Defaz investiga 'devolução' de verba indenizatória após denúncia contra Wellaton | Gazeta Digital

Terça, 12 de junho de 2018, 16h22

Câmara de Cuiabá

Defaz investiga 'devolução' de verba indenizatória após denúncia contra Wellaton

Janaiara Soares, repórter de A Gazeta


A Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administraçao Pública (Defaz) é quem deve investigar a denúncia de que o vereador Felipe Wellaton (PV) estaria cobrado a devolução da verba indenizatória para ceder sua vaga na Câmara de Cuiabá ao suplente. A acusação partiu do ex-chefe de gabinete do parlamentar, que procurou o Ministério Público Estadual (MP). A investigação está sob sigilo.

Câmara de Cuiabá

Felipe Wellaton

Jadson Nazário de Freitas, que chefiou o gabinete do vereador, teria entregue a Promotoria de Justiça comprovantes de depósitos, incluindo para terceiros, com vistas a pagar por serviços particulares de Felipe Wellaton. Também teria sido anexada a denúncia, diversos diálogos por meio do aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp.

A reportagem de A Gazeta não conseguiu contato com o ex-chefe de gabinete. Já Felipe Wellaton disse que seus advogados estão buscando informações sobre como o caso “vazou” para a imprensa. O parlamentar afirmou ainda acreditar se tratar de uma “armação” para prejudicar seu mandato, uma vez que mantém postura de oposição a atual administração municipal dentro da Câmara.

“Preciso saber o conteúdo do que me foi imputado por aquela pessoa. Assim que eu me cientificar sobre o que se trata o objeto das matérias publicadas, prestarei todos os esclarecimentos necessários a imprensa e para a população de Cuiabá”, disse o vereador.

Caso seja comprovada a veracidade da denúncia, Felipe Wellaton pode ser alvo de um processo que pode culminar na cassação de seu mandato.

Retorno

Nas eleições de 2016, Jadson trabalhou como coordenador da campanha de Wellaton. O parlamentar foi eleito com 3.054 votos. O ex-chefe de gabinete teria afirmado que o vereador cobrava dele o repasse da verba indenizatória de R$ 4 mil que é destinada ao cargo que ocupava. O ex-funcionário trabalhou com o parlamentar por aproximadamente um mês.

Na semana passada, o áudio de um diálogo entre os suplentes de vereador do PV, Jamilson Moura e Sidney Souza, que já assumiram vaga na Câmara neste ano, veio a público. Nele, os suplentes afirmam que Felipe Wellaton teria condicionado receber indevidamente a verba indenizatória de R$ 18,9 mil para abrir espaço a um deles. Além de Wellaton, Marcos Veloso, do mesmo partido, foi acusado. A reportagem não conseguiu contato com Veloso.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 18 de junho de 2018

07:15 - Emanuel quer base unida para eleição da Mesa Diretora na Câmara

Quinta, 14 de junho de 2018

11:24 - TJ mantém suspensa reeleição sucessiva para presidência da Câmara

Terça, 12 de junho de 2018

16:47 - Câmara autoriza Prefeitura emprestar R$ 51 milhões para construir viadutos

Segunda, 11 de junho de 2018

18:40 - Ex-assessor de vereador revela mais um escândalo

17:43 - Vereador cogita pedir CPI da Saúde em Cuiabá

Quinta, 07 de junho de 2018

13:35 - PM é acionada para expulsar vereador de secretaria em Cuiabá - veja vídeo

Segunda, 04 de junho de 2018

20:00 - Vereadores são suspeitos de exigir VI de suplentes

Quarta, 23 de maio de 2018

11:12 - Misael busca apoio para derrotar Justino na Câmara

Sexta, 18 de maio de 2018

16:57 - Diego reage contra suplente que quer sua vaga

16:04 - Suplente tenta cassar colega para ser efetivado


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

18:12 - Auditor de carreira assume a Controladoria Geral do Estado

16:20 - Taques diz que vai cancelar escolta de Selma, mas nega ilegalidade

15:43 - CPI da Saúde terá vereadores da base do prefeito como relator e membro

13:30 - Selma Arruda ganha escolta de empresa de segurança privada

07:22 - Leitão corre atrás de assinaturas para diminuir deputados e senadores

Domingo, 17 de junho de 2018

08:58 - Pré-candidata Margareth Buzetti não se apega a cargo e quer destravar economia - vídeo

Sábado, 16 de junho de 2018

15:15 - Gustavo de Oliveira descumpre estatuto da FIEMT e pode sofrer impugnação

11:17 - Ex-reitora da UFMT admite dificuldade na disputa ao Senado

10:51 - Vereador propõe que cargo de chefia só pode ser exercido por servidor efetivo

08:00 - Emanuel avalia que pré-candidatura de Mauro Mendes não muda cenário


 veja mais
Cuiabá, Terça, 19/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 19/06/2018
469cf77038290f16bf38d5b8552ee12d anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Reino Unido firma pacto com empresas para reduzir uso de plástico e poluição




Logo_classifacil









Loja Virtual