Governo propõe salário mínimo de R$ 979 para o ano que vem | Gazeta Digital

Sexta, 07 de abril de 2017, 15h59

ECONOMIA

Governo propõe salário mínimo de R$ 979 para o ano que vem


R7
Divulgação

Como em 2016 houve contração de 3,6% do PIB, o salário mínimo será corrigido exclusivamente pela variação do IPCA de 2017

O governo propôs salário mínimo de R$ 979 para o próximo ano. O valor consta do projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2018, apresentado nesta sexta-feira (7) pelos ministros anunciaram os ministros do Planejamento, Dyogo Oliveira, e da Fazenda, Henrique Meirelles.

Atualmente, o salário mínimo é R$ 937. De acordo com Oliveira, a equipe econômica seguiu a regra atual, que determina a correção do mínimo pela inflação do ano anterior pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) mais a variação do PIB (Produto Interno Bruto) — soma dos bens e dos serviços produzidos no País — de dois anos anteriores.

Como em 2016 houve contração de 3,6% do PIB, o salário mínimo será corrigido exclusivamente pela variação do IPCA de 2017. Para chegar a estimativa, o governo considerou a estimativa de 4,48% para o IPCA que consta do boletim Focus, pesquisa com mais de 100 instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central.

O projeto da LDO aumentou em R$ 50 bilhões, de R$ 79 bilhões para R$ 129 bilhões, a meta de déficit primário (resultado negativo nas contas do governo sem o pagamento dos juros da dívida pública) para 2018. De acordo com os ministros, a nova meta leva em conta a queda de arrecadação decorrente da recessão de 2015 e de 2016, que se manifesta nas receitas do governo com certo tempo de defasagem.

“Em 2018 ainda sofreremos um processo de atraso da resposta na receita. As empresas ainda estarão acumulando muitos créditos fiscais decorrentes de prejuízos anteriores. A recuperação da economia em 2018 não impacta imediatamente na arrecadação. Do lado das receitas ainda teremos em certa medida efeitos da recessão”, disse Oliveira.

De acordo com o ministro do Planejamento, mesmo com crescimento de 2,5% no PIB para o próximo ano, a arrecadação federal ainda vai demorar a recuperar-se. Segundo ele, a partir de 2019, o governo espera uma recomposição da receita, mas ainda sem voltar aos níveis de 2011, quando a receita era dois pontos percentuais do PIB acima do nível atual. 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 23 de junho de 2017

12:06 - Gravíssimo, diz FHC sobre denúncia de Temer

12:02 - Senadores se declaram independentes

11:55 - Viagem de Temer à Noruega vira um dos assuntos mais comentados no Twitter

08:17 - Temer é recebido sob protestos em reunião com governo da Noruega

Quinta, 22 de junho de 2017

11:36 - Após novo revés no Congresso, Temer diz que reformas são inadiáveis

11:02 - Redução de áreas de florestas na Amazônia voltará para análise do Congresso

10:53 - Temer chega a Oslo, em meio a promessa de protestos

Quarta, 21 de junho de 2017

08:26 - Temer indicou doações de R$ 20 milhões com dinheiro do FI-FGTS, diz Funaro

Terça, 20 de junho de 2017

11:16 - Alckmin diz que é preciso aguardar para se posicionar sobre Temer e Aécio

11:12 - Temer chega a Moscou, um dia após PF apontar indícios de corrupção


// leia também

Sábado, 24 de junho de 2017

11:33 - Construtora precisa de R$ 700 milhões para terminar obras

09:30 - Governo quer usar FGTS para cobrir pagamento do seguro-desemprego

Sexta, 23 de junho de 2017

15:23 - Prévia da inflação oficial em junho é a menor para o mês desde 2006

14:50 - Trabalhadores já sacaram mais de R$ 37 bilhões de contas inativas do FGTS

13:19 - Maggi alerta para vacina de febre aftosa, vai aos EUA e promete maior fiscalização

11:58 - Suspensão de importação de carne pelos EUA não afeta aves e suínos, diz ABPA

11:54 - Rodrigo Caio faz alerta no São Paulo; Reação não pode passar de domingo

11:51 - Saques de contas inativas do FGTS injetam R$ 7,2 bi no varejo, diz CNC

09:43 - Feirão expõe 2 mil imóveis a preços variados

08:53 - Recuperação judicial pode ser plano B ao grupo J&F


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 24/06/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 24/06/2017
0ea2206de2d809058fcdc883f395d97f anteriores




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Segundo a ONU a população mundial chegará a 8,6 bilhões até 2030, um aumento de 1 bilhão de pessoas em 13 anos.




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual