Cuiabá, Terça-feira 23/10/2018

Polícia - A | + A

21.11.2017 | 15h20

'Ele vai ser preso e pagar pelo que fez', diz vereador pai do personal morto a tiros

Facebook Print google plus
Reprodução/Facebook

Danilo foi executado com pelo menos 4 tiros

Quase duas semanas após a execução do personal trainer Danilo Nascimento de Souza Campos, 28, o mandante do assassinato, Guilherme Dias de Miranda, 34, continua foragido da Polícia Civil, enquanto os 2 executores ainda não foram identificados. Abalada, a família da vítima espera por Justiça. O caso segue sob responsabilidade da delegada Alana Cardoso, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Ela já tomou os depoimentos de várias testemunhas, inclusive do pai de Danilo, o vereador Nilo Campos (DEM). “Ela perguntou se sabíamos desse envolvimento do meu filho com essa mulher e de ameaças. A gente não sabia de nada, fomos pegos de surpresa. Ele era um filho amado, carinhoso, respeitador. Pelo que os colegas falaram não teve envolvimento nenhum com essa mulher”, relata Nilo.

Ao Gazeta Digital ele disse que está vivendo “um dia após o outro”, inconformado com a tragédia. “Não dá para entender! Esse cara e essa mulher estavam juntos há uns 6 meses, se conheceram pela internet e ela veio do Paraná pra cá. Não tinham filhos, não tinham vínculo e por causa de ciúmes tiraram a vida do meu filho”, lamenta.

Divulgação

Vereador Nilo Campos já foi ouvido pela delegada que investiga a morte do filho dele

“O cara é um bandido, um crápula, um covarde. Pagou para matar meu filho. Mas a justiça vai ser feita, estou esperançoso que ele vai ser preso, condenado e pague na prisão pelo o que ele fez”, desabafa.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, ainda não há informações sobre o paradeiro de Guilherme, foragido desde o dia 14 de novembro, quando o juiz Flávio Miraglia, da 12ª Vara Criminal de Cuiabá, decretou sua prisão preventiva. Como os 2 executores do assassinato não foram identificados, a investigação segue na busca de Guilherme.

Conforme a Polícia Civil, Guilherme é marido de uma aluna da academia Smat Fit, em Cuiabá, onde o personal era instrutor e teria se envolvido com a mulher. Além de encomendar, o acusado teria presenciado a morte de Danilo.

O caso

Danilo foi executado no dia 8 de novembro na rua Ramiro de Noronha, no bairro Jardim Cuiabá, por volta das 21h30, depois de deixar a Academia Smat Fit, onde trabalhava no bairro Goiabeiras. Parou o veículo Honda Civic e chegou a dizer algumas palavras aos ocupantes da motocicleta. Logo em seguida foi alvejado por pelo menos 4 disparos.

Testemunhas informaram que a vítima estacionou o carro e ao descer foi alvejada por tiros, efetuados pelo garupa de uma motocicleta, com 2 homens, que posteriormente, seguiu em direção a Avenida Miguel Sutil.

Danilo teria mantido um relacionamento com uma aluna, o companheiro descobriu e chegou a tirar a mulher da academia, porém, passou a ameaçar a vítima através de telefonemas e mensagens via WhatsApp. O homem, segundo informações obtidas policiais, chegou inclusive, a ir pessoalmente ameaçá-lo na academia. 

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

O país vai voltar a se unir após as eleições?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 23/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,40 -1,83%

Algodão R$ 95,28 -1,05%

Boi a Vista R$ 136,70 -0,47%

Soja Disponível R$ 74,00 -1,86%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.