Cuiabá, Segunda-feira 22/10/2018

Judiciário - A | + A

02.03.2018 | 11h29

Arcanjo tem R$ 250 milhões para receber e vai cobrar, avisa advogado

Facebook Print google plus

O ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, que passou quase 15 anos preso e foi solto na última segunda-feira (26), tem cerca de R$ 250 milhões para receber de pessoas que tomaram empréstimos em sua factoring Confiança e vai cobrar esses valores. A informação foi dada pelo advogado dele, Zaid Arbid, em entrevista concedida ao programa Cadeia Neles, da TV Vila Real, nesta sexta-feira (2).

Chico Ferreira

João Arcanjo Ribeiro

Conforme o advogado, o ex-bicheiro não tem motivos para perdoar as dívidas, usando como referência a oração do Pai Nosso, afirmando que o perdão será dado no “Paraíso” e que, enquanto estivermos na Terra, as dívidas terão que ser pagas. “Nós não estamos no paraíso! [...] Quem está na Terra tem que pagar”, disse.

Leia também - Livre da prisão após 15 anos, Arcanjo acena para câmeras e cobrará dívidas - Fotos e vídeos

O representante jurídico de João Arcanjo Ribeiro afirma que os empréstimos foram feitos de forma legal e que, da mesma forma, as cobranças também serão realizadas, assim que a Advocacia Geral da União (Agu) liberar os documentos relativos aos negócios do ex-bicheiro, que foram alvo de investigações, uma vez que ele é réu na Justiça federal por crimes contra o sistema financeiro. 

Leia também - João Arcanjo poderá estudar, ir à igreja e à fazenda

O advogado também explicou a situação trabalhista a que João Arcanjo foi submetido na decisão que o progrediu de regime fechado para semiaberto, com uso de tornozeleira eletrônica e que também dá a ele o prazo de 7 dias para encontrar um emprego e comprovar com registro na carteira de trabalho. Zaid Arbid afirma que mesmo sendo dono de várias empresas, o ex-bicheiro agora vai se dedicar à atividade de piscicultor. Sendo dono do próprio negócio, a defesa afirma que não precisará comprovar o vínculo trabalhista com carteira assinada, mas que comprovará na Jusitça o novo empreendimento do cliente.

                     

Voltar Imprimir

Comentários

ROCHA MATOS - 02/03/2018

Quem achava que João Arcanjo não sairia da cadeia vivo, se enganou. Vão preparando o bolso aí porque não tem como correr, divida é divida e tem que ser paga. Na hora que precisaram, souberam onde correr. Agora, é hora de quitá-la.

1 comentários

1 de 1

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a influência das redes sociais e WhatsApp nessas eleições?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 22/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,20 0,62%

Algodão R$ 115,63 1,08%

Boi a Vista R$ 136,70 -0,47%

Soja Disponível R$ 75,20 -0,40%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.