Oposição venezuelana volta às ruas após protestos que terminaram com 3 mortes | Gazeta Digital

Quinta, 20 de abril de 2017, 14h48

Oposição venezuelana volta às ruas após protestos que terminaram com 3 mortes


Agência Brasil

A oposição da Venezuela está reunida hoje (20) em vários pontos da capital Caracas para, mais uma vez, tentar marchar até a Defensoria do Povo, no centro da cidade, depois da jornada de protestos de ontem, que terminou com três mortes, várias pessoas feridas e mais de 500 detidos. As informações são da Agência EFE.

"Novamente, o grito dos venezuelanos será sentido ao longo de todo o país, exigindo democracia", escreveu a aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) no Twitter, onde também foi compartilhada uma imagem com os 26 locais de onde sairão os manifestantes pelo segundo dia em Caracas.

Além disso, a oposição convocou os cidadãos a se concentrarem nos 23 estados do país para continuar com os protestos contra o que consideram um "golpe de Estado" e "uma ruptura da ordem constitucional".

O governador de Miranda e ex-candidato presidencial Henrique Capriles anunciou no Twitter que as mobilizações desta quinta-feira pedem "eleições livres, respeito ao Parlamento, bem como a abertura de um canal humanitário para a entrada de alimentos e medicamentos que estão escassos no país".

Além disso, o opositor afirmou que os protestos buscam a libertação dos políticos presos e o fim das inabilitações a dirigentes políticos, como a que foi aplicada a ele mesmo por 15 anos para exercer cargos públicos, ditada pela Controladoria da Venezuela.

Capriles pediu ontem a empresas e instituições que "colaborassem" para que os cidadãos "possam se ausentar de sua atividade trabalhista e acadêmica" para participar dos protestos e "defender a Constituição".

O primeiro vice-presidente do Parlamento, o opositor Freddy Guevara, também afirmou no Twitter: "Hoje, mais do que nunca, devemos voltar às ruas e reafirmar que a resistência é pacífica. É a única forma de conseguir dividir ainda mais o regime".

Os opositores tentarão pela sétima vez nas últimas três semanas marchar para a Defensoria do Povo para exigir que seu titular apoie o processo iniciado na Câmara com o qual a oposição pretende destituir sete juízes do Supremo.

Esses magistrados emitiram duas sentenças - depois parcialmente suprimidas - que a procuradora-geral, Luisa Ortega, considerou como uma ruptura constitucional no país, o que deu lugar a manifestações que, até agora, resultaram em um balanço de nove mortes e cerca de mil detenções.  

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Domingo, 20 de maio de 2018

10:10 - Venezuela escolhe presidente em meio a crise e boicote da oposição

Sábado, 19 de maio de 2018

13:30 - Países latino-americanos contestam Maduro e dizem ter recebido 1,5mi de migrantes

Quinta, 17 de maio de 2018

15:13 - Pesquisas eleitorais indicam que Maduro será reeleito

Segunda, 14 de maio de 2018

16:28 - Crise na Venezuela estimula tráfico de armas na fronteira com Roraima

Segunda, 07 de maio de 2018

17:35 - Departamento do Tesouro dos EUA impõe sanções a empresas de Venezuela e Panamá

Domingo, 06 de maio de 2018

15:00 - Força-tarefa prepara abrigos para venezuelanos que dormem na rua

Quinta, 03 de maio de 2018

15:28 - Parlamento Europeu pede adiamento das eleições na Venezuela

Sexta, 27 de abril de 2018

16:39 - Temer envia projeto para abrir crédito de R$ 1,164 bi para dívida da Venezuela

14:43 - Governo vai assumir calote da Venezuela

Quinta, 26 de abril de 2018

16:25 - UE doa R$ 10,6 milhões para refugiados venezuelanos no Brasil


// leia também

Domingo, 20 de maio de 2018

14:00 - Sobe para 21 número de casos confirmados de ebola no Congo

12:30 - Guerra comercial com China está 'em suspenso', mas pode haver tarifas, dizem EUA

11:36 - Sobe para 13 o número de feridos em tiroteio em escola no Texas

10:38 - Não foi encontrado qualquer sinal de conluio com Rússia na campanha, diz Trump

Sábado, 19 de maio de 2018

16:30 - Ministro de Saúde Pública confirma três novos casos de Ebola no Congo

15:00 - Coreia do Norte exige retorno de 12 garçonetes que foram para o Sul em 2016

14:00 - Não há brasileiros entre vítimas de avião em Cuba

09:20 - Governo de Cuba decreta luto oficial por acidente aéreo em Havana

08:32 - Príncipe Harry e Meghan Markle estão oficialmente casados

Sexta, 18 de maio de 2018

19:30 - Anistia Internacional questiona imparcialidade da Polícia Civil no caso Marielle


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 20/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 20/05/2018
Af7895dd5d44ae30a0df41bad44cfd58 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Entre as novidades nos tratamentos de saúde, qual o mais importante?




Logo_classifacil









Loja Virtual