Sefaz suspende temporariamente lista de preços mínimos para suínos | Gazeta Digital

Quinta, 18 de maio de 2017, 16h16

Sefaz suspende temporariamente lista de preços mínimos para suínos

Sandra Pinheiro Amorim, Sefaz MT


A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) suspendeu, em caráter excepcional, a lista de preços mínimos que serve como base para a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas vendas interestaduais de suínos vivos e produtos oriundos da suinocultura.

A pasta também reduziu valores da lista de preços mínimos de dez produtos agrícolas. As decisões constam das Portarias nº 95 e nº97 publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (18).

Otmar de Oliveira

Sefaz suspende temporariamente lista de preços mínimos para suínos 

A medida para a suinocultura passa a valer a partir da data da sua publicação e segue até o dia 31 de agosto. Nesse período o ICMS será cobrado sobre o valor que constar na nota fiscal da venda interestadual.

Até o final de agosto a secretaria fará avaliação dos critérios utilizados adotados para aferir os preços mínimos aplicados na comercialização para fora do Estado.

“Essa decisão foi tomada para que possamos avaliar melhor os mecanismos de levantamentos feitos junto ao mercado e às instituições de pesquisa e, se necessário, revisaremos esses critérios”, explica o secretário Gustavo de Oliveira.

A suspensão temporária é fruto de reuniões ocorridas nas últimas semanas entre a Sefaz e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) com representantes da suinocultura de Mato Grosso para tratarem sobre a questão da lista de preços mínimos.

Produtos agrícolas

A Sefaz também alterou a lista de preços de dez produtos agrícolas, com reduções para o algodão, arroz, cana-de açúcar, feijão, girassol, milho, milheto, soja, sorgo e trigo. A diminuição é resultado da pesquisa feita pela secretaria junto ao mercado.

Nesse caso, a vigência para os novos valores será o dia 22 de maio, devido à necessidade de integração dos códigos da lista de preços mínimos com o sistema de nota fiscal eletrônica.

“As duas medidas visam estimular a economia local e não deixar a crise se aprofundar. A venda de suínos para abate fora do Estado terá uma carga menor e a correção da pauta dos produtos agrícolas foi necessária neste momento por conta da supersafra, que acaba puxando para baixo os preços de alguns produtos, como ocorreu com o milho, por exemplo”, pontua o secretário Executivo da Sefaz, Vinícius Saragiotto.



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sábado, 24 de junho de 2017

09:37 - Acidente entre 2 carros bloqueia via da Miguel Sutil

08:30 - Cantores sertanejos de MT sofrem acidente rumo a show na BR-070

Sexta, 23 de junho de 2017

16:56 - IML demora 9 meses para liberar corpo de rapaz assassinado

16:39 - Governo vai construir centro de convivência para servidores - Veja o projeto

15:23 - Projeto leva shows e atividades culturais diversas para o Parque das Águas

15:21 - Governo autoriza nomeação de 114 aprovados no concurso da Empaer

15:17 - Governo prorroga horário de expediente reduzido

15:06 - Prefeitura apresenta nova área para abrigo de animais de rua

15:04 - Hemocentro abre sábado para campanha 'Sangue Corinthiano'

09:17 - Polícia apreende 500 Kg de carne insalubre em matadouro clandestino


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 24/06/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 24/06/2017
0ea2206de2d809058fcdc883f395d97f anteriores




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Segundo a ONU a população mundial chegará a 8,6 bilhões até 2030, um aumento de 1 bilhão de pessoas em 13 anos.




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual