Cuiabá, Segunda-feira 24/09/2018

Polícia - A | + A

08.02.2018 | 12h16

Suspeito de feminicídio filmou namorada em delírios antes de morrer

Facebook Print google plus
Divulgação

Maycon da Silva Dantas (foragido) ao lado de Vanessa que foi morta asfixiada em 31 de janeiro

A delegada Alana Cardoso,  da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), que investiga a morte da jovem Vanessa Tito Poquiviqui Ramos, 21, no bairro Três Barras, em Cuiabá, afirmou na manhã desta quinta-feira (8), ao Gazeta Digital, que a polícia já tem conhecimento de um vídeo, que supostamente foi gravado pelo principal suspeito momentos antes da morte. Na gravação, ele chega a pedir que a vítima reze a oração do "Pai Nosso".

Conforme a polícia, o exame toxicológico, alcoolemia e resíduos de pele já foram solicitados para verificar se a jovem ingeriu alguma bebida ou veneno, porém, os exames ainda não foram concluídos. Já o vídeo é analisado pela Núcleo de Inteligência da Delegacia, para saber o momento e as circunstâncias em que foi gravado.

O principal suspeito do homicídio é o companheiro da vítima, Maycon Junior da Silva Dantas, 30, que está com prisão temporária (30 dias) decretada pela 2ª Vara de Violência Doméstica de Cuiabá. Ele é considerado foragido da Justiça.

Leia também - Suspeito de matar namorada asfixiada é procurado e tem histórico criminal

"Entre as diligências desenvolvidas no inquérito policial é aguardado o resultado de exames periciais de violência sexual, toxicológico, alcoolemia, necropsia e resíduos de pele nas unhas", diz trecho da nota.

Marcus Vaillant

Delegada Alana Cardoso é responsável pela investigação

Conforme a delegada o vídeo foi publicado minutos depois da morte pelo próprio namorado da vítima Maycon, mas foi retirado do ar logo após tomar conhecimento que a Polícia Civil estaria atrás dele.

Um dos momentos que teria chamado atenção das autoridades foi que em determinado momento, o suspeito pede que a vítima reze a oração do pai nosso e, mesmo demonstrando estar tensa ela acompanha o criminoso. Porém, outros detalhes da investigação e da gravação a delegada não quis adiantar para não atrapalhar as investigações.

"A Polícia Civil, em razão das investigações e também em respeito a família da vítima, considera prejudicial a divulgação ou compartilhamento do vídeo, que demonstra clara tentativa do investigado em desmontar a linha de homicídio qualificado como feminicídio, da investigação", finaliza outro trecho da nota.

Caso - O corpo de Vanessa foi encontrada na casa do namorado no bairro Três Barras. A primeira causa da morte apontada pela Polícia Civil seria asfixia.

A vítima saiu para morar com o namorado, na casa da família dele, onde foi morta. O corpo estava com pequenos cortes na região do queixo e dos olhos, além de hematomas no peito, o que leva a suspeita de morte por asfixia.

O suspeito ainda não foi encontrado pela polícia, porém a polícia já identificou que ele tem uma extensa ficha criminal. Entre os crimes praticados anteriormente foi registrado em 2009, por lesão corporal, com procedimento realizado pela Delegacia da Mulher de Cuiabá, tendo sido condenado nesse processo e, posteriormente, beneficiado com uso de tornozeleira.

Em 2011 respondeu procedimento na 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, Lei 10826/03. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre os aplicativos para denúncias de infrações eleitorais?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 24/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26.000 -1.140

Algodão R$ 119.750 0.530

Boi a Vista R$ 128.750 -0.870

Soja Disponível R$ 68.500 0.000

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

Enquete

Que importância tem o candidato a vice?

Parcial

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.