Cuiabá, Sábado 20/10/2018

Informe publicitário - A | + A

31.12.2014 | 10h14

Neri Geller; da ascensão à queda em apenas 10 meses

Facebook Print google plus

O ano de 2014 será inesquecível para o ainda ministro da Agricultura, Neri Geller (PMDB) com a promessa de ser um dos períodos mais marcantes em sua biografia. Num intervalo de 10 meses, o agricultor e empresário da região de Lucas do Rio Verde vivenciou 4 momentos marcantes. Foi nomeado como secretário de Política Agrícola no dia 3 de janeiro e depois ministro, em 17 de março. Mas em 19 de novembro foi anunciada sua substituição em 2015 e uma semana depois, no dia 27, ele ganhou as páginas policiais. Com o fim do ano, a expectativa é que em 2015 ele assuma um cargo de destaque na gestão Dilma.

Geller, que atuou fortemente na candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e até tirou férias para fazer campanha, tem o apoio do senador Blairo Maggi (PR) e vários lideranças políticas de Mato Grosso. Mesmo assim, num piscar de olhos, viu seu desejo de permanecer na pasta ir por água abaixo. Isso porque a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) foi convidada pela presidente Dilma Rousseff (PT) para suceder Geller e ser a ministra da Agricultura a partir de 2015. Ela aceitou.

Ainda assim, Neri continuou alimentando expectativas de permanecer no cargo. Porém, no dia 27 de novembro a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Terra Prometida para desmantelar um esquema de grilagem de terras destinadas à reforma agrária. E, entre as 52 pessoas que tiveram as prisões decretadas estavam os irmãos do ministro Milton e Odair Geller.

No dia seguinte, em 28 de outubro foi revelado em depoimentos de testemunhas colhidos na investigação que o ministro Neri Geller também estaria envolvido no esquema. Conforme os depoimentos, ele seria dono de 2 lotes do Projeto de Assentamento (PA) Itanhangá/Tapurah, tendo vendido as terras para um fazendeiro para financiar sua campanha a deputado federal. Os denunciantes afirmaram ainda que além de Neri, familiares e empregados possuiriam lotes no PA.

Por sua vez, o peemedebista negou participação nas fraudes envolvendo terras para reforma agrária. No dia 3 de dezembro o ministro foi à Câmara dos Deputados e discursou negando integrar o esquema. Também declarou acreditar na inocência dos irmãos. O prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 1 bilhão.

Geller foi citado num inquérito que foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), pois o juiz federal de Diamantino declinou competência em virtude da prerrogativa de foro do ministro e outros 4 políticos citados na investigação como envolvidos nas fraudes. Isso porque é o STF que tem competência para julgar ministros de Estado.

De acordo com a PF, com o objetivo de se obter a reconcentração fundiária de terras da União destinadas à reforma agrária, fazendeiros, empresários e grupos do agronegócio faziam uso de sua influência e poder econômico para aliciar, coagir e ameaçar parceleiros ambicionando seus lotes de 100 hectares, cada um avaliado em cerca de R$ 1 milhão.

Perfil - Agricultor e empresário, o gaúcho de Selbach Neri Geller está na região de Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, desde 1984. Conhecedor do mercado agrícola, desenvolve atividade de plantio e comercialização de grãos, como soja e milho, em sua propriedade. Geller também tem empresa no setor de combustíveis e foi deputado federal em 2007 e 2011. Além disso, exerceu o mandato de vereador em Lucas do Rio Verde (1996 e reeleito em 2000).

Voltar Imprimir

Comentários

GD

GD

Enquete

Quanto do seu tempo você dedica à diversão?

Parcial

Edição digital

Sábado, 20/10/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,25 1,04%

Algodão R$ 93,54 -1,51%

Boi a Vista R$ 133,68 0,32%

Soja Disponível R$ 72,60 -0,27%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.