Comissão de Direitos Humanos vai pedir federalização de chacina em MT | Gazeta Digital

Sábado, 29 de abril de 2017, 11h25

colniza

Comissão de Direitos Humanos vai pedir federalização de chacina em MT


Agência Brasil

Parlamentares da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados que foram em diligência à Colniza (1065 km a Noroeste de Cuiabá), região onde 9 trabalhadores rurais foram mortos no último dia 20, vão pedir a federalização do crime.

Divulgação PJC

9 trabalhadores rurais foram mortos  em Colniza

De acordo com o presidente da comissão, Paulão (PT-AL), a intenção é que a Polícia Federal assuma o caso, para que a investigação seja feita com mais estrutura e sem pressões locais. “Vamos fazer um relatório e remetê-lo ao Ministério da Justiça e à Procuradoria-Geral da República, solicitando a participação da Polícia Federal”, disse nesta sexta-feira (28) o deputado, em entrevista à Agência Brasil.

Segundo Paulão, a região de Colniza tem um histórico de grilagem de terras que, no passado, envolvia pessoas com poder econômico e político. Além disso,diz o parlamentar, a polícia local tem pouca estrutura para atuar, por isso, é importante a investigaçao do crime fique a cargo da Polícia Federal.

Paulão afirmou que a comissão vai pedir também uma audiência com o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Leonardo Goés, e com o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, para tratar de titulação de terras para os pequenos agricultores de Colniza. Segundo o deputado, a disputa de por terra na região é um problema crônico que, se não resolvido, pode resultar em mais mortes. O deputado cobrou maior atuação do Ministério da Justiça no caso.

Os integrantes da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara também fizeram uma audiência pública na quinta-feira (27), em Colniza, com moradores e representantes do poder público local. Além de Paulão, viajaram ao Mato Grosso os deputados Nilto Tatto (PT-SP), João Daniel (PT-SE) e Ságuas Moraes (PT-MT).

Os parlamentares não foram ao local das mortes por ser uma região de difícil acesso, e eles não dispunham de helicóptero. A comitiva retornou ontem (28) ao Distrito Federal.

Paulão relatou que o clima entre os moradores da região é de medo e disse que, na audiência pública realizada pela comissão, poucos tiveram coragem de falar publicamente. Segundo o parlamentar, para ouvir os moradores, foi necessário fazer reuniões reservadas.

O deputado destacou que é preciso também mobilização da sociedade e do poder público para dar celeridade à apuração dos crimes e conseguir chegar não apenas aos executores, mas também aos mandantes.

Os 9 trabalhadores rurais foram assassinados por homens encapuzados. Sete vítimas são de Rondônia, uma de Mato Grosso e uma de Alagoas.

Segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT), conflitos fundiários são comuns há mais de 10 anos na gleba onde ocorreram as mortes, com registros de assassinatos e agressões. A CPT informou que investigações policiais feitas nos últimos anos revelaram que “gerentes das fazendas na região comandavam rede de capangas para amedrontar e fazer os pequenos produtores desocuparem suas terras”. 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 18 de maio de 2017

19:17 - Madeireiro é apontado como mentor de chacina

Segunda, 15 de maio de 2017

14:48 - Cinco são denunciados por chacina em Colniza

Quarta, 03 de maio de 2017

10:26 - Chacina em Colniza é fruto da omissão do Estado, denunciam especialistas

Terça, 02 de maio de 2017

18:04 - Presos 2 criminosos que mataram 9 em chacina

10:41 - Força-tarefa prende 2 suspeitos de matar 9 trabalhadores em Colniza

Domingo, 30 de abril de 2017

08:07 - Mais de 38 milhões de ha de terras públicas são foco de violência no campo em MT

Quinta, 27 de abril de 2017

07:04 - Polícia avança em investigação sobre assassinatos em Colniza

Quarta, 26 de abril de 2017

09:05 - Parentes ainda procuram por desaparecidos vivos ou mortos em Colniza

Terça, 25 de abril de 2017

12:03 - Mais de 40 mil famílias estão envolvidas em conflitos agrários em MT, diz CPT

10:28 - Polícia tem pista de pistoleiro de chacina em MT


// leia também

Sábado, 27 de maio de 2017

15:30 - Presidente do IBGE assumirá o BNDES após saída de Maria Silvia

14:28 - Conheça as regras para drones, aeromodelos e balões no Brasil

14:27 - Chuvas fortes provocam quatro mortes em Maceió

14:20 - Parques de São Paulo ganham usina solar

13:17 - Crime organizado muda estratégia para abastecer usuários de crack

09:31 - Dobra número de usuários de crack na Princesa Isabel

08:55 - Justiça autoriza Prefeitura a apreender usuário da Cracolândia para avaliação

08:34 - Governo paraense afasta 29 policiais envolvidos em chacina - Veja vídeo

Sexta, 26 de maio de 2017

16:08 - Idosa de 84 anos é agredida pelo próprio filho no Maranhão

15:02 - Mãe que abandonou filha na escola explica os motivos na delegacia


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 27/05/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sábado, 27/05/2017
A15215da12928356f3b205355fe27350 anteriores




Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O que o poder público deve fazer para acabar com áreas conhecidas como cracolândias nas cidades?



Logo_classifacil









Loja Virtual