Cuiabá, Sexta-feira 21/09/2018

Judiciário - A | + A

26.03.2018 | 16h37

Procuradoria é favor de retirar tornozeleira de Alan Malouf

Facebook Print google plus
João Vieira

A Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), emitiu parecer favorável a retirada da tornozeleira de monitoramento eletrônico do empresário Alan Malouf, condenado a mais de 10 anos numa ação penal derivada da Operação Grão Vizir, 3ª fase da Operação Rêmora que desarticulou um esquema de fraude e direcionamento de licitações na Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

No parecer assinado pelo procurador de Justiça Mauro Viveiros, ele acata a tesa da defesa do empresário, de que o desembargador Rondon Bassil Dower Filho, equivocou-se ao entender que o impetrante deveria pedir a revogação da cautelar de monitoramento no primeiro grau de jurisdição.

"Não há dúvidas que, se o impetrante alega que a decisão impugnada vulnera o direito de ir e vir do paciente, o tribunal deve conhecer e decidir sobre a alegação, independentemente de o paciente ter, ou não, requerido a revogação do ato perante o juízo de competência originária. É a teoria da asserção", diz trecho do parecer.

"Por isso, penso que as plausíveis razões invocadas na decisão agravada, quanto a ser, ou não, procedente a alegação de ilegalidade ou abuso de poder, constituem o próprio mérito do habeas corpus a ser julgado pela Colenda Câmara. Ante o exposto, o parecer é pelo provimento do agravo para a consequente submissão do habeas corpus a julgamento", completa o procurador de Justiça.

Bassil Filho havia negado no final do ano passado retirar a tornozeleira eletrônica utilizada Malouf. O magistrado ainda alegou que não existe na decisão que determinou o uso da tornozeleira eletrônica qualquer ilegalidade a ponto de ser retificada e que inclusive contou com a concordância do réu, que se encontrava preso e foi submetido a medidas cautelares no lugar do encarceramento.

Ao proferir sua sentença, o magistrado destacou que Alan Malouf foi condenado na ação penal decorrente da operação Rêmora e que esta originou outros processos que ainda estão em andamento. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

O que você acha da imunidade eleitoral, que proíbe a prisão de candidatos e eleitores?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 21/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22.350 -0.890

Algodão R$ 120.880 0.130

Boi a Vista R$ 128.670 0.230

Soja Disponível R$ 72.000 -1.370

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.