Wellington Fagundes cobra do Congresso votação de mudanças na Lei Kandir | Gazeta Digital

Quinta, 07 de junho de 2018, 10h30

aponta omissão

Wellington Fagundes cobra do Congresso votação de mudanças na Lei Kandir

Da Assessoria


Líder do Bloco Moderador, o senador Wellington Fagundes (PR) encaminhou expediente ao presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), pedindo prioridade de votação ao Projeto de Lei Complementar 511/2018. O projeto, aprovado pela Comissão Especial Mista do Congresso Nacional, regulamenta as transferências da Lei Kandir e assegura compensação anual de R$ 39 bilhões aos Estados, Distrito Federal e municípios pela desoneração de ICMS dos produtos primários e semielaborados destinados à exportação.

Moreira Mariz/Agência Senado

Senador Wellington Fagundes

Wellington Fagundes lembra que a Comissão Especial Mista foi criada em consequência da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que fixou um prazo de 12 meses para que o Congresso Nacional aprove Lei Complementar para regulamentação dos repasses da compensação pela União.

Leia também - Comissão do Congresso aprova aumento do FEX para Estados

“A aprovação desse texto é de capital importância para que o Congresso Nacional cumpra o seu dever de legislar sobre matéria de tamanha relevância para Estados e municípios brasileiros”, diz trecho do documento asinado por Fagundes. Ele lembrou o presidente da Câmara que caso não haja norma própria regulamentando o assunto no final do prazo fixado, que é agosto, caberá ao Tribunal de Contas da União estipular regras para o repasse e calcular as cotas das partes interessadas.

Wellington ressaltou que Estados e municípios vem sendo penalizados já há algum tempo em função da omissão do Congresso e voltou a defender ampla mobilização por parte dos governos estaduais. Ele ressaltou que a experiência com a Lei Kandir, importante para incentivar as exportações, mostrou “falta de rigor e de seriedade” na compensação da isenção fiscal do ICMS devida.

Um dos maiores exportadores de grãos e produtos da cadeia animal, Mato Grosso é o Estado que mais tem a receber recursos via compensação. Cálculos apontam a destinação de aproximadamente R$ 9 bilhões, a partir de 2019. Desse total, 25% são entregues diretamente aos municípios.

Diretrizes da lei

Para equacionar o problema, Wellington definiu três diretrizes na elaboração do relatório que deu origem de projeto de lei complementar proposto: primeira, que a nova compensação deve representar ganho para Estados e municípios em relação ao passado recente; segunda, que os repasses devem ser regulares e estáveis, para permitir um melhor planejamento tributário para as unidades da Federação credoras; e, “terceira, a nova norma deve ser aprovada com urgência, justamente para que não sejamos obrigados a abrir mão de nossa competência, como disse anteriormente”, completou.

O projeto de Lei Complementar a ser votado inicialmente pela Câmara dos Deputados e depois no Senado prevê vários parâmetros para o pagamento da compensação pela União. Segundo Fagundes, haverá um período de transição de dois anos, quando será reduzido em 50% o montante devido no primeiro exercício após a entrada em vigor da lei proposta, e em 25% no segundo exercício. O valor anual devido será creditado em 12 parcelas mensais e iguais. Já os valores acumulados desde 2006 deverão ser repostos em até 30 anos. Além disso, o pagamento do FEX de 2018 já de maneira impositiva: 30 dias após a sanção da Lei Complementar.

“Da forma como está, quem vem sendo penalizado duramente é o cidadão. Por isso, necessário atuar para buscar uma solução” – disse o senador, ao lembrar que o Projeto de Lei Complementar integra também a pauta de projetos prioritários de interesse dos municípios, manifestada pela Confederação Nacional dos Municípios. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 12 de março de 2018

20:02 - Blairo Maggi é contra o fim da Lei Kandir

Segunda, 13 de novembro de 2017

11:15 - Fagundes apresenta projeto para mudar Lei Kandir e garantir milhões ao Estado

Terça, 11 de julho de 2017

08:11 - Assembleia debate perdas com Lei Kandir

Sábado, 21 de maio de 2016

10:00 - Senador defende revisão da Lei Kandir e reforma tributária

Sexta, 20 de maio de 2016

11:15 - UFMT discute Lei Kandir com setor do agronegócio

Sábado, 23 de abril de 2016

08:39 - Lei Kandir - Fundeb em MT recebe R$ 3 milhões


// leia também

Domingo, 24 de junho de 2018

17:02 - Mauro Mendes sinaliza que respaldo popular está viabilizando sua candidatura

09:30 - Wilson Santos apresenta cronograma para votação da LDO na Assembleia

09:00 - Taques tenta reaproximação e oferece vaga de vice ao PSD

08:30 - Deputado alerta que candidatos devem estar dispostos a ter vida vasculhada

07:30 - Rui Prado defende parlamentarismo no Brasil para evitar 'traumas políticos'

Sábado, 23 de junho de 2018

08:30 - Emanuel sanciona lei que o autoriza fazer empréstimo de R$ 51 milhões

08:15 - Ninguém quer ver bate boca de lavadeira, diz Jayme Campos

08:00 - Taques vê complô entre Mendes e Fagundes e não aceitará ser 'esculhambado'

Sexta, 22 de junho de 2018

13:15 - PSB quer eleger 2 deputados e busca aliança com grupo de Pedro Taques

10:15 - Guerra de CPIs na Câmara pode atingir a campanha de Mauro Mendes


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 24/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 24/06/2018
264aa11e3277d28a72d32c9ea77980c2 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que o sobrepeso atinge mais da metade da população brasileira?




Logo_classifacil









Loja Virtual