Emanuel vai romper contrato com a empresa Águas de Cuiabá | Gazeta Digital

Quinta, 20 de abril de 2017, 16h00

EMPRESÁRIOS 'SUMIRAM'

Emanuel vai romper contrato com a empresa Águas de Cuiabá

Celly Silva, repórter do GD


O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) afirma que está pronto para decretar a caducidade do contrato com o consórcio Águas de Cuiabá e chamar nova licitação para concessão do serviço de água e esgoto na Capital. Isso porque o prazo para a empresa, que assumiu no lugar da CAB no final do ano passado, ainda não se apresentou e o prazo – 30 de maio – já está acabando. A declaração foi feita nesta semana, em duas emissoras de televisão. "Eles sumiram, não apareceram", disse.

Chico Ferreira

Prefeito afirma que aguarda contato de empresários, mas eles não apareceram. 

Segundo Emanuel, o novo grupo deve cumprir o plano municipal de saneamento básico, em elaboração pela Prefeitura, que prevê investimento inicial de R$ 204 milhões nos próximos 18 meses para poder começar a operar. Por enquanto, segue a intervenção decretada ainda pelo ex-prefeito Mauro Mendes (PSB).

“Se essas empresas não se apresentarem comprometidas por escrito com esse plano de saneamento básico, que a Prefeitura está elaborando e que vai indicar onde vão ser os investimentos, que deverá ter um desembolso inicial de R$ 204 milhões em 18 meses, eu vou decretar a caducidade do contrato, vou reassumir o sistema, vou chamar uma nova licitação nacional”, disse o prefeito.

Ainda de acordo com Emanuel, a empresa vencedora da licitação deverá atender a certas exigências, como ter cases de sucesso em saneamento básico, renome nacional e experiência em pelo menos duas capitais.

Ao todo, o plano de sanemaneto básico que a Prefeitura quer implantar prevê o investimetno de R$ 1,2 bilhão ao longo de sete anos. O alto custo do serviço é o principal motivo para a concessão do mesmo, já que a Prefeitura não dispõe desse recurso.

“O Município não tem condições, não tem capacidade de investimento de mais de R$ 1 bilhão que precisamos para universalizar o saneamento básico. Então, é necessária a concessão. Eu estou pronto para fazê-la caso essa nova empresa não venha para Cuiabá no tempo hábil, no prazo que é 30 de maio e publicamente e oficialmente assuma o compromisso comigo, com a Prefeitura municipal e, evidentemente, com a sociedade cuiabana”, afirmou o prefeito.

Águas de Cuiabá

A empresa é composta por um grupo de credores da CAB Cuiabá – bancos e fornecedores – que se uniram em consórcio, no final de 2016, para assumir o serviço de água e esgoto na Capital. Esta foi a solução encontrada pelo então prefeito Mauro Mendes (PSB) para não decretar a caducidade do contrato de concessão, que é de 30 anos.

O grupo detentor é a RK Partners Assessoria Financeira e Gestçao de Recursos LTDA, que visa mudar o quadro societário da CAB, que ainda está sob a intervenção da Prefeitura, representada pelo interventor Marcelo de Oliveira.
 


 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 22 de maio de 2017

17:44 - Emanuel prorroga intervenção na CAB

Quarta, 17 de maio de 2017

12:23 - Intervenção termina hoje e K Partners está no páreo

Segunda, 08 de maio de 2017

09:28 - 'Lobby' em favor de empresa causa estranheza

Terça, 28 de março de 2017

11:30 - Moradores denunciam CAB e esgoto que corre a céu aberto - Veja vídeo

Quarta, 22 de fevereiro de 2017

16:21 - Comissão é criada para identificar dívidas da Sanecap

Segunda, 20 de fevereiro de 2017

10:03 - CAB Ambiental investe R$ 500 mil em ampliação do abastecimento

Quinta, 01 de dezembro de 2016

15:17 - Mauro critica contrato da CAB assinado por Galindo

12:22 - Chuva causa problemas na captação e distribuição

Quarta, 30 de novembro de 2016

10:21 - Mauro não expulsa CAB e impõe novas regras

10:18 - Prefeitura vai manter contrato com a CAB


// leia também

Terça, 27 de junho de 2017

17:47 - TCE constata superfaturamento na Câmara e suspende pagamento

17:34 - Várzea Grande antecipa pagamento dos salários dos servidores

17:32 - Governo e sindicatos fazem últimos ajustes no projeto da RGA nesta 4ª

16:30 - Governo quer tirar foco dos grampos ilegais, diz coronel

08:48 - Blairo Maggi diz que Aeronáutica foi 'insensível'

Segunda, 26 de junho de 2017

19:39 - 'Fui testemunha de um crime', diz secretário sobre PMs presos

13:28 - Com Valtenir era traição todos os dias, diz Taques

11:30 - Cúpula do PSB se reúne sem Valtenir e planeja detalhes de debandada

10:30 - Embate entre Estado e Ipas expõe problemas na gestão da saúde

09:10 - Deputado propõe a volta da Loteria MT como alternativa para a saúde


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 28/06/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 28/06/2017
709682c66590260fb3edf747d9f8deb8 anteriores




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Profissionais de saúde devem ser obrigados a registrarem nos prontuários de atendimento médico os indícios de violência contra a mulher?




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual