Marrafon não se manifesta e é considerado 'rebelde' pelo TCE | Gazeta Digital

Quinta, 20 de abril de 2017, 18h31

investigações

Marrafon não se manifesta e é considerado 'rebelde' pelo TCE

Tribunal de Contas do Estado


O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, conselheiro Antonio Joaquim, declarou o secretário de Educação de Mato Grosso, Marco Aurélio Marrafon, revel no processo de auditoria operacional que investiga as concessões de licença médica e absenteísmo de professores do ensino médio e fundamental da rede estadual de ensino. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira (20) do Diário Oficial de Contas.

A decisão foi tomada em função da ausência de manifestação e defesa do secretário após ter sido notificado formalmente sobre os achados de irregularidades apontados no relatório preliminar da auditoria operacional.

Marcus Vaillant

Marco Marrafon deixou prazos correrem e agora auditoria será concluída sem a versão dele. 

O secretário foi notificado das conclusões preliminares por meio do ofício nº 1987/2016 (documento digital nº 225300/2016). Já o secretário de Administração do Estado, Júlio Cesar Modesto dos Santos, foi citado por meio do ofício nº 1989/2016 (documento digital nº 225307/2016). O mesmo documento da auditoria foi encaminhado ao governador Pedro Taques (PSDB) por meio do ofício nº 1990/2016.

O secretário de Administração, por sua vez, apresentou suas argumentações no prazo estabelecido pela Corte de Contas. Já Marco Marrafon, apesar de ter solicitado prorrogação de prazo, que foi concedida, permaneceu inerte e não entregou sua defesa. O titular da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) foi novamente cobrado a fazê-lo por meio dos ofícios nº 185/2017 e 409/2017, mas não o fez, caracterizando desinteresse na causa e ensejando a revelia.

Diante dos fatos, o presidente do TCE-MT, conselheiro Antonio Joaquim, acolhendo parecer da Secex de Auditoria Operacional, declarou o secretário Marco Marrafon revel, ou seja, rebelde, liberando a equipe de auditoria para concluir o processo sem a manifestação de defesa do mesmo.

A auditoria operacional começou em maio de 2016 e teve a sua fase preliminar concluída em setembro do ano passado. A equipe da Secex de Auditoria Operacional visitou ao todo 33 escolas estaduais de Cuiabá e Várzea Grande para o levantamento in loco dos motivos de tantas licenças médicas e afastamentos.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 08 de janeiro de 2018

07:30 - 'Quero ser reeleito', diz Wilson Santos ao negar articulação para o TCE

Terça, 26 de dezembro de 2017

10:40 - TCE cobra explicações sobre licitação da Sesp

Quarta, 20 de dezembro de 2017

16:55 - Autoridades prestigiam posse do presidente do Tribunal de Contas do Estado

Terça, 19 de dezembro de 2017

18:02 - Ministro do STF nega liberar aposentadoria de Antônio Joaquim

Sexta, 08 de dezembro de 2017

16:51 - Antonio Joaquim diz que impedir aposentadoria é condenação antecipada

11:06 - PGR dá parecer contrário à aposentadoria de Antonio Joaquim

Sexta, 01 de dezembro de 2017

14:53 - TCE revoga cautelar que barrava pregão do TJ para serviços de impressão

09:54 - TCE manda prefeito Zé do Pátio respeitar planejamento orçamentário

Sexta, 24 de novembro de 2017

19:02 - Governo de MT paga R$ 21 mi por obra que nem começou, afirma TCE

Quinta, 16 de novembro de 2017

16:33 - TJ não obriga Pedro Taques aposentar Antonio Joaquim do TCE


// leia também

Sábado, 20 de janeiro de 2018

15:30 - Presidente do TJ nega complacência com Taques

13:45 - Baracat e Jayme deixam secretariado de Várzea Grande

12:30 - Fávaro quer disputar governo e conversa com oposição, revela Fagundes

08:30 - Wilson nega indicação ao TCE e afirma que vai à reeleição

08:07 - Preso em casa, ex-governador Silval faz faculdade de Teologia - veja vídeo

Sexta, 19 de janeiro de 2018

16:20 - Marrafon diz que conversa com Percival sobre filiação no PPS

12:06 - Prefeito sanciona 13º de vereadores

11:03 - 'É preciso transparência', diz líder do governo sobre CPI do Fundeb e Fethab

10:10 - Wilson será investigado após áudio de Jajah sobre verba indenizatória

08:27 - Gallo assume Sefaz e prepara cronograma de pagamentos


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 20/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 20/01/2018
8606faf6320fa3698f4313217276d306 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual