Atraso para aprovar contas de Taques foi pressão por emendas, admite Botelho | Gazeta Digital

Quinta, 07 de junho de 2018, 14h58

política de mt

Atraso para aprovar contas de Taques foi pressão por emendas, admite Botelho

Celly Silva, repórter do GD


Após as contas do governador Pedro Taques referentes ao exercício de 2016 serem aprovadas pelos deputados estaduais, na noite de quarta-feira (6), o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (DEM) admitiu que demora de mais de um ano na tramitação ocorreu porque os parlamentares estavam descontentes com o atraso no recebimento das emendas impositivas, por parte do Executivo.

Chico Ferreira

Deputado Eduardo Botelho

“Existia realmente um debate muito grande entre a situação e a oposição em torno dessa conta. Depois houve também nós não podemos negar um descontentamento dos deputados da base com o não pagamento de emendas, o não atendimento de indicações, por tudo isso houve sim um atraso na votação”, disse Botelho em entrevista à Rádio Capital FM, nesta quinta-feira (7).

Questionado se as emendas teriam sido pagas pelo governo, já que houve enfim a votação da prestação de contas, o presidente do Legislativo negou. “Não foi pago nada. Na verdade, a Assembleia vem dando crédito ao governo há muito tempo. No passado, o governo não pagou o duodécimo integral, pagou menos de 5% das emendas”, lembrou.

Leia também - contas de Taques são aprovadas na AL; apenas 2 votam contra

Eduardo Botelho ainda lembrou que, mesmo com o não cumprimento das obrigações do governo para com o Legislativo, o Parlamento manteve a postura de colaborar. “A Assembleia deu todo o apoio ao governo, aprovou a PEC do Teto, ajudou a negociar a RGA, ajudou a negociar as leis mais importantes. A Assembleia foi parceira do governo em todos os aspectos, procurando soluções, ajudando e isso continua”, asseverou.

De acordo com o político, os deputados precisam das emendas para ajudar os municípios na execução de pequenas obras, que não entram nos programas do Estado e que, por serem impositivas, previstas na Constituição, não poderiam falhar. “É mais do que direito do deputado”, destacou. Botelho defendeu que essa a única moeda de troca que os parlamentares tinham, mas ressaltou que o atraso na apreciação das contas não alterou a atividade do Executivo.

“A única coisa que não atrapalha a população é as contas do governo. Atrapalha em que ficar lá e atrasar um pouco? Nada! E era uma das únicas coisas que os deputados poderiam pelo menos tentar alguma coisa junto com o governo. E foi feito. Isso é natural, é democrático”, defendeu.  

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 14 de junho de 2018

15:35 - Deputados aprovam criação do fundo fiscal para arrecadar R$ 183 milhões

12:21 - Deputados aprovam Fábio Calmon para presidência da Ager

09:10 - AL pediu investigação em estacionamento milionário

Terça, 12 de junho de 2018

17:53 - Estacionamento da AL foi superfaturado em R$ 16 mi

Quinta, 07 de junho de 2018

17:58 - Botelho admite boicote e Taques vence na canseira

16:08 - Ex-petista surpreende ao virar apoiador de Taques

Quarta, 06 de junho de 2018

20:17 - Contas de Taques são aprovadas na AL; apenas 2 votam contra

19:36 - Deputado pede vista e adia votação para criar Fundo de Estabilização

15:40 - Contas do governo e criação de fundo serão votadas hoje na Assembleia

14:10 - Dois servidores perdem estabilidade na Assembleia Legislativa


// leia também

Quinta, 21 de junho de 2018

10:32 - Bancada do PSD vai ao Palácio, desconversa sobre eleições e trata sobre FEEF

09:35 - Até pouco tempo atrás me queriam como vice ou candidato ao senado, ironiza Mauro Mendes

08:38 - PF prende marido de prefeita e cumpre mandados contra secretários - veja vídeos

07:21 - Botelho promete cortar salários de quem faltar sessões na Assembleia Legislativa

07:00 - DEM estabelece prazo até dia 30 para oficializar candidaturas - veja vídeo

Quarta, 20 de junho de 2018

18:15 - Projeto quer diminuir número de vereadores na Câmara de Várzea Grande

17:00 - Taques debocha de Silval Barbosa ao apontar 'avião símbolo de quadrilha'

16:38 - Medeiros aciona Ministério Público para barrar cobrança de pedágio na BR-163

07:15 - Wellington Fagundes critica Taques e diz que ele só continuou programas de Silval

Terça, 19 de junho de 2018

17:09 - Wellington diz que não veta ninguém para secretariado e que 'sabe perdoar'


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 21/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 21/06/2018
993364e9a9f5ce444d02868cc0a18565 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Deputados que faltarem às sessões terão o salário cortado




Logo_classifacil









Loja Virtual