Governo desiste de alterar relatório da CPI do VLT e votação acontece hoje | Gazeta Digital

Quarta, 19 de abril de 2017, 16h18

Obras da Copa

Governo desiste de alterar relatório da CPI do VLT e votação acontece hoje

Karine Miranda, repórter do GD


O Governo do Estado desistiu de realizar alterações no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa e o documento será colocado em votação na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (19).

O relatório está finalizado desde outubro do ano passado e aguardando votação. Porém, na semana passada o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), a pedido do deputado Wilson Santos, sugeriu que se alterasse dois principais pontos do relatório que “puniam” o consórcio VLT pelo atraso das obras.

Marcos Lopes/ALMT

Governo desiste de alterar relatório da CPI e votação acontece hoje

O documento apontou a existência de fraudes, descumprimento de contratos, superfaturamento, pagamentos indevidos e má qualidade dos serviços nas obras feitas durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), além do descumprimento do cronograma proposto pela execução da obra, que já custou R$ 1 bilhão.

No entanto, de acordo com o deputado Wilson Santos, o Governo tomou conhecimento do relatório e “desistiu da ideia” de alterar os pontos que dizem respeito à paralisação das obras e a recomendação de que, caso a obra do VLT continuasse, fosse realizada por outros meios que não pelo atual Consórcio VLT.

“O governo tem uma posição clara: quer a votação do relatório o mais rápido possível, sem nenhuma vírgula a mais, nem a menos. Por que essa posição? Porque conhecemos o relatório, trabalhamos até 3 horas da manhã, aí nós conhecemos e concordamos com o material”, afirmou.

Ainda segundo Wilson, o relatório não vai prejudicar em nada o acordo que ele, enquanto secretário de Cidades, intermediou com o consórcio VLT. O novo acordo prevê que o Estado pague mais R$ 922 milhões para a conclusão da obra do modal de transporte. O acordo ainda precisa ser homologado pela Justiça Federal.

“Não atrapalhas em nada. As irregularidades que existem não aconteceram na Gestão Taques. As irregularidades que a CPI aponta são da gestão anterior. Não conseguimos tocar um centímetro o VLT. As irregularidades, vícios e ilegalidade que são apontadas no relatório é em relação a um conjunto de ações da gestão anterior”, garantiu.

A CPI foi presidida pelo deputado Oscar Bezerra (PSB), relatada pelo deputado Mauro Savi (PSB) e composta ainda por Dilmar Dal Bosco (DEM), Silvano Amaral (PMDB) e Wagner Ramos (PSD). Caso seja aprovado, o relatório final será entregue para órgãos de investigação administrativa, cível e criminal.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 26 de abril de 2017

15:23 - Janaina vai à Justiça garantir emenda para barrar Consórcio VLT

13:11 - Relatório de CPI é aprovado sem emenda que indicava rescisão de contrato

11:04 - Viana acusa 'colegas' de pegar propina e depois recua

Terça, 25 de abril de 2017

16:15 - Relatório da CPI das Obras da Copa será votado nesta terça

Quarta, 19 de abril de 2017

19:40 - Deputados adiam votação de relatório de CPI

Segunda, 17 de abril de 2017

08:52 - Pela sétima vez, Secid prorroga prazo de entrega da Estrada do Moinho

Quarta, 22 de março de 2017

10:13 - Risco de desmoronar faz juiz barrar obras em trincheira

Terça, 21 de março de 2017

10:03 - Estado suspende prazo de obras de duplicação na Estrada do Moinho

Quinta, 16 de março de 2017

08:54 - Novas alas do Aeroporto Marechal Rondon serão entregues em maio

Segunda, 13 de março de 2017

15:28 - Estado vai auditar investimento na Arena Pantanal


// leia também

Segunda, 23 de outubro de 2017

12:45 - Presidente do TJ 'intima' Taques a pagar R$ 28 mi de duodécimo atrasado

12:25 - Escrivão diz que está disposto a pagar com a vida

09:22 - Ainda sem consenso, Comissão propõe substitutivo que altera PEC do Teto

Domingo, 22 de outubro de 2017

10:20 - Antonio Joaquim sinaliza explorar escândalos da gestão Taques

09:20 - PSB retira Fábio Garcia da CCJ na Câmara para não votar a favor de Temer

Sábado, 21 de outubro de 2017

12:42 - Promotoria questiona negócio entre irmã de Gilmar Mendes e governo de MT

09:30 - Prefeito contesta ONG que denunciou R$ 700 mi de contratos sem licitação

08:00 - Câmara de Cuiabá aprova lei para arquivar multas de trânsito

Sexta, 20 de outubro de 2017

19:16 - Cabo diz que encontro com Paulo Taques foi para selar acordo financeiro - veja vídeo

16:22 - Antonio Joaquim anuncia pré-candidatura e detona gestão Taques


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 23/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 23/10/2017
00fb8b126cd455c6f67973a912cf7e56 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Circula na Câmara a proposta de reduzir de 25 para 19 o número de vereadores na Capital




Logo_classifacil









Loja Virtual