Juros longos reduzem queda e fecham perto da estabilidade, após acordo nos EUA | Gazeta Digital

Quarta, 07 de fevereiro de 2018, 17h30

Juros longos reduzem queda e fecham perto da estabilidade, após acordo nos EUA


Estadao

A poucos minutos do fim da sessão regular, os juros futuros de longo prazo reduziram a queda mostrada ao longo do dia e fecharam perto da estabilidade, em linha com a aceleração do avanço do rendimento dos Treasuries e do dólar. Este movimento, por sua vez, ocorreu depois da informação de que os líderes bipartidários no Congresso do Estados Unidos anunciaram acordo de 2 anos para o orçamento, o pode evitar a paralisação da máquina administrativa. Em dia de decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), as taxas de médio e curto prazo fecharam em ligeira queda nesta quarta-feira, 7, com alguns investidores apostando na continuação do ciclo de baixa da Selic em março.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 fechou em 6,805%, ante 6,830% no ajuste anterior, e a do DI para janeiro de 2020 passou de 8,07% para 8,05%. O DI para janeiro de 2021 encerrou com taxa de 8,87%, de 8,91%. A taxa do DI para janeiro de 2023 terminou em 9,57%, de 9,59%, e a do DI para janeiro de 2025 em 9,91%, de 9,92%.

No período da tarde desta quarta-feira, nos Estados Unidos, os líderes no Senado dos partidos Republicano, Mitch McConnell, e Democrata, Chuck Schumer, apresentaram acordo orçamentário de dois anos de cerca de US$ 400 bilhões que vai destinar recursos ao Pentágono e programas sociais do governo. Caso seja aprovado pelos legisladores, o pacto vai evitar a paralisação do governo. s 16h28, o dólar à vista subia 1,15%, aos R$ 3,2801, e o yield da T-Note de dez anos projetava 2,838%, de 2,796% no fim da tarde de terça-feira.

Na maior parte do dia, contudo, os juros futuros de longo prazo estiveram em queda moderada, ainda sob a percepção que prevalecia desde a terça nos mercados de que o movimento de correção das bolsas na noite de segunda-feira havia sido exagerado.

Quanto ao Copom, as apostas seguem cravadas num corte da taxa de 7,00% para 6,75% no período da noite e o mercado aguarda qual será a sinalização para a reunião de março. O cenário-base para março é de manutenção da taxa, em especial após a turbulência recente nos mercados. Até por isso, alguns players estão vendo oportunidade de ganho caso os diretores indiquem haver ainda algum espaço para alívio na reunião do mês que vem. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 23 de maio de 2018

14:09 - Com crise, brasileiro opta por alimento mais barato, diz estudo da Fiesp

Terça, 22 de maio de 2018

18:30 - Além do BB, Bradesco também avalia pagamento à vista a poupadores por planos

14:22 - Cai o número de endividados no Brasil

Sexta, 18 de maio de 2018

17:15 - Governo estuda baratear preço do combustível, diz Moreira Franco

Quinta, 17 de maio de 2018

14:54 - Mercado projeta déficit de R$ 138,5 bilhões nas contas públicas

Terça, 15 de maio de 2018

14:21 - Não haverá renegociação de dívida rural com bancos, diz Guardia

Quinta, 10 de maio de 2018

14:30 - Mais de 40% da população adulta brasileira está inadimplente, diz SPC

Domingo, 06 de maio de 2018

09:10 - Prazo para motoristas com deficiência pedirem isenção cai para 3 dias

Quinta, 03 de maio de 2018

15:37 - Transações financeiras por aplicativos cresceram 70% em 2017

Quarta, 02 de maio de 2018

17:20 - Venda total de veículos novos sobe 38,5% em abril ante abril de 2017


// leia também

Quarta, 23 de maio de 2018

14:15 - Petrobras reduz preço da gasolina e do diesel pelo 2º dia consecutivo

09:33 - Protestos dos caminhoneiros afetam as entregas dos Correios

09:24 - Brasileiro precisa trabalhar três dias para encher o tanque do carro

Terça, 22 de maio de 2018

16:46 - Governo vai zerar Cide sobre a gasolina e o diesel, diz Rodrigo Maia

15:49 - Junho deve ter bandeira tarifária amarela, prevê diretor da Aneel

15:21 - Brasileiros apostam em inflação de 5,3% para os próximos 12 meses

15:00 - Governo reduz estimativa de crescimento para 2,5% em 2018

10:42 - Petrobras vai manter política de repasse de preços, diz presidente

10:22 - Altas de dólar e combustíveis ainda têm efeito pequeno sobre inflação

Segunda, 21 de maio de 2018

19:00 - Dólar está em queda, após intervenção reforçada do Banco Central


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 23/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 23/05/2018
C00a5c77f5135796e2f638a16979bea8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Alta no preço dos combustíveis vem pesando no bolso do brasileiros




Logo_classifacil









Loja Virtual