Cuiabá, Segunda-feira 22/10/2018

Mundo - A | + A

02.12.2017 | 18h30

Nos EUA, Trump nega conluio entre sua campanha e Rússia e defende reforma tributária

Facebook Print google plus

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não expressou qualquer preocupação com o fato de seu antigo conselheiro de segurança nacional, Michael Flynn, ter se declarado culpado de mentir para o FBI sobre seus contatos com a Rússia. O presidente enfatizou que não houve ‘conluio‘ entre a sua equipe de campanha e os russos. Três vezes, Trump disse a repórteres que foi demonstrado que ‘não houve conluio‘.

As observações do presidente na manhã deste sábado foram a sua primeira reação pública ao acordo de delação, no qual Flynn está cooperando com a investigação sobre a suposta interferência da Rússia na eleição presidencial norte-americana. Trump falou a repórteres ao sair da Casa Branca para dirigir-se a Nova York para eventos de arrecadação de fundos para causas beneficentes.

Mais cedo, o presidente fez dois comentários no Twitter sobre o projeto de reforma tributária nos EUA dos senadores republicanos, aprovado por 51 votos a 49 no Senado do país na madrugada deste sábado. Primeiro, logo após a votação, Trump disse que ‘estamos um passo mais perto de entregar grandes cortes de impostos para famílias trabalhadoras em toda a América‘. ‘Aguardo com expectativa para assinar um projeto final antes do Natal!‘

Depois, em novo tuíte, o presidente dos EUA reforçou o elogio, afirmando que ‘o maior projeto de lei fiscal e os maiores cortes fiscais da História acabaram de passar no Senado‘. ‘Agora, esses grandes republicanos irão para a passagem final. Obrigado aos republicanos da Câmara e do Senado pelo seu árduo trabalho e comprometimento!‘, afirmou Trump.

A Câmara dos Representantes havia aprovado um projeto de reforma tributária no mês passado. Com a aprovação no Senado, o Partido Republicano passa, então, para o período de ‘reconciliação‘, onde as propostas de deputados e senadores serão colocadas sobre a mesa. A partir das negociações, uma terceira e última proposta seria formada. Esse projeto final precisaria, então, ser votado tanto na Câmara quanto no Senado para ser aprovado e, a partir daí, passar para a sanção presidencial. A previsão de Trump é de que isso ocorra até o Natal.  

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a influência das redes sociais e WhatsApp nessas eleições?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 22/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,87 -0,45%

Algodão R$ 97,70 -0,46%

Boi a Vista R$ 128,00 0,00%

Soja Disponível R$ 71,80 -0,28%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.