EUA cancelam visto temporário a 250 mil salvadorenhos que vivem no país | Gazeta Digital

Segunda, 08 de janeiro de 2018, 15h04

mundo

EUA cancelam visto temporário a 250 mil salvadorenhos que vivem no país


Agência Brasil

O governo dos Estados Unidos decidiu nesta segunda-feira (8) cancelar o Status de Proteção Temporária (TPS), da sigla em inglês) para mais de 250 mil salvadorenhos, mas dará um período de 18 meses, até setembro de 2019, para que eles deixem o país ou busquem uma via alternativa para a regularização da estadia, informou um funcionário do alto escalão do Executivo à agência EFE.

Reprodução

O Departamento de Segurança Nacional (DHS, da sigla em inglês) justificou a decisão ao afirmar que "já não existem as condições originais" provocadas pelos devastadores terremotos de 2001 em El Salvador, razão pela qual foi concedida a proteção a um total de 263.282 salvadorenhos até o fim de 2016, segundo dados oficiais divulgados para a Agência EFE.

Ao ser questionado sobre se foram levados em consideração os altos níveis de violência no país centro-americano na hora de tomar a decisão, razão pela qual ativistas pediram a prorrogação do TPS, o funcionário enfatizou que só foram considerados os aspectos pelos quais a proteção temporária foi concedida e nenhum outro.

O porta-voz insistiu que o período de 18 meses permitirá que os afetados pela medida "preparem sua partida" para seu país de origem ou busquem outra maneira de ficar nos Estados Unidos legalmente.

O governo de El Salvador, a comunidade salvadorenha nos Estados Unidos e ativistas pró-imigrantes vinham batalhando sem descanso nos últimos meses pela manutenção do TPS, ou pelo menos para a sua prorrogação por seis meses, como o governo fez com o programa para os hondurenhos.

O Executivo de Donald Trump, no entanto, decidiu aplicar sua linha dura migratória e encerrar o programa para os salvadorenhos, após ter feito o mesmo com o benefício para nicaraguenses e haitianos.

Os EUA decidiram conceder esta proteção aos salvadorenhos que estavam no país em fevereiro de 2001, após os devastadores terremotos em El Salvador naquele ano, mas a medida deu proteção migratória a outros cidadãos do país centro-americano que tinham chegado décadas antes, nos anos 1980 e 1990, fugindo da guerra civil e de suas consequências.

Permissão temporária

Sob a Presidência do republicano George H.W. Bush (1989-1993), o Congresso dos EUA estabeleceu um procedimento que permitia ao governo conceder, de maneira extraordinária, uma permissão temporária de residência e trabalho aos cidadãos de países afetados por conflitos bélicos, epidemias e desastres naturais: o TPS.

Esta permissão não abria caminho para a residência permanente, nem para nenhum outro status de regulamentação migratória, por isso, com a decisão do governo dos Estados Unidos de não prorrogá-la, seus beneficiários terão de retornar a seus países de origem ou correrão o risco de serem deportados, caso decidam ficar nos EUA de forma irregular.

O argumento dos que defendem a manutenção do TPS 17 anos depois dos terremotos é que as condições em El Salvador, com enorme pobreza e criminalidade, não melhoraram para que os salvadorenhos que emigraram para os Estados Unidos possam retornar.

Além disso, os ativistas lembram que mais de 51% dos salvadorenhos com TPS viveram nos Estados Unidos durante pelo menos 20 anos, segundo o Centro para os Estudos sobre a Migração. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 21 de julho de 2018

10:19 - Trump diz que não fez nada de errado, após notícia sobre pagamento a modelo

Quinta, 19 de julho de 2018

16:09 - Russa presa por espionagem nos EUA ofereceu sexo em plano secreto

15:46 - Homem é acusado de roubar carro da crush para sair com outra

Quarta, 18 de julho de 2018

16:50 - Trump contraria inteligência e diz que Rússia não espiona mais os EUA

16:40 - PF prende 'coiote' que enviava crianças brasileiras para os EUA

Terça, 17 de julho de 2018

16:07 - Suposto serial killer é preso em Houston após surto de violência

16:01 - Aceito a conclusão a respeito da interferência da Rússia na eleição, diz Trump

Domingo, 15 de julho de 2018

11:35 - Mulher sobrevive 7 dias após carro cair em penhasco nos EUA

Sexta, 13 de julho de 2018

15:57 - Tatu invade piscina de casa nos EUA enquanto donos estavam viajando

15:41 - Homem que planejou ataque a príncipe George pega perpétua


// leia também

Sábado, 21 de julho de 2018

15:30 - Esforço de Putin por referendo no leste da Ucrânia é rejeitado pela Casa Branca

14:30 - Israel e Hamas concordam em cessar-fogo após mortes na Faixa de Gaza

10:13 - Mortes de imigrantes no Mediterrâneo chegam a quase 1,5 mil neste ano

Sexta, 20 de julho de 2018

17:42 - Advogado grava Trump discutindo suborno para modelo da Playboy

13:55 - Menina de 10 anos sangra até a morte após sofrer mutilação genital na Somália

10:20 - Governo dos Estados Unidos devolve 364 crianças imigrantes detidas aos pais

09:41 - 'Estamos prontos a impor tarifa sobre todas as importações da China', diz Trump

Quinta, 19 de julho de 2018

19:00 - Ossos em sarcófago no Egito são de guerreiros e não de Alexandre Magno

11:58 - Trump critica multa da UE ao Google e diz que bloco 'se aproveita dos EUA'

11:47 - Israel aprova lei que define o país como 'Estado-nação do povo judeu'


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 22/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 22/07/2018
4ef8a819a707c8942c88ffed0030b579 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Começou a temporada de conchavos, alianças e acordos na política




Logo_classifacil









Loja Virtual