Marrafon não se manifesta e é considerado 'rebelde' pelo TCE | Gazeta Digital

Quinta, 20 de abril de 2017, 18h31

investigações

Marrafon não se manifesta e é considerado 'rebelde' pelo TCE

Tribunal de Contas do Estado


O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, conselheiro Antonio Joaquim, declarou o secretário de Educação de Mato Grosso, Marco Aurélio Marrafon, revel no processo de auditoria operacional que investiga as concessões de licença médica e absenteísmo de professores do ensino médio e fundamental da rede estadual de ensino. A decisão foi publicada na edição desta quinta-feira (20) do Diário Oficial de Contas.

A decisão foi tomada em função da ausência de manifestação e defesa do secretário após ter sido notificado formalmente sobre os achados de irregularidades apontados no relatório preliminar da auditoria operacional.

Marcus Vaillant

Marco Marrafon deixou prazos correrem e agora auditoria será concluída sem a versão dele. 

O secretário foi notificado das conclusões preliminares por meio do ofício nº 1987/2016 (documento digital nº 225300/2016). Já o secretário de Administração do Estado, Júlio Cesar Modesto dos Santos, foi citado por meio do ofício nº 1989/2016 (documento digital nº 225307/2016). O mesmo documento da auditoria foi encaminhado ao governador Pedro Taques (PSDB) por meio do ofício nº 1990/2016.

O secretário de Administração, por sua vez, apresentou suas argumentações no prazo estabelecido pela Corte de Contas. Já Marco Marrafon, apesar de ter solicitado prorrogação de prazo, que foi concedida, permaneceu inerte e não entregou sua defesa. O titular da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) foi novamente cobrado a fazê-lo por meio dos ofícios nº 185/2017 e 409/2017, mas não o fez, caracterizando desinteresse na causa e ensejando a revelia.

Diante dos fatos, o presidente do TCE-MT, conselheiro Antonio Joaquim, acolhendo parecer da Secex de Auditoria Operacional, declarou o secretário Marco Marrafon revel, ou seja, rebelde, liberando a equipe de auditoria para concluir o processo sem a manifestação de defesa do mesmo.

A auditoria operacional começou em maio de 2016 e teve a sua fase preliminar concluída em setembro do ano passado. A equipe da Secex de Auditoria Operacional visitou ao todo 33 escolas estaduais de Cuiabá e Várzea Grande para o levantamento in loco dos motivos de tantas licenças médicas e afastamentos.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 19 de outubro de 2017

17:34 - TCE envia ato de aposentadoria de Antonio Joaquim a Taques

Quinta, 12 de outubro de 2017

10:35 - TCE alerta governo de MT sobre gasto excessivo com folha salarial

Sexta, 06 de outubro de 2017

14:31 - Conselheiros substitutos ficam 'sobrecarregados' de trabalho no TCE

Quinta, 05 de outubro de 2017

15:44 - Antonio Joaquim reafirma aposentadoria no TCE e quer sua 'honra' de volta

Sexta, 01 de setembro de 2017

12:32 - Sefaz terá que informar dados sobre exportações ao TCE

Domingo, 13 de agosto de 2017

10:33 - TCE autoriza perícia pedida por empresa suspeita de sobrepreço de R$ 1,6 milhão

Terça, 08 de agosto de 2017

11:36 - Sérgio Ricardo é condenado a pagar R$ 8 mil por falsificar doação eleitoral

Sexta, 28 de julho de 2017

08:25 - TCE vai ao STF questionar afastamento de Sérgio Ricardo

Quarta, 05 de julho de 2017

15:14 - TCE diz que órgãos públicos não cumprem 100% da Lei de Acesso à Informação

Segunda, 19 de junho de 2017

18:48 - TCE aponta 13 falhas nas contas de Taques, mas recomenda aprovação


// leia também

Domingo, 22 de outubro de 2017

10:20 - Antonio Joaquim sinaliza explorar escândalos da gestão Taques

09:20 - PSB retira Fábio Garcia da CCJ na Câmara para não votar a favor de Temer

Sábado, 21 de outubro de 2017

12:42 - Promotoria questiona negócio entre irmã de Gilmar Mendes e governo de MT

09:30 - Prefeito contesta ONG que denunciou R$ 700 mi de contratos sem licitação

08:00 - Câmara de Cuiabá aprova lei para arquivar multas de trânsito

Sexta, 20 de outubro de 2017

19:16 - Cabo diz que encontro com Paulo Taques foi para selar acordo financeiro - veja vídeo

16:22 - Antonio Joaquim anuncia pré-candidatura e detona gestão Taques

15:17 - Delegada suspeita de venda de conversas grampeadas

10:47 - Antonio Joaquim ingressa no PTB e assume presidência do partido

09:42 - Delegada rebate críticas do MPE e defende legalidade de depoimento


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 22/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 22/10/2017
D3e2a447985aa5e9b6e52041918b0ea4 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Deputados tentam reunião com presidente do STF para ajudar Gilmar Fabris, que está preso




Logo_classifacil









Loja Virtual