Jungmann reafirma que atuação das Forças Armadas no Rio continua até fim de 2018 | Gazeta Digital

Quarta, 20 de dezembro de 2017, 10h12

Operações integradas

Jungmann reafirma que atuação das Forças Armadas no Rio continua até fim de 2018


Agência Brasil

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que as Forças Armadas cumpriram com o seu papel de colaborar com as forças de segurança do Rio de Janeiro no combate ao crime organizado no estado. Lembrou que, nas 15 operações integradas realizadas até agora, foram empregados mais de 40 mil militares, e destacou que a atuação integrada dos serviços de inteligência representou uma vitória que levou à prisão de traficantes que eram procurados. Jungmann reafirmou que o Rio de Janeiro vai continuar a contar com o apoio das Forças Armadas no Plano Nacional de Segurança até o fim de 2018.

“Tivemos a prisão do Rogério 157 [Rogério Avelino da Silva, que chefiava o tráfico de drogas na Rocinha], a prisão, no Paraguai, do Piloto [Marcelo Fernando Pinheiro Veiga] que era o grande fornecedor de armas para o Comando Vermelho, e outros que foram identificados e foram presos”, apontou o ministro. Ele participou no Rio da cerimônia para o início do recebimento das propostas das empresas interessadas na construção, no Brasil, de quatro navios de superfície de alta complexidade tecnológica para a Marinha do Brasil.

Jungmann voltou a lembrar que, como tem falado desde o início das operações, no meio do ano, que “não se conseguirá debelar em meses, o que levou décadas para ser construído”, se referindo ao crescimento do tráfico de drogas na cidade. “Estamos fazendo a nossa parte, e achamos, inclusive, que com o pagamento dos salários atrasados, com ampliação das forças policiais de segurança a serem colocadas à disposição do Rio de Janeiro, vamos ter mudanças, como algumas já conquistadas até aqui”.

Para o ministro, embora o programa integrado de segurança no Rio de Janeiro esteja caminhando, é preciso fazer mais, e adiantou que virão novas operações. “O Rio de Janeiro pede e estamos procurando fazer mais. Em breve, os senhores [se dirigindo aos repórteres] vão ter notícias de novas operações. Acho que elas vão dar um salto de qualidade em relação ao que temos obtido até aqui. No caso de roubos de cargas, por exemplo, nas rodovias federais, apreendemos mais de três centenas de drogas, em termos de maconha, de cocaína, além de armas; prendemos bandidos e de fato isso tem significado uma melhoria”, disse.

Jungmann reiterou que a situação do Rio chegou a um ponto em que o crime organizado representa a instalação de um Estado paralelo, em cenário no qual, em alguma medida, parte das instituições se associou ao crime. Por isso, disse que pediu a criação de uma força-tarefa federal que já está atuando nesta área. “Está exatamente, neste momento, desenvolvendo suas investigações, com apoio do Ministério da Justiça, do Ministério da Defesa, das polícias e também da Abin [Agência Brasileira de Inteligência]. Vamos ter resultados também aí, podem aguardar”, concluiu. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Domingo, 21 de janeiro de 2018

15:36 - Australiano vítima de atropelamento em Copacabana continua em estado gravíssimo

09:18 - Família de bebê morto em calçadão de Copacabana vai processar atropelador

Sexta, 19 de janeiro de 2018

18:27 - Motorista que feriu 16 e matou um bebê em acidente deixa a delegacia

14:47 - Temer lamenta atropelamento em Copacabana e pede apuração rigorosa

14:22 - Motorista do acidente em Copacabana não contou ter epilepsia ao tirar CNH

13:11 - Investigação sobre atropelamento em Copacabana indica homicídio culposo

08:41 - CNH de motorista que atropelou 16 em Copacabana está suspensa

08:25 - Atropelamento em Copacabana deixa um morto e 16 feridos

Quinta, 18 de janeiro de 2018

11:28 - Traficante Rogério 157 irá para presídio federal em Rondônia

09:20 - Dois suspeitos são presos durante operação em comunidades do Rio


// leia também

Domingo, 21 de janeiro de 2018

13:30 - Risco de registros urbanos de febre amarela é pequeno, dizem especialistas

10:30 - Há 111 anos, Brasil vencia os mosquito

08:22 - PM é suspeito de estuprar jovem de 18 anos na zona leste. Veja vídeo

Sábado, 20 de janeiro de 2018

15:00 - Câmeras mostram regalias dos presos da Lava Jato na cadeia de Benfica

14:00 - Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 15 milhões neste sábado

13:30 - Vítimas de atropelamento em Copacabana passarão por cirurgia na segunda-feira

13:00 - Minas Gerais decreta emergência em 94 municípios por febre amarela

09:53 - Maior lixão da América Latina encerrará atividades neste sábado

09:28 - São Paulo registra 36 mortes por febre amarela

Sexta, 19 de janeiro de 2018

20:00 - Dois jornalistas são assassinados em Rondônia e Goiás


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 22/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 22/01/2018
B4d605b0d0dc7c24992b546d8bbdc897 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual