Cuiabá, Segunda-feira 22/10/2018

Judiciário - A | + A

14.05.2018 | 07h30

MPE cobra identificação de mais 2 envolvidos na morte de personal

Facebook Print google plus

O Ministério Público Estadual (MPE) recomendou que a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) siga investigando a morte do personal trainer Danilo Campos. O pedido objetiva identificar mais criminosos envolvidos.

Reprodução

Conforme informações da denúncia oferecida pelo promotor de Justiça Kledson Dionysio de Oliveira, no dia 6 de abril, os acusados Guilherme Dias de Miranda e Wallisson Magno de Almeida Santana possuem ampla rede de colaboradores.

Guilherme, que é acusado de ser o mandante, e Walison Magno de Almeida, o executor, estão presos desde o dia 17 de março.

O Ministério Público aguarda a identificação do homem que pilotava a motocicleta na hora do crime. O órgão ministerial também aguarda a identificação da pessoa que manteve contato telefônico com a vítima.

O assassinato foi praticado no dia 8 de novembro de 2017, no bairro Goiabeiras, em Cuiabá. O corpo acabou sendo encontrado caído ao lado do carro, na Rua General Ramiro de Noronha.

Testemunhas relataram que 2 homens em uma motocicleta se aproximaram do carro da vítima perto de uma conveniência, na Rua General Ramiro de Noronha, no Bairro Duque de Caxias e mataram o personal a tiros.

Segundo as investigações da Polícia Civil, o crime teve motivação passional. De acordo com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Guilherme teria ordenado a morte de Danilo por ciúme de sua então esposa, Ane Lise Hovoruski que estaria tendo um caso amoroso com o personal.

Mais investigações

O Ministério Público pede ainda que a Polícia Civil investigue os crimes de estelionato, uso de documentação falsa e acesso indevido a documentos sigilosos.

O órgão pede que seja determinada a extração de cópia dos documentos pertinentes a cada um dos apontamentos, para o fim de que se realize seu encaminhamento à autoridade policial competente, visando a instauração de inquéritos policiais próprios.

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Rui Ramos Ribeiro, também foi notificado para que avalie a possibilidade de um processo interno, apurando vazamento de informações sigilosas.  

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a influência das redes sociais e WhatsApp nessas eleições?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 22/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,60 0,39%

Algodão R$ 96,96 -1,03%

Boi a Vista R$ 137,25 -0,54%

Soja Disponível R$ 70,00 -1,41%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.