidar, ou não, a estratégia. O grupo teme o efeito do chamado “fundão partidário”, aprovado pela Câmara Federal no ano passado para financiar campanhas eleitorais. “Não vai ter outro jeito a não ser nos unirmos. A máquina partidária das grandes legendas ficou muito mais forte”, avalia Dilemário.

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

O país vai voltar a se unir após as eleições?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,65 -0,96%

Algodão R$ 99,52 -0,31%

Boi a Vista R$ 135,17 -0,61%

Soja Disponível R$ 71,90 -1,37%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.