Vídeos são 'carta na manga' de Silval em acordo de delação com MP | Gazeta Digital

Quinta, 20 de abril de 2017, 07h16

política de MT

Vídeos são 'carta na manga' de Silval em acordo de delação com MP

Gláucio Nogueira, repórter de A Gazeta


Estaria em fase avançada a tratativa para um acordo de colaboração premiada firmado pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Fontes afirmam que ele já apresentou os anexos, que são os casos em que ele possivelmente poderia prestar informações, e boa parte deles já teria sido aprovada pelos procuradores e promotores que cuidam do caso.

A defesa do político, preso desde setembro de 2015 e réu em diversas ações por desvio de recursos públicos, reafirma que nao há nenhum acordo de colaboração em andamento.

João Vieira

Silval Barbosa já teria prestado diversos depoimentos

A reportagem apurou que o acordo de colaboração envolvendo Silval e as autoridades vem sendo tratado há algum tempo. Ele já teria prestado diversos depoimentos e apresentado os anexos. Entre as provas que poderiam ser juntadas ao acordo, estariam gravações e vídeos, feitos pelo próprio político, que governou o Estado entre os anos de 2010 e 2014.

Além do Ministério Público Estadual (MPE), um acordo de colaboração de um político como Silval envolveria a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Ministério Público Federal (MPF), por contar, possivelmente, com a indicação de supostos crimes cometidos por agentes públicos com prerrogativa de função. Segundo a mesma fonte, detalhes separam Silval do acordo com os procuradores e promotores.

A informação circula há vários dias, inclusive, com notas divulgadas na imprensa nacional, como o site de O Globo. Desde então, os advogados Valber Melo e Ulisses Rabaneda, que cuidam da defesa de Silval e, inclusive, estiveram na 7ª Vara Criminal de Cuiabá nesta terça-feira (18) para prosseguir na defesa do político em uma das ações das quais ele é réu, negam a negociação.

“Silval Barbosa vem se defendendo de todas as imputações formuladas desde o início da operação Sodoma, tendo orientado sua defesa técnica a continuar recorrendo as instâncias superiores na tentativa de demonstrar tanto a desnecessidade da custódia, seu prolongamento excessivo, quanto a nulidade dos atos processuais praticados no bojo da citada operação”, afirmam os defensores por meio de nota. Valber e Rabaneda, inclusive, já estudam as próximas ações a serem implementadas, inclusive no Supremo Tribunal Federal.

O MPE informou, por meio de sua assessoria, que o processo de colaboração possui natureza sigilosa e que, portanto, nao pode e nem deve ser tratado publicamente, sob pena de prejudicar todo o trabalho desenvolvido.

Silval é apontado pelo MPE como chefe de uma suposta organização criminosa que contava com a atuação de diversos agentes públicos. Entre estes agentes estavam ex-secretários, um procurador aposentado e ex-presidentes de autarquias e órgaos da administração pública. Desde que foi preso, o político nega todas as acusações.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 19 de outubro de 2017

19:06 - Valdir Piran se livra da tornozeleira eletrônica

Quarta, 18 de outubro de 2017

14:53 - Advogado que mentiu à juíza na Sodoma se livra de ação

Terça, 17 de outubro de 2017

14:10 - Ex-mulher de Marcel Cursi o aciona na Justiça para reaver imóvel

Terça, 10 de outubro de 2017

11:27 - Juíza nega impedir Ana Bardusco de atuar na Sodoma

Sexta, 06 de outubro de 2017

13:13 - Juiz autoriza filho de Silval a viajar para praia

Quarta, 04 de outubro de 2017

19:45 - Turma de Silval Barbosa vai continuar em liberdade

Segunda, 02 de outubro de 2017

20:12 - Réu por corrupção, procurador faz delação

Quarta, 13 de setembro de 2017

15:24 - Estado não é capaz de avaliar avião de Silval

15:15 - Juíza nega julgar permanência de arrendatária em fazendas de Silval

Terça, 05 de setembro de 2017

11:57 - Silval e comparsas viram réus e têm contas bloqueadas em R$ 2,5 mi


// leia também

Domingo, 22 de outubro de 2017

10:20 - Antonio Joaquim sinaliza explorar escândalos da gestão Taques

09:20 - PSB retira Fábio Garcia da CCJ na Câmara para não votar a favor de Temer

Sábado, 21 de outubro de 2017

12:42 - Promotoria questiona negócio entre irmã de Gilmar Mendes e governo de MT

09:30 - Prefeito contesta ONG que denunciou R$ 700 mi de contratos sem licitação

08:00 - Câmara de Cuiabá aprova lei para arquivar multas de trânsito

Sexta, 20 de outubro de 2017

19:16 - Cabo diz que encontro com Paulo Taques foi para selar acordo financeiro - veja vídeo

16:22 - Antonio Joaquim anuncia pré-candidatura e detona gestão Taques

15:17 - Delegada suspeita de venda de conversas grampeadas

10:47 - Antonio Joaquim ingressa no PTB e assume presidência do partido

09:42 - Delegada rebate críticas do MPE e defende legalidade de depoimento


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 22/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 22/10/2017
D3e2a447985aa5e9b6e52041918b0ea4 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Deputados tentam reunião com presidente do STF para ajudar Gilmar Fabris, que está preso




Logo_classifacil









Loja Virtual