MP recebe denúncia de Taques contra Mauro Zaque | Gazeta Digital

Quarta, 17 de maio de 2017, 16h41

esquema de grampos

MP recebe denúncia de Taques contra Mauro Zaque

Welington Sabino, repórter do GD


A representação formulada pelo governador Pedro Taques (PSDB) contra seu ex-secretário de Segurança Pública, o promotor de Justiça Mauro Zaque, responsável por denunciar um esquema de escutas telefônicas ilegais no Estado, já está nas mãos do procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo.

Reprodução

Mauro Zaque denunciou esquema de espionagem em rede nacional e Pedro Taques o desqualificou

O documento deverá ser distribuído à Corregedoria do órgão para instauração de um procedimento investigatório acerca da conduta de Zaque no episódio revelado por ele em reportagem nacional exibida pelo Fantástico. O objetivo será o de apurar eventual responsabilidade funcional do promotor.

Mauro Zaque fez uma representação junto ao procurador geral da república, Rodrigo Janot, onde afirmou que o governador Pedro Taques tinha conhecimento sobre o esquema de escutas ilegais, operado pelo setor de inteligência da Polícia Militar. Atestou que o tucano nada vez para investigar as denúncias e revelou que foi por causa disso que deixou o cargo de secretário de Segurança Pública em janeiro de 2016.

Antes mesmo da reportagem ser exibida em rede nacional, Pedro Taques convocou uma coletiva de imprensa onde antecipou que estava representando contra Mauro Zaque na Procuradoria Geral de Justiça e no Conselho Nacional do Ministério Público. O governador acusa o promotor de ter fraudado o número de protocolo de uma das denúncias apresentadas por ele sobre o esquema de interceptações conhecido como “barriga de aluguel”.

Pedro Taques acusa Zaque de ter praticado crimes falsificação de documento público, denunciação caluniosa e prevaricação - pois teria deixado de praticar ato de ofício inerente à função ocupada. A assessoria de imprensa confirmou que o documento já foi recebido pelo procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, mas não detalhou os próximos passos e nem prazos para concluir a investigação. Informou que trata-se de um processo sigiloso.

No documento, divulgado pelo site jurídico Ponto Na Curva, Pedro Taques basicamente repete a maioria dos argumentos e explicações já apresentados por ele na coletiva de imprensa da semana passada reafirmando que não recebeu a segunda denúncia de Mauro Zaque e que o número de protocolo é “falso”.

“Denota-se que o objetivo desse documento, certamente, fraudado seria apontar uma suposta omissão desse representante, o que não ocorreu porque: não há certeza de que tais documentos existem; não foram apresentados a esse representante; utilizaram-se de protocolo falsificado/fraudado. Ou seja, o representante nunca teve acesso aos documentos que não tramitaram em seu gabinete”, diz trecho da representação.

Entenda - Zaque relatou na denúncia feita na Procuradoria Geral da República (PGR) que encaminhou um ofício ao governador em outubro de 2015 informando a existência da central de escutas telefônicas clandestina com a participação de membros do Executivo, conforme constava numa denúncia anônima que ele tinha recebido. Por sua vez o governador alega não ter recebido tal documento e diz que o número de protocolo apresentado por Zaque corresponde a outro processo relativo a pavimentação de estradas.

Na lista de pessoas interceptadas ilegalmente estão jornalistas, empresários, médicos e políticos. Entre eles, o desembargador aposentado José Ferreira Leite e a deputada Janaina Riva (PMDB) que agora quer uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia para investigar o caso. Confira abaixo a integra da representação de Taques divulgada pelo Ponto na Curva.

Reprodução/Ponto na Curva

 

 

 

 

 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 23 de novembro de 2017

16:06 - Estado é intimado em processo por causa de atraso salarial

13:25 - Ex-chefe da Casa Civil, José Adolpho assume comando do Desenvolve MT

Quarta, 22 de novembro de 2017

11:55 - Ministro abre brecha em decisão e autoriza major a ir na PM

Terça, 21 de novembro de 2017

17:14 - Taques vai a Brasília em busca de R$ 144 milhões

16:55 - Comitiva debater ampliação da malha ferroviária em MT

16:52 - Max e Wilson deixam cargos no governo e reassumem mandatos na AL

10:01 - Governador fala em pagar restante dos servidores ainda nesta terça-feira

Sexta, 17 de novembro de 2017

16:11 - Governo cancela reunião e sindicalistas sinalizam greve geral

12:05 - TJ manda Estado incorporar perdas da URV aos salários de investigadores

Terça, 14 de novembro de 2017

15:17 - Governo paga servidores que recebem até R$ 14,1 mil brutos nesta terça-feira


// leia também

Quinta, 23 de novembro de 2017

12:00 - Programa de proteção às vítimas, testemunhas e colaboradores é proposto por petista

Quarta, 22 de novembro de 2017

18:10 - Estado invalida progressão de Pedro Henry após notificação do MP

16:55 - CPI do Paletó não dará em nada e vereadores passarão vergonha, diz Renivaldo

16:03 - Senado deve votar a liberação de recursos do FEX para MT

12:20 - Com 18 votos, deputados aprovam PEC do Teto para congelar gastos e salários

10:57 - 'Iremos aonde o Oscar for', diz Luciane Bezerra sobre saída do PSB

Terça, 21 de novembro de 2017

18:04 - Membros da CPI do Paletó se reúnem para definir agenda de trabalho

17:42 - PF apreende armas, munições e pasta 'bomba' com conselheiro do TCE

16:55 - Fabris diz que cobrava de Silval pagamento de mansão em Jurerê Internacional

11:28 - Notícia de multa de R$ 150 para quem não atualizar dados é falsa, alerta TRE


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 24/11/2017
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 24/11/2017
802e41ce112274fb550d4d86efa27dd7 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

A CPI do Paletó teve o número de assinaturas necessário e foi, finalmente, instalada




Logo_classifacil









Loja Virtual