Cuiabá, Segunda-feira 24/09/2018

Brasil - A | + A

03.03.2018 | 16h00

Paris Saint-Germain concentra informações sobre Neymar e expõe conflito

Facebook Print google plus

A cirurgia de Neymar neste sábado, em Belo Horizonte, expôs mais um capítulo da queda de braço entre o Paris Saint-Germain e a CBF. Embora a operação no quinto metatarso do pé direito seja liderada e realizada pelo médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, a divulgação das informações está concentrada no clube francês.

Em uma ação de exibição de força e poder, o PSG adotou a postura de ser a única parte autorizada a falar sobre a cirurgia, de acordo com informações da assessoria de imprensa do hospital Mater Dei, local da operação, na unidade Contorno.

E isso deverá ser realizado através da divulgação de um comunicado oficial. De qualquer forma, o clube francês está representado em Belo Horizonte pelo ex-jogador Maxwell, coordenador esportivo do PSG, e pelo médico Gerard Saillant, que chegaram à capital mineira na sexta-feira.

Diante do pedido do estafe de Neymar, a assessoria de imprensa e os gestores do hospital reservaram uma sala para a realização de entrevista coletiva após a cirurgia, que seria concedida por Lasmar. Ao menos por enquanto, porém, o atendimento à imprensa não deverá acontecer neste sábado.

Essa queda de braço se iniciou logo após Neymar se lesionar no último domingo, durante a vitória do PSG sobre o Olympique de Marselha. O diagnóstico da sua contusão não foi preciso, com a primeira avaliação sendo de que o atacante havia sofrido apenas uma fissura no pé direito. Houve um impasse sobre se o tratamento seria conservador ou cirúrgico, a opção preferida por Neymar e que acabou sendo escolhida após a detecção de uma maior gravidade do problema. Isto ocorreu logo após o técnico do time, Unai Emery, afirmar que a informação da operação era falsa.

Já o pai de Neymar, após declarações irritadas sobre a situação do atacante, permaneceu na França, em contato direto com dirigentes de clube, onde vai assistir na terça-feira o jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, contra o Real Madrid.

Na quinta-feira, no desembarque no Rio para a cirurgia, Lasmar revelou que Neymar havia fraturado o quinto metatarso, o que o levou a aumentar a previsão do período de afastamento de Neymar dos gramados para até três meses, o que praticamente encerra a possibilidade do jogador voltar a defender o PSG nesta temporada.

Esse fim precoce do primeiro ano de Neymar no PSG, aliás, motivou a divulgação de informações divergentes sobre o tratamento a ser adotado com o jogador. O clube gostaria de aproveitar o brasileiro o quanto antes. Assim, encarava a possibilidade de operá-lo como última alternativa.

A postura de Neymar era oposta, pois a Copa do Mundo é, nesse momento, o caminho mais curto para torná-lo o melhor jogador do mundo, encerrando o domínio da premiação da Fifa da dupla Messi-Cristiano Ronaldo, iniciada em 2008.

‘Para uma fratura como essa, que muitas vezes vem silenciosa e acaba com um evento agudo, como aconteceu com o Neymar, não resta dúvida. A melhor e única indicação é o tratamento cirúrgico. Porque o tratamento conservador dá uma chance muito grande de uma refratura em um prazo muito curto. Não podemos correr esse risco‘, justificou Lasmar.

O médico, porém, foi alvo de críticas da imprensa francesa nos últimos dias, com o diário esportivo L’Equipe publicando que há uma indisposição entre os médicos do PSG e Neymar. O clube parisiense manteria a versão de que o brasileiro teria apenas uma fissura.

Em entrevistas, Lasmar garante que não há uma disputa entre o time francês e a CBF. ‘O relacionamento entre a seleção brasileira e o PSG e, especificamente, com o médico do PSG, sempre foi muito bom. Temos um contato muito grande‘, comentou. 

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Você já anotou os números dos seis candidatos em quem irá votar nesta eleição?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 24/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26.900 -1.820

Algodão R$ 121.660 0.130

Boi a Vista R$ 131.000 0.000

Soja Disponível R$ 71.000 1.430

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.