Se você tiver 100 reais | Gazeta Digital

Domingo, 13 de maio de 2018, 00h00

Se você tiver 100 reais

Saulo Gouveia


Se você tiver 100 reais sobrando compraria uma camisa ou uma ação de uma empresa sólida? Vacilou? Por quê? Precisa da camisa? Ou precisa de mais tempo para pensar? Talvez não seja importante pensar nisso?!?! Ou ações são "um bicho de sete cabeças" para você?

Quer saber o que fazer? Simples, se você já tem independência financeira compre a camisa, se não, compre as ações. Vou ampliar a resposta, se o que você tem hoje aplicado lhe dá uma renda que mantém o seu padrão de vida, compre a camisa, se não, compre as ações. Ampliando mais, se você, para viver, precisa de mil reais por mês e tem aplicações que lhe rendam o mesmo valor, compre a camisa, se não, compre as ações.

Imagine-se com 20 anos, um futuro pela frente, saúde 10, inteligência 1000, vontade em abundância, com 100 reais sobrando no bolso. Compre as ações.

Não cometa o erro de muitos que querem possuir agora, não sabem esperar, não tem paciência, se desejam, compram. Seja inteligente emocionalmente e fiel ao princípio natural da liberdade, deixando para daqui a 10 anos todos os grandes sonhos.

Dez anos passa muito rápido, velozmente como o cavalo do "Tex". Então num "piscar de olho" e olha você podendo fazer o que quiser: a pós-graduação tão sonhada, a especialização na Europa. Conhecer o Caribe ou ter casa própria sem dívidas e muito mais.

Antes que me pergunte o que é o cavalo do "Tex", eu respondo: Era o meu herói em quadrinhos, e faz apenas "alguns dias" que eu lia gibi na minha infância. Viu como o tempo passa rápido?

Você será no futuro o resultado do que fizer agora, vai colher o que plantar. É um princípio imutável da natureza: O efeito bumerangue, lá vai o que você faz, em algum lugar do futuro volta com juros. Se plantar boas ações, vem com juros, se plantar más ações, vem com juros, tem o que receber ou o que pagar, mas o acerto é fatal.

O futuro sempre chega e, com ele, os resultados nem sempre almejados, se só compra camisas e outros objetos, o dinheiro vai e nunca mais vem. Se comprar ações, o dinheiro vai e volta multiplicado. É inevitável.

Tendo 100 reais sobrando, coloque-os em um lugar que o façam virar 150. Nunca o ponha onde nunca mais você o verá. Tudo que você precisa fazer é somente isso, essa é a regra número um.

A regra número um não falha, coloque seu dinheiro onde ele se multiplica, repita isso alguns anos, para depois vê-lo polpudo, gerando empregos e vida com dignidade para todos os envolvidos.

Você trabalha, ganha, vive com parte da renda e investe a diferença, então deve ganhar uma medalha de honra ao mérito, por ser um patriota. Faça seu gol de placa e corra pro abraço. Pense nisso, mas pense agora!

Saulo Gouveia é consultor financeiro e organizacional e atua oferecendo novos significados para viver as virtudes em abundância. Articulista de A Gazeta, escreve neste espaço aos domingos. saulogouveia@seubolso.com.br ou www.seubolso.com.br.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Segunda, 21 de maio de 2018

12:16 - Voluntariado é um ato de respeito e solidariedade ao próximo

00:00 - A Nova Economia

00:00 - Mudanças na realeza

00:00 - O poder do cidadão

00:00 - Cresço ou me organizo?

00:00 - O despertar das mulheres

Domingo, 20 de maio de 2018

00:00 - Com que cara virá?

00:00 - Parcelamento do Funrural

00:00 - STF e direitos fundamentais

00:00 - Julgamentos


 ver todas as notícias
Cuiabá, Segunda, 21/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 21/05/2018
D1f041d7a04ba04c4ffc9a628f06da54 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Projeto reconhece como família união entre pessoas independente do gênero




Logo_classifacil









Loja Virtual