Sem receber, terceirizados do Pronto-Socorro suspendem serviço de limpeza | Gazeta Digital

Sexta, 02 de fevereiro de 2018, 19h26

Sem receber, terceirizados do Pronto-Socorro suspendem serviço de limpeza

Redação do GD


Trabalhadores terceirizados da empresa Luppa, responsável pelo setor de limpeza no Hospital Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, deflagraram nesta sexta-feira (2), uma paralisação depois de dois meses sem receber os salários. Com isso, a unidade ficou sem limpeza e os profissionais garantem que vão ficar de braços cruzados por tempo indeterminado. 

Divulgação/Assessoria

“Nosso protesto é para alertar o governo a pagar a empresa para que ela nos pague. O hospital está sujo, e a gente só vai retornar depois do pagamento”, disse Ana da Silva, uma das manifestantes. De acordo com as trabalhadoras, elas devem cumprir o horário de trabalho nos próximos dias na frente do Pronto-Socorro, sem entrar.

A justificativa dada pela empresa para a ausência de pagamento é que o Estado não fez os repasses. A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) enfrentou problema semelhante no início de 2016, também com a Luppa, o que motivou a substituição da empresa.

No entanto, a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat) diz que é justamente a precariedade do tipo de relação imposta pelo contrato terceirizado que preocupa a entidade.

Com um documento da Luppa em mãos, as trabalhadoras disseram que estão sem receber pelos meses de setembro, outubro, novembro, dezembro de 2017 e agora janeiro deste ano. Afirmam que nesse período estão em nenhum pagamento apesar de continuarem trabalhando, fora a repactuação há 5 anos.

A informação é de que empresa não tem como bancar sozinha, sem o repasse da Prefeitura. "Tem mais de 5 anos que eles não repassam a diferença salarial. Há uma dívida enorme da Secretaria com a empresa”, insistiram.

Além do Pronto-Socorro, também estão paralisados os trabalhadores da Luppa lotados na UPA Morada do Ouro, UPA Pascoal Ramos e outras unidades de saúde.

A Prefeitura de Cuiabá, responsável pela administração do Pronto-Socorro não se manifestou sobre o assunto até o momento. (Com informações da assessoria da Adufmat)

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 26 de maio de 2018

11:52 - Diretor de hospital faz alerta sobre situação dos filantrópicos a Carlos Fávaro

Domingo, 20 de maio de 2018

08:30 - Governador vai exigir que hospitais comprovem prestação de serviços

Sexta, 18 de maio de 2018

17:30 - Ministério descredencia 5% dos estabelecimentos ligados ao Farmácia Popular

Quinta, 17 de maio de 2018

14:47 - Brasil participa de banco de dados mundial sobre hipertensão

Quarta, 16 de maio de 2018

17:11 - AMM vai acionar STF para cobrar repasses atrasados na Saúde

Terça, 15 de maio de 2018

12:01 - Botelho prioriza fundo de estabilização que destina recursos à saúde

Segunda, 14 de maio de 2018

16:15 - Outono aumenta casos de conjuntivite alérgica; saiba como se proteger

Quinta, 10 de maio de 2018

08:47 - Remédios e planos de saúde puxam inflação de abril, diz IBGE

Terça, 08 de maio de 2018

14:31 - Idec pede à Justiça suspensão de reajuste de planos de saúde

12:55 - Garcia critica Emanuel por não comprar equipamentos do novo Pronto-Socorro


// leia também

Domingo, 27 de maio de 2018

20:05 - Várzea Grande mantém os serviços públicos e avaliará situação diariamente

20:00 - Transporte coletivo opera com metade da frota em Cuiabá e VG nesta segunda-feira

15:55 - PRF escolta caminhões de combustível em MT

15:04 - Cuiabá adota medidas para garantir funcionamento dos serviços públicos - confira

12:53 - Princípio de incêndio atinge prédio no bairro Goiabeiras

12:33 - Empresário morre ao perder controle de moto e cair de ponte

11:52 - Greve dos caminhoneiros completa uma semana com 30 pontos de bloqueio em MT

10:25 - Pai e filho morrem em acidente na divisa de MT e GO

08:42 - 69% dos presos que passam por audiência não vão para prisão

Sábado, 26 de maio de 2018

17:58 - Empresas de ônibus cancelam e reduzem viagens por falta de combustível


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 28/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 28/05/2018
B2364398e2b46c1e9ec5913337d6d80a anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal em São Paulo proíbe queima de fogos com barulho e permite os luminosos




Logo_classifacil









Loja Virtual