Leitão deixa base governista e pede renúncia de Temer | Gazeta Digital

Sexta, 19 de maio de 2017, 14h58

POLÍTICA DE MT

Leitão deixa base governista e pede renúncia de Temer

Celly Silva, repórter do GD


O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) emitiu nota pública, nesta quinta-feira (18), se posicionando diante da nova fase da operação Lava Jato, que afastou do Senado o correligionário dele, Aécio Neves, e indiciou o presidente da República Michel Temer (PMDB).

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Na nota, Leitão reconhece a crise que abateu seu partido e considerou uma “convulsão institucional” o que ocorreu após a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos dos frigoríficos JBS, no início da semana.

Segundo o parlamentar, ele defendeu o afastamento de Aécio Neves, que foi filmado pedindo R$ 2 milhões para o empresário, da presidência do PSDB até que as denúncias contra ele sejam esclarecidas. Além disso, também defendeu a saída da legenda do governo Michel Temer, com a entrega dos cargos em ministérios.

Nilson Leitão também demonstrou ser favorável à renúncia de Temer em prol do restabelecimento do país e do estancamento da crise econômica. Além disso, ele quer que a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmem Lúcia assuma a presidência interina do país. Para isso, defendeu que os presidentes da Câmara e do Senado abram mão da linha sucessória. No entanto, ontem mesmo o presidente Michel Temer fez pronunciamento oficial dizendo que não vai renunciar ao cargo.

Ao final da nota, o parlamentar sustentou que um novo processo eleitoral seja conduzido pelo STF em, no máximo, 30 dias.

Confira a nota na íntegra:

Diante da crise partidária que se abateu sobre o meu partido, e da convulsão institucional que já assolava o país há tempos e se agravou nas últimas 24 horas, gostaria de deixar clara a posição que defenderei:

- Defendi o Afastamento do senador Aécio Neves da presidência do PSDB,até que sejam esclarecidas as denúncias que pesam sobre ele;

- Desembarque imediato do PSDB do Governo de Michel Temer, com a entrega dos cargos pelos ministros do partido;

- Renúncia do presidente Michel Temer, para permitir que a estabilidade seja reestabelecida nesse momento tão crítico do país; Mesmo entendendo a melhora da economia e do emprego, é necessário estancar a crise imediatamente;

- Disposição dos presidentes da Câmara e do Senado em abrirem mão da linha sucessória para a Presidência da República na vacância do cargo, permitindo que a presidente do STF assuma o cargo interinamente;

- Condução de novo processo eleitoral pela presidente do STF, Carmen Lúcia, em no máximo 30 dias, como determina a Constituição Federal.

Dep. Nilson Leitão (PSDB-MT)
 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 25 de maio de 2017

17:29 - Moro absolve mulher de ex-deputado Eduardo Cunha, Cláudia Cruz

11:09 - Delação da JBS complica ainda mais sucessão no Cade

Quarta, 24 de maio de 2017

14:50 - Comprei joias para minha mulher com sobras de campanha eleitoral, diz Cabral

14:48 - Lava Jato apresenta 400 documentos na ação sobre o sítio de Atibaia

Terça, 23 de maio de 2017

15:21 - Supremo condena Maluf a mais de 7 anos de prisão

14:56 - Delcídio diz a Moro que Bumlai e Odebrecht estruturam criação do Instituto Lula

14:44 - Justiça bloqueia R$ 60 milhões de 13 alvos da Operação Panatenaico

14:41 - Em artigo a site, Janot diz que delação é 'muito maior' que áudios

14:40 - Defesa de Temer quer dividir inquérito e questionar prevenção de Fachin

14:21 - Instituto pede que STF cancele acordo de delação com donos da JBS


// leia também

Quinta, 25 de maio de 2017

20:08 - Maggi garante PP na base de Michel Temer e quer aprovação de reformas

18:23 - Delegado da PF cita VLT em Cuiabá como escândalo de corrupção

16:17 - 'Corrupção é o maior entrave ao desenvolvimento do país', diz juíza Selma Arruda

15:42 - Coronel se declara suspeito para investigar grampos

12:35 - Prefeito adia decisão sobre a CAB por mais 45 dias

10:09 - 'Chegamos no fundo do poço', diz Neurilan sobre a saúde em Mato Grosso

Quarta, 24 de maio de 2017

19:53 - Governo inicia pagamento da última parcela das leis de progressão de carreira

19:00 - Viana requer 'CPI dos Grampos' e cobra assinaturas

18:21 - Caos na saúde faz deputados trancarem pauta na AL

17:47 - Governo e Assembleia constroem plano emergencial para a saúde


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 25/05/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Quinta, 25/05/2017
2bfe5dfa7ceff93a31b5aca3dea94fda anteriores




Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O presidente Michel Temer fez certo ao baixar decreto convocando as Forças Armadas para atuar em Brasília?



Logo_classifacil









Loja Virtual