Defaz investiga 'devolução' de verba indenizatória após denúncia contra Wellaton | Gazeta Digital

Terça, 12 de junho de 2018, 16h22

Câmara de Cuiabá

Defaz investiga 'devolução' de verba indenizatória após denúncia contra Wellaton

Janaiara Soares, repórter de A Gazeta


A Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administraçao Pública (Defaz) é quem deve investigar a denúncia de que o vereador Felipe Wellaton (PV) estaria cobrado a devolução da verba indenizatória para ceder sua vaga na Câmara de Cuiabá ao suplente. A acusação partiu do ex-chefe de gabinete do parlamentar, que procurou o Ministério Público Estadual (MP). A investigação está sob sigilo.

Câmara de Cuiabá

Felipe Wellaton

Jadson Nazário de Freitas, que chefiou o gabinete do vereador, teria entregue a Promotoria de Justiça comprovantes de depósitos, incluindo para terceiros, com vistas a pagar por serviços particulares de Felipe Wellaton. Também teria sido anexada a denúncia, diversos diálogos por meio do aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp.

A reportagem de A Gazeta não conseguiu contato com o ex-chefe de gabinete. Já Felipe Wellaton disse que seus advogados estão buscando informações sobre como o caso “vazou” para a imprensa. O parlamentar afirmou ainda acreditar se tratar de uma “armação” para prejudicar seu mandato, uma vez que mantém postura de oposição a atual administração municipal dentro da Câmara.

“Preciso saber o conteúdo do que me foi imputado por aquela pessoa. Assim que eu me cientificar sobre o que se trata o objeto das matérias publicadas, prestarei todos os esclarecimentos necessários a imprensa e para a população de Cuiabá”, disse o vereador.

Caso seja comprovada a veracidade da denúncia, Felipe Wellaton pode ser alvo de um processo que pode culminar na cassação de seu mandato.

Retorno

Nas eleições de 2016, Jadson trabalhou como coordenador da campanha de Wellaton. O parlamentar foi eleito com 3.054 votos. O ex-chefe de gabinete teria afirmado que o vereador cobrava dele o repasse da verba indenizatória de R$ 4 mil que é destinada ao cargo que ocupava. O ex-funcionário trabalhou com o parlamentar por aproximadamente um mês.

Na semana passada, o áudio de um diálogo entre os suplentes de vereador do PV, Jamilson Moura e Sidney Souza, que já assumiram vaga na Câmara neste ano, veio a público. Nele, os suplentes afirmam que Felipe Wellaton teria condicionado receber indevidamente a verba indenizatória de R$ 18,9 mil para abrir espaço a um deles. Além de Wellaton, Marcos Veloso, do mesmo partido, foi acusado. A reportagem não conseguiu contato com Veloso.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 14 de agosto de 2018

15:10 - Câmara aprova lei que proíbe funerárias de cobrarem estacionamento

Sábado, 11 de agosto de 2018

10:22 - Base governista tem 3 candidatos para disputar presidência da Câmara

Quinta, 09 de agosto de 2018

14:20 - Câmara de Cuiabá aprova contas de Mauro Mendes

07:50 - Tribunal de Justiça barra novamente reeleição de Justino

Quarta, 08 de agosto de 2018

13:06 - Vereador Luís Cláudio assume vice-liderança de Pinheiro na Câmara

Quarta, 25 de julho de 2018

19:40 - TRE extingue ações e invalida cassação de 3 vereadores de Cuiabá

Quarta, 18 de julho de 2018

09:42 - Vereador abre seletivo para vaga na Câmara de Cuiabá

Segunda, 16 de julho de 2018

12:03 - Vereadores entram de recesso para repor energias

Sexta, 13 de julho de 2018

18:40 - Procuradora reafirma cassação de vereadores

Quarta, 11 de julho de 2018

07:08 - Ex-secretária de Saúde de Cuiabá é convocada para depoimento em CPI


// leia também

Quarta, 15 de agosto de 2018

09:50 - Selma Arruda acredita em ação de hacker contra Pedro Taques

07:38 - Oposição vai questionar na Justiça decreto de Taques para parcelamento

07:20 - Taques publica decreto para pagar dívidas em 11 vezes

Terça, 14 de agosto de 2018

18:44 - Taques registra candidatura e diz não temer 'complô' de adversários

18:20 - Grupo Gazeta define entrevistas e 2 debates entre candidatos majoritários - confira datas

15:24 - Botelho devolve 2 pedidos de abertura de CPI e deputada promete ir à justiça

15:18 - Mauro alega que Taques não fala por sua coligação e descarta o 'já ganhou'

10:00 - Com R$ 35 milhões, Jayme tem o maior patrimônio na disputa ao Senado - lista

08:32 - Mendes declara patrimônio de R$ 113 milhões e Taques diz ter R$ 361 mil

08:13 - CPI dos grampos precisa de 16 assinaturas na Assembleia Legislativa


 veja mais
GDEnem

Cuiabá, Quarta, 15/08/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 15/08/2018
Dcb362fa6df370b7d120182d5bfb19db anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre os debates com candidatos na TV e rádio?




Logo_classifacil









Loja Virtual