Quinta, 20 de abril de 2017, 10h36

Europa pede investigações sobre mortes na Venezuela


Estadao

A União Europeia (UE) pediu investigações em relação às mortes ocorridas durante os protestos na Venezuela, na noite de ontem. Bruxelas insiste que os responsáveis pela violência precisam responder pelos incidentes e pede que o diálogo volte a ser estabelecido.

‘Pedimos a todos os venezuelanos que se unam para reduzir a tensão e encontrar soluções democráticas dentro do marco da constituição‘, indicou a porta-voz de política externa da Comissão Europeia. ‘Apenas um engajamento pacífico e construtivo pode parar a deterioração da situação na Venezuela e construir uma perspectiva melhor para seu povo‘, insistiu.

Na quarta-feira, dezenas de milhares de pessoas foram às ruas de Caracas e outras cidades da Venezuela para protestar contra o governo do presidente Nicolás Maduro. Em resposta, o chavismo organizou um ato em Caracas de apoio a Maduro.

O líder chavista Diosdado Cabello informou que um membro da Guarda Nacional Bolivariana tinha sido morto em San Antonio de los Altos, periferia de Caracas, e atribuiu a culpa à oposição. Na capital, um jovem de 17 anos identificado como Carlos José Moreno levou um tiro e morreu. Em Táchira, perto da fronteira com a Colômbia, uma mulher de 24 anos morreu após ser baleada.

‘Pedimos uma investigação sobre essas mortes e atos de violência que ocorreram durante os protestos, e para que aqueles responsáveis sejam condenados‘, insistiu Bruxelas.

‘Os atos de violência durante os protestos são altamente lamentáveis‘, disse a UE. ‘Estamos entristecidos pelas mortes de um homem e de uma mulher, e preocupados com os relatos de muitos feridos‘, apontou. Os europeus, em seu comunicado, não fizeram referências ao soldado morto.

‘Todas as pessoas envolvidas, inclusive membros das Forças de Seguranças, tem a responsabilidade de agir em total cumprimento do estado de direito e direitos humanos‘, insistiu Bruxelas. 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 25 de abril de 2017

09:33 - Número de mortos nos protestos na Venezuela sobem para 26, diz agência

Sexta, 21 de abril de 2017

11:55 - Venezuela registra nova morte durante protestos, diz prefeito

Quinta, 20 de abril de 2017

14:48 - Oposição venezuelana volta às ruas após protestos que terminaram com 3 mortes

09:14 - Oposição venezuelana convoca novas manifestações para esta quinta-feira

Quarta, 19 de abril de 2017

17:20 - Polícia dispersa manifestação em Caracas

Terça, 18 de abril de 2017

16:20 - Entrada de venezuelanos impacta sistema de saúde de Roraima, aponta levantamento

08:31 - Entidade da ONU alerta para risco de conflito armado na Venezuela

Segunda, 17 de abril de 2017

09:18 - Deputados venezuelanos denunciam tortura contra opositores presos

Quinta, 13 de abril de 2017

08:39 - Mais dois manifestantes morrem durante protesto contra Maduro

Sexta, 07 de abril de 2017

16:09 - Líder da oposição na Venezuela diz estar sendo impedido de disputar eleição


// leia também

Sexta, 28 de abril de 2017

17:39 - Polícia do Paraguai detém e entrega ao Brasil três supostos membros do PCC

16:15 - Acidentes de trabalho matam 2,3 milhões de pessoas por ano no mundo, diz OIT

15:33 - Secretário de Estado dos EUA critica ONU por não impor sanções à Coreia do Norte

09:02 - Liberdade de imprensa no mundo está em seu pior nível em 13 anos

08:58 - Trump alerta para possibilidade de grande conflito com Coreia do Norte

Quinta, 27 de abril de 2017

17:00 - Israel e Estados Unidos discutem visita potencial de Trump a Jerusalém

15:30 - Explosão em lanchonete causa pânico na França

15:20 - Papa diz que vai ao Egito como 'peregrino da paz'

15:15 - China vê 'mudança de tom' dos Estados Unidos para com a Coreia do Norte

10:11 - Navio militar russo naufraga após choque na costa da Turquia


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 28/04/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sexta, 28/04/2017
F11e1657f97c78790d6878fc4f8a4f93 anteriores




Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O desemprego subiu no Brasil este ano e já atinge 14,2 milhões de pessoas. Na sua opinião, a crise vai demorar a passar?



Logo_classifacil









Loja Virtual