Maggi diz que governo vai acompanhar de perto fiscalização de frigoríficos | Gazeta Digital

Quarta, 07 de março de 2018, 14h17

ECONOMIA

Maggi diz que governo vai acompanhar de perto fiscalização de frigoríficos


Agência Brasil

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento confirmou hoje (7) que a fiscalização dos frigoríficos brasileiros, que fica sob incumbência estadual, será acompanhada mais de perto pelo governo federal. A declaração do ministro Blairo Maggi foi feita durante a apresentação de um sistema de aprimoramento da macrologística agropecuária e reitera portaria publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União.

João Vieira

Segundo o ministro, as datas de assinatura e de veiculação da portaria foram apenas coincidência. Pelo período indicado no Diário Oficial, o documento estava pronto desde 28 de fevereiro.

Blairo Maggi disse que a medida referente às inspeções é "um compromisso" assumido após a primeira fase da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal em março do ano passado. O intuito é "diminuir ou extinguir qualquer possibilidade de interferências políticas", esclareceu.

"É um projeto em que viemos trabalhando há algum tempo. Finalizou-se no dia de ontem, com a publicação da portaria, e agora falta só a do regimento interno. O país foi dividido em 10 regiões e, para cada uma delas, foi determinado um número de frigoríficos que ficará subordinado a uma pessoa do Sipoa [Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal], e ele terá a responsabilidade de conversar diretamente com os fiscais dessas unidades e também com o público privado, que é o que demanda o serviço", acrescentou o ministro.

Na manhã de ontem (6), 270 policiais federais e 21 auditores fiscais agropecuários cumpriram 91 mandados judiciais no Paraná, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, em Goiás e em São Paulo. A ação articulada consistiu na terceira etapa da investigação, intitulada Operação Trapaça, que tem como alvo a BRF, uma das maiores companhias do ramo alimentício do mundo.

Dona de marcas como Sadia, Perdigão e Qualy, a empresa é acusada de ter fraudado, com a conivência de três laboratórios do Ministério da Agricultura, laudos de resultados de amostras de alimentos, liberando sua comercialização mesmo estando contaminados com salmonela, bactéria que pode trazer riscos à saúde. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 20 de junho de 2018

14:23 - Tabela de frete gera prejuízo de R$10 bi a setores de soja e milho

Terça, 19 de junho de 2018

17:01 - Valor Bruto da Produção Agropecuária deve cair 2,3% em 2018, para R$ 552 bi

15:36 - Preço médio dos imóveis em nove capitais fica estável em maio

Domingo, 17 de junho de 2018

09:39 - Na era digital, agência bancária 'encolhe'

Quinta, 14 de junho de 2018

16:30 - Para o FMI, economia dos EUA deve crescer 2,9% em 2018 e 2,7% em 2019

Quarta, 13 de junho de 2018

14:24 - Comércio varejista mantém expectativa de crescimento, aponta CNC

Segunda, 11 de junho de 2018

20:00 - Custos da criminalidade no Brasil correspondem a 4,38% do PIB

17:03 - País tem 63 milhões de consumidores com nome sujo

Sábado, 09 de junho de 2018

09:25 - Micro e pequenas empresas podem aderir Refis até dia 9 de julho

Sexta, 08 de junho de 2018

13:35 - Dólar cai para R$ 3,74 após ação do Banco Central


// leia também

Quarta, 20 de junho de 2018

19:00 - Dólar sobe 1% depois de altas e baixas durante o dia

16:21 - 33 mil novos empregos formais foram criados em abril

12:30 - Não está claro se Brasil conseguirá nos substituir na soja para China, diz Ross

09:04 - Empresas retomam transporte de carga em meio a frete indefinido

08:59 - INSS - saiba quando é possível pedir a aposentadoria por idade

Terça, 19 de junho de 2018

17:47 - Grupo internacional deve investir R$ 18 milhões em Mato Grosso

17:24 - Retiradas do PIS/Pasep batem recorde no primeiro dia de saque

16:33 - Saiba o impacto que os caminhoneiros causaram 1 mês após greve começar

11:59 - Compra e venda de aço pela rede de distribuição caem 3% em maio, diz Inda

09:16 - Vendas do varejo sobem 3% em maio, mesmo com greve dos caminhoneiros


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 20/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 20/06/2018
845f3eba647f5498546cb197c3e58484 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual o futuro de Neymar nessa Copa do Mundo?




Logo_classifacil









Loja Virtual