Quinta, 20 de abril de 2017, 14h48

Oposição venezuelana volta às ruas após protestos que terminaram com 3 mortes


Agência Brasil

A oposição da Venezuela está reunida hoje (20) em vários pontos da capital Caracas para, mais uma vez, tentar marchar até a Defensoria do Povo, no centro da cidade, depois da jornada de protestos de ontem, que terminou com três mortes, várias pessoas feridas e mais de 500 detidos. As informações são da Agência EFE.

"Novamente, o grito dos venezuelanos será sentido ao longo de todo o país, exigindo democracia", escreveu a aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) no Twitter, onde também foi compartilhada uma imagem com os 26 locais de onde sairão os manifestantes pelo segundo dia em Caracas.

Além disso, a oposição convocou os cidadãos a se concentrarem nos 23 estados do país para continuar com os protestos contra o que consideram um "golpe de Estado" e "uma ruptura da ordem constitucional".

O governador de Miranda e ex-candidato presidencial Henrique Capriles anunciou no Twitter que as mobilizações desta quinta-feira pedem "eleições livres, respeito ao Parlamento, bem como a abertura de um canal humanitário para a entrada de alimentos e medicamentos que estão escassos no país".

Além disso, o opositor afirmou que os protestos buscam a libertação dos políticos presos e o fim das inabilitações a dirigentes políticos, como a que foi aplicada a ele mesmo por 15 anos para exercer cargos públicos, ditada pela Controladoria da Venezuela.

Capriles pediu ontem a empresas e instituições que "colaborassem" para que os cidadãos "possam se ausentar de sua atividade trabalhista e acadêmica" para participar dos protestos e "defender a Constituição".

O primeiro vice-presidente do Parlamento, o opositor Freddy Guevara, também afirmou no Twitter: "Hoje, mais do que nunca, devemos voltar às ruas e reafirmar que a resistência é pacífica. É a única forma de conseguir dividir ainda mais o regime".

Os opositores tentarão pela sétima vez nas últimas três semanas marchar para a Defensoria do Povo para exigir que seu titular apoie o processo iniciado na Câmara com o qual a oposição pretende destituir sete juízes do Supremo.

Esses magistrados emitiram duas sentenças - depois parcialmente suprimidas - que a procuradora-geral, Luisa Ortega, considerou como uma ruptura constitucional no país, o que deu lugar a manifestações que, até agora, resultaram em um balanço de nove mortes e cerca de mil detenções.  



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 25 de abril de 2017

09:33 - Número de mortos nos protestos na Venezuela sobem para 26, diz agência

Sexta, 21 de abril de 2017

11:55 - Venezuela registra nova morte durante protestos, diz prefeito

Quinta, 20 de abril de 2017

10:36 - Europa pede investigações sobre mortes na Venezuela

09:14 - Oposição venezuelana convoca novas manifestações para esta quinta-feira

Quarta, 19 de abril de 2017

17:20 - Polícia dispersa manifestação em Caracas

Terça, 18 de abril de 2017

16:20 - Entrada de venezuelanos impacta sistema de saúde de Roraima, aponta levantamento

08:31 - Entidade da ONU alerta para risco de conflito armado na Venezuela

Segunda, 17 de abril de 2017

09:18 - Deputados venezuelanos denunciam tortura contra opositores presos

Quinta, 13 de abril de 2017

08:39 - Mais dois manifestantes morrem durante protesto contra Maduro

Sexta, 07 de abril de 2017

16:09 - Líder da oposição na Venezuela diz estar sendo impedido de disputar eleição


// leia também

Sexta, 28 de abril de 2017

17:39 - Polícia do Paraguai detém e entrega ao Brasil três supostos membros do PCC

16:15 - Acidentes de trabalho matam 2,3 milhões de pessoas por ano no mundo, diz OIT

15:33 - Secretário de Estado dos EUA critica ONU por não impor sanções à Coreia do Norte

09:02 - Liberdade de imprensa no mundo está em seu pior nível em 13 anos

08:58 - Trump alerta para possibilidade de grande conflito com Coreia do Norte

Quinta, 27 de abril de 2017

17:00 - Israel e Estados Unidos discutem visita potencial de Trump a Jerusalém

15:30 - Explosão em lanchonete causa pânico na França

15:20 - Papa diz que vai ao Egito como 'peregrino da paz'

15:15 - China vê 'mudança de tom' dos Estados Unidos para com a Coreia do Norte

10:11 - Navio militar russo naufraga após choque na costa da Turquia


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 28/04/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sexta, 28/04/2017
F11e1657f97c78790d6878fc4f8a4f93 anteriores




Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O desemprego subiu no Brasil este ano e já atinge 14,2 milhões de pessoas. Na sua opinião, a crise vai demorar a passar?



Logo_classifacil









Loja Virtual