Cuiabá, Quinta-feira 20/09/2018

Judiciário - A | + A

13.03.2018 | 18h00

Citado por investigados, Paulo Taques assume defesa de Savi na Bereré

Facebook Print google plus

O ex-secretário de chefe da Casa Civil, Paulo Taques, citado em depoimentos como o "responsável jurídico" da empresa EIG Mercados, é o advogado de um dos principais investigados na Operação Bereré: o deputado estadual Mauro Savi (PSB).

Reprodução/Gazeta Digital

Na procuração que o Gazeta Digital teve acesso, Mauro Savi autoriza Taques a lhe defender.

"Outorga-lhe os poderes da cláusula ad judicia em geral, e, em especial, para representar o outorgante perante o Ministério Público e nos órgãos da Polícia Judiciária Civil, ambos deste Estado", diz trecho do documento assinado no dia 19 de fevereiro - mesmo dia da deflagração da Bereré.

De acordo com as investigações, Savi seria o responsável pelas indicações políticas no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) durante o governo Silval Barbosa. Ele seria um dos principais beneficiados no esquema de propina na autarquia.

O ex-deputado José Riva disse em seu depoimento na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), que chegou a ser convidado por Savi para participar do esquema em 2010. Riva alegou aos delegados não ter se interessado e nem procurado novamente por Savi para avançar na concretização dos repasses.

O ex-deputado também disse em seu depoimento que Savi teria lhe confidenciado que “as propinas do Detran não ficavam só para ele, eis que tinha que dividi-la com Pedro Henry, Eduardo Botelho e até para Paulo Taques”. Mauro Savi nega todas as acusações.

Mauro Savi e mais 16 pessoas tiveram bloqueio de mais de R$ 27 milhões das contas.

Já Paulo Taques foi citado pelos empresários Roque Anildo Reinheimer e Marcelo da Costa e Silva. Eles disseram à Polícia Civil e ao Ministério Público Estadual, que o escritório de advocacia que tem como um dos sócios o ex-secretário Paulo Taques seria o responsável por tratar de assuntos relacionados à empresa em Cuiabá.

Paulo Taques nega que nunca advogou para a empresa, assim como o seu escritório.

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

O que você acha da imunidade eleitoral, que proíbe a prisão de candidatos e eleitores?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 20/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21.300 -2.740

Algodão R$ 120.880 0.130

Boi a Vista R$ 128.500 0.000

Soja Disponível R$ 78.000 -1.890

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.