Associação chama diabéticos de MT para fazer cadastramento | Gazeta Digital

Segunda, 12 de fevereiro de 2018, 08h00

Associação chama diabéticos de MT para fazer cadastramento

Keka Werneck, repórter do GD


Associação Mato-Grossense de Atenção ao Diabético (Amad), fundada em novembro do ano passado, está cadastrando pessoas em tratamento na Capital e interior para, em conjunto, começar a cobrar melhorias na qualidade de vida de cerca de 50 mil portadores da doença no Estado.


Sem insulina, organismo entra em colapso

Para 10 mil, a diabetes já é uma realidade diagnosticada. No entanto, a Amad estima que há 40 mil casos ainda não notificados, ou seja, pessoas que nem sabem ser diabéticas.

"Hoje Mato Grosso não possui uma triagem e um número certo de portadores, então o cadastro é tanto para adultos, quanto crianças, homens e mulheres", convida a presidente da Amad, Andreia Kruger.

A falta de insulina na saúde pública é apenas um dos problemas com os quais diabéticos convivem. No entanto, para sobreviver, precisam repor o hormônio, que, em organismos saudáveis, é produzido pelo pâncreas.

Facebook

Danilo e o filho, Mateus: uma vez controlada a doença, é vida normal.

O comerciante Danilo Matos, 41, do Centro de Cuiabá, cadastrou o filho de 7 anos, Mateus. Aos 2 anos, o menino sentia muita sede e vontade exagerada de fazer xixi. "Mas eu não sabia da doença, achava que era calor ou outra coisa qualquer. Um dia ele foi ficando molinho, passou mal, achei que fosse virose, levamos ao hospital e ficamos sabendo - ele tem diabetes tipo I", relata.

Desde então, Mateus tem que injetar na barriga, braço ou nas nádegas, doses diárias do hormônio que deveria ser produzido pelo pâncreas, mas, no caso do diabético, a "fábrica" é fraca e precisa de reposição hormonal.

O diagnóstico assusta. "Mas uma vez controlada a doença, é vida normal, é brincar, ir à escola ou ao futebol com o pai", relata Danilo.

O endocrinologista Marcello Maia, parceiro da Amad, ressalta que os 2 tipos de diabetes são graves. O tipo I atinge com mais frequencia crianças e adolescentes e o II, adultos obesos.

"O tipo 1 é de controle mais difícil por ser em crianças e adolescentes e o paciente depender totalmente da insulina. O tipo 2 agrava-se pela associação da síndrome metabólica, obesidade, pressão alta, colesterol e triglicérides, ácido úrico e gordura no fígado. Tudo isso junto aumenta o risco de infarto miocárdio e AVC", alerta.

O médico Marcello Maia avisa que "diabéticos mal tratados morrem precocemente". A Organização Mundial da Saúde (OMS) fala em 1,5 milhão de mortes por ano de causas decorrentes da diabetes.

Gazeta Digital

Endocrinologista Marcello Maia alerta que falta de tratamento correto leva a óbitos precoces

Segundo ele, "no SUS a maioria é pessimamente tratada, toma remédios antigos ou enfrenta a falta de remédios e exames de médicos".

Com o cadastramento e o aumento dos filiados, a Associação pretende em breve fazer campanha e organizar mais parceiros, como médicos, psicólogos e dentistas, além de buscar promoções em farmácias e mercados, para o diabético ter atendimento e desconto especial, na compra de medicamentos e alimentos voltados para este público com restrições alimentares.

A associação quer trabalhar também com orientação sobre a diabetes e também prevenção. "Dando amparo aos familiares porque quando a pessoa sabe que tem uma doença como esta ou já está na margem de risco leva um choque e a família também tem que saber recepcionar isso, ajudando psicologicamente", diz a presidente.

Informações: (65) 9 9258-9321.

Saiba mais sobre a insulina

"A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas, e tem como função metabolizar a glicose (açúcar no sangue) para produção de energia. Ela atua como uma "chave", abrindo as "fechaduras" das células do corpo, para que a glicose entre e seja usada para gerar energia. Ou seja, o hormônio ajuda a glicose a entrar nas células do corpo.

Quando há alguma disfunção na produção de insulina, pouca ou nenhuma produção de insulina, a pessoa é diagnosticada com Diabetes Mellitus. Para o controle da glicose na corrente sanguínea, muitas vezes é necessário realizar a reposição exógena da insulina com aplicações diárias do hormônio.

As insulinas podem ser classificadas em humanas e análogos de insulina humana. A insulina de origem humana (NPH e Regular) é desenvolvida em laboratório, a partir da tecnologia de DNA recombinante e os análogos são preparações de insulina que sofreram alteração na cadeia de aminoácidos para melhorias no tempo de ação. As insulinas podem vir em frascos e canetas. Os frascos são de 10 ml (para uso com seringas de insulina) e o refis, são de 3 ml (usados em canetas de aplicação de insulina), assim como podem vir em canetas de aplicação descartáveis.

A tabela abaixo descreve as características dos diferentes tipos de insulina existentes. Algumas definições rápidas para melhor compreensão são: - Início da ação: velocidade com que a insulina começa a trabalhar após a injeção - Pico: é o período de atividade ótima da Insulina - Duração: o tempo em que a insulina age no organismo.(Fonte: Becton Dickinson)"

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 20 de fevereiro de 2018

08:54 - Em 15 anos, governo federal retém R$ 31 bilhões em gastos para saúde

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

16:30 - Preconceito e desinformação dificultam combate ao alcoolismo

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

11:38 - MPF investiga irregularidades em obra milionária do Hospital Júlio Müller

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

11:28 - Juíza condena Prefeitura a manter farmácias das policlínicas abertas

07:30 - Liminar proíbe que empresas suspendam serviços em unidades de saúde

Quinta, 08 de fevereiro de 2018

08:49 - Após 20 anos de impasse, STF decide polêmica sobre reembolso de planos ao SUS

Quarta, 07 de fevereiro de 2018

20:30 - Supremo decide que planos de saúde devem reembolsar o SUS

Domingo, 04 de fevereiro de 2018

15:20 - Governador libera R$ 300 mil para reformar hospital em Santo Antônio de Leverger

Sexta, 02 de fevereiro de 2018

19:26 - Sem receber, terceirizados do Pronto-Socorro suspendem serviço de limpeza

14:30 - Brasil deve ter 600 mil novos casos de câncer este ano, segundo Inca


// leia também

Terça, 20 de fevereiro de 2018

19:45 - Politec reafirma perícia que apontou violação em envelope de provas

17:12 - Após denúncias, concurso de delegado será retomado em data não definida

15:30 - Universitários perdem aula porque linha de ônibus muda sem aviso

13:46 - Saúde confirma morte de 3 macacos por febre amarela em Cuiabá

11:28 - Raio mata 70 vacas e 23 garrotes em fazendas de MT

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

15:17 - Local e horário do concurso da Prefeitura de Várzea Grande são alterados

11:57 - Falta de aventais retém 6 corpos no IML da capital

10:58 - Semáforos inteligentes já estão sendo instalados nas avenidas de Cuiabá

10:02 - Empresário morre ao perder controle, bater em barranco e ser arremessado

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

16:04 - Ponte interditada após erosão será liberada para veículos leves


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 21/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 21/02/2018
8f70e213f4be8d228fc2aa2916150244 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Após 15 anos, Arcanjo deixa a prisão e vai cumprir regime semiaberto




Logo_classifacil









Loja Virtual