Juiz que autorizou grampos evita comentar o caso | Gazeta Digital

Terça, 16 de maio de 2017, 16h47

NADA A DECLARAR

Juiz que autorizou grampos evita comentar o caso

Welington Sabino, repórter do GD


Welington Sabino

Jorge Alexandre diz que cabe ao TJ e Amam se procunciarem sobre esquema de grampos

O juiz Jorge Alexandre Martins Ferreira, atualmente lotado na 2ª Vara Especializada da Infância e Juventude de Cuiabá, não vai comentar sobre o caso envolvendo escutas telefônicas ilegais contra políticos, empresários, jornalistas e médicos que foi denunciado em rede nacional pelo Fantástico.

Apontado como o magistrado que autorizou as interceptações contra pessoas investigadas por tráfico de drogas e na lista foram inseridos números de pessoas que nada tinham a ver com a investigação principal, Jorge Alexandre disse que qualquer posicionamento ou comentário sobre o assunto será feito pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso ou pela Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam).

“Não quero comentar porque o procedimento está em segredo de justiça”, disse o magistrado ao Gazeta Digital em referência ao procedimento sigiloso determinado pelo presidente do Tribunal de Justiça, Rui Ramos Ribeiro.

Na época da autorização das escutas, em 2014, Jorge Alexandre estava lotado na Comarca de Cáceres e teria atendido a um pedido feito pela Polícia Militar. Questionado sobre o teor da decisão ele também não quis se manifestar. “Como que vou lembrar se trabalho com um monte de processos”, argumentou.

A desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, corregedora-geral de Justiça do Estado, já solicitou informações dos juízes que atuam nas varas criminais de Mato Grosso e apreciaram pedidos de interceptação telefônica. Eles terão prazo de 5 dias para atender a determinação da magistrada que foi motivada por causa do escândalo de escutas ilegais denunciado pelo promotor de Justiça e ex-secretário de Segurança, Mauro Zaque.

Consta na denúncia que o governador Pedro Taques (PSDB) foi informado sobre as escurtas ilegais e nada teria feito para investigar os responsáveis. A deputada estadual Janaina Riva (PMDB), oposição ao governo de Taques foi uma das pessoas grampeadas e agora quer uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa para investigar o esquema de escutas clandestinas a fim de descobrir qual era a finalidade e a mando de quem.

Gazeta Digital também está no Facebook, Twitter, YouTube e Instagram    



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 25 de julho de 2017

18:16 - PM preso por envolvimento em grampos saiu da prisão para ir à Boate Crystal

11:56 - Após Sodoma, Tofoli rejeita investigação sobre grampos

10:40 - Investigação está parada na PJC sem substituto para Stringueta

Segunda, 24 de julho de 2017

08:43 - Secretário confirma uso de depósitos judiciais para pagamento de dívidas

Sábado, 22 de julho de 2017

12:09 - 'Há males que vêm para o bem', diz promotor sobre escândalo dos grampos

Quinta, 20 de julho de 2017

17:43 - Equipe do Fantástico volta a MT para nova denúncia

08:21 - Presidente da AMMP defende promotora Ana Bardusco

Quarta, 19 de julho de 2017

10:14 - Governador quer saber quem fraudou protocolo de Zaque

Terça, 18 de julho de 2017

11:25 - MP vai recorrer de decisão que manteve investigação sobre grampos

09:49 - MP denuncia 5 militares por interceptações telefônicas ilegais


// leia também

Terça, 25 de julho de 2017

16:06 - VG debate LOA com R$ 727 milhões e mantém investimentos para próximo ano

09:31 - Campanha do Grupo Gazeta estimula sociedade a denunciar corrupção - Veja vídeos

09:30 - Governo vai enviar PEC do Teto e reforma administrativa em agosto para AL

08:51 - Aumento do diesel vai prejudicar MT, diz chefe da Casa Civil

Segunda, 24 de julho de 2017

17:46 - Prefeito dá folga para servidores curtirem a temporada de praia em MT

16:54 - Bezerra compara Michel Temer com Jesus Cristo e fala em 'injustiça'

10:21 - Paulo Prado diz que não volta para presidência do MP

Domingo, 23 de julho de 2017

13:38 - Juíza nega pedido de cassação de vereadores de VG, prefeita e vice

Sábado, 22 de julho de 2017

08:34 - Medeiros defende que PSD fique com Temer até final de 2018

Sexta, 21 de julho de 2017

16:29 - Senador José Medeiros critica aumento de impostos sobre combustíveis


 veja mais
Cuiabá, Terça, 25/07/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 25/07/2017
D0ab83a68d9c5d64ce32d7f10e3cc4b2 anteriores

WhatsApp




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Quatro CPIs podem funcionar no Congresso após o recesso de julho.




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual