Celeiro Grãos e Castanhas e Raposa Vegana, simples assim | Gazeta Digital

Quinta, 15 de março de 2018, 10h05

gastronomia

Celeiro Grãos e Castanhas e Raposa Vegana, simples assim

Rita Comini, editora de A Gazeta


A busca por uma vida saudável é cada vez mais comum e passa necessariamente pela alimentação. Assim, casas especializadas em alimentos e produtos mais nutritivos e restaurantes naturais e veganos se proliferam.

 

                                                      Risoto com shimeji do Raposa Vegana

Em Cuiabá, dois empreendimentos atuam nesta linha, a Celeiro Grãos e Castanhas e o restaurante Raposa Vegana. Em comum, além da atuação no seguimento saudável, o fato de serem empresas familiares.

A primeira agrega os sócios Kátia Costa e o marido Dan Emanuel, mais os pais de Kátia, Telmo Costa e Sonia Gonçalves. À frente do Raposa, o jovem casal Wanessa Rodrigues Ramos e João Lucas, ambos com 24 anos.

Ele é formado em gastronomia pela Unic (Universidade de Cuiabá) e ela tenta conciliar a causa vegana que defende e pratica há 14 anos com o curso de gastronomia -“me recuso a fazer preparações com carne e outros produtos animais”-daí o impasse.

Wanessa Rodrigues e João Lucas só vendem o que comem

Wanessa conta que, antes de abrirem o restaurante há um ano e meio, faziam salgados veganos congelados e vendiam no sistema de delivery. João tinha jornada tripla nessa época, atuava em restaurantes - passou pelo Dom Agostinho, Mahalo e Dom Sebastião - e ajudava na produção dos salgados.

Nos restaurantes já manifestava uma preocupação em usar ingredientes orgânicos, frescos, de produtores locais. Ele conta que esta ligação com coisas mais naturais vem de família. “Cozinho desde os 19 anos e na casa dos meus pais, em Juína, sempre teve horta, pomar, assim como na casa da minha avó materna, em Nossa Senhora do Livramento”.

Produtos com história

Alguns dos produtos do restaurante vêm dessas propriedades de família, entre eles o pequi. Os demais fornecedores são selecionados a dedo, sendo verduras e legumes de hortas orgânicas certificadas de Mato Grosso - Várzea Grande, Chapada dos Guimarães e Poconé.

Os cereais e leguminosas, como arroz e feijão, vem do interior do Rio Grande do Sul, também de pequenas propriedades certificadas. “O que a gente serve no restaurante é o que o a gente come”, resumem, acrescentando que são alimentos carregados de história.

Hambúrguer vegano com acompanhamentos

Segundo Wanessa, tudo começou com eventos que fazia para divulgar o veganismo. “Nas exibições de vídeos sobre produção industrial de alimentos, sempre tinha uma pausa para comer. Organizava piqueniques também e as pessoas gostavam muito do que eu fazia. Então comecei a produzir para vender e virou negócio”, conta.

A cozinha de casa foi ficando pequena e houve a necessidade de procurar um lugar maior. O namorado, por sua vez, se aprofundou nas pesquisando sobre o assunto até se tornar vegano também e sócio no negócio.

O nome Raposa Vegana é uma alusão ao apelido dado à proprietária por conta da cor dos cabelos e da causa que sempre defendeu. O restaurante funciona em uma casa simpática na Rua Cândido Mariano, próxima à praça Santos Dumont. Segundo Wanessa, a antiga proprietária os achou e ofereceu o imóvel.

Continuam com o serviço de delivery juntamente com o restaurante que oferece almoço, de segunda a sábado e esporadicamente, eventos vespertinos como o chá da tarde, e noturnos em datas comemorativas ou não. Um grande sucesso é a noite do hambúrguer, feitos de de beringela, grão-de-bico (falafel) ou outros ingredientes, servidos com bacon de tofu defumado, pão, maioneses, catchup, tudo caseiro, tudo vegano, nada frito.

Redes sociais

O cardápio da semana, bem como as atividades em outros horários, incluindo cursos, são divulgadas nas redes sociais - Facebook e Instagram. No próximo sábado tem chá da tarde -o atendimento é exclusivo com reserva.

No cardápio do almoço, que não tem glutem, são dois pratos por dia para escolha do cliente ou uma supersalada para quem busca algo ainda mais leve. Entre as mais de 50 receitas preparadas pela dupla, muitas são recriações de pratos tradicionais, como a feijoada vegana, a grãolinhada, a mujica de tofu, o baião-de-dois com arroz integral, feijão azuki, lascas de pequi e palmito, a bacalhoada feita com lascas de tofu.

Na linha de sobremesas, tem o pudim de doce de leite (de coco) e mousse de chocolate (feita com grão-de-bico), entre outras delícias.

O casal conta que entre os clientes do restaurante a maioria não é vegana. São pessoas em busca de uma alimentação saudável e de qualidade de vida.

Celeiro de produtos

 

                                                  A Celeiro dispõe de um grande leque de produtos

Este é também o público do Celeiro Grãos e Castanhas, também instalado em uma casa cheia de charme na Rua dos Lírios, no Jardim Cuiabá. O ponto na tranquila rua residencial chama atenção pela placa no portão, pelo tom vermelho ocre da fachada e pelo jardim bem cuidado.

Aberto há três anos num espaço menor, o empreendimento cresceu e foi necessário buscar um lugar maior para ampliar a gama de produtos.

Hoje são cerca de 250 itens vendidos a granel, como antigamente. Entre eles alguns bem conhecidos como castanha-de-caju, castanha-do-brasil, damasco, tâmara, amêndoa, semente de abóbora e outros nem tanto, como o goji bery, cranberry, o xilitol (um tipo de adoçante), sporulina (uma alga marinha), psyliu husk (concentrado de fibra muito usado para quem quer emagrecer).

Doces fit, produto exclusivo da Celeiro Grãos e Castanhas

Tem ainda leite de coco em pó para intolerantes a lactose ou os que não consomem produtos de origem animal. Sem esquecer as frutas desidratadas, entre elas laranja, manga, kiwi, goiaba, banana, abacaxi, cupuaçú. Tem ainda chips de legumes também desidratados.

Há ainda um gama de produtos industrializados voltados para quem busca manter a forma, a saúde, tem algum tipo de restrição alimentar ou está fazendo algum tratamento médico.

Entre as novidades está a tapioca de batata-doce, farinhas de amêndoas e de amendoim. Há ainda uma linha de doces fit, exclusivos da Celeiro Grãos e Castanhas.

Ampliar o mix

Os proprietários ressaltam que estão sempre em busca de novidades e que atendem muito os pedidos feitos pelos clientes que são, na grande maioria pessoas que buscam uma vida saudável, preocupados com a saúde e o bem estar. “Atendemos muita gente que faz academia, pessoas idosas, jovens com um comportamento mais fit e mais saudável”, dizem.

Kátia destaca a qualidade dos produtos e os cuidados no armazenamento e acondicionamento dentro da loja e nos depósitos, que são climatizados. “Só trabalhamos com produtos certificados e que tenham laudos de procedência”, enfatiza.

Frutas desidratadas da Celeiro Grãos e Castanhas

O mesmo cuidado ocorre com os chás. Sim, a casa tem um espaço exclusivo para os cerca de 50 tipos diferentes e onde é possível degustar um delicioso chá gelado oferecido como cortesia.

Estão lá desde os tradicionalíssimos chás que nossas avós preparavam para acalmar, refrescar, fazer a digestão, curar resfriado, até os queridinhos de quem busca emagrecer, queimar gordura localizada, acelerar o metabolismo.

Entre os mais procurados estão o hibisco e o desafio dos 45 dias, que reúne 7 ervas poderosas para o emagrecimento.

Kátia já adianta que vão ampliar ainda mais a linha de chás e reforça que eles são saudáveis, curativos e um paleativo para muitos medicamentos.

Fotos - Chico Ferreira e Otmar de Oliveira

*Página semanal com atualização às quintas-feiras

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 09 de agosto de 2018

17:11 - Dicas de pratos especiais para festejar o Dia dos Pais

Quinta, 02 de agosto de 2018

10:05 - Menina do Rio, uma alma carioca em terra cuiabana

Quinta, 26 de julho de 2018

10:05 - Sabores que apenas Mato Grosso tem

Quinta, 05 de julho de 2018

15:42 - Petiscos e gostosuras para conter a ansiedade e torcer muito pelo Brasil

Quinta, 21 de junho de 2018

10:05 - Empório Brissac, um lugar para comprar, comer e distrair

Quinta, 14 de junho de 2018

10:05 - Taberna Portuguesa - Templo de sabores além-mar na Capital

Quinta, 07 de junho de 2018

10:05 - Referência em peixaria, Lélis tempera cardápio tradicional e criações ousadas

Quinta, 31 de maio de 2018

10:05 - Doces sabores inovam em confeitaria na Capital

Quinta, 26 de abril de 2018

11:30 - Aromas e sabores do restaurante Al Manzul em livro e também no rádio

Quinta, 05 de abril de 2018

15:56 - Chef revelação na gastronomia britânica, Anna Jones lança livro no Brasil


// leia também

Quinta, 22 de março de 2018

10:05 - Sobremesas especiais para comemorar a Páscoa

Quinta, 08 de março de 2018

10:05 - Páscoa fabulosa com diversidade de sabores em Cuiabá

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

10:15 - Mundaréo e Varadero - Dois ambientes de muito charme e pontos em comum

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

16:54 - Tortas surgem como opção para quem não come carne durante a Quaresma

Quinta, 08 de fevereiro de 2018

10:05 - Pão to Go inova com drive-thru e facilita a vida do freguês

Quinta, 01 de fevereiro de 2018

11:04 - Chef Rueda abre Hot Pork e usa só ingredientes feitos de forma artesanal

Sexta, 26 de janeiro de 2018

11:30 - Fartura de delícias com típico sabor cuiabano

Quinta, 18 de janeiro de 2018

10:00 - Cortes nobres que garantem uma experiência única

Quinta, 28 de dezembro de 2017

10:05 - Veja sugestões de receitas para a ceia e comemore a virada do ano bem leve

Sexta, 22 de dezembro de 2017

08:12 - Confira sugestões de receitas para a ceia de Natal, da entrada à sobremesa


 ver todas as notícias
GDEnem

Cuiabá, Quarta, 15/08/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 15/08/2018
Dcb362fa6df370b7d120182d5bfb19db anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre os debates com candidatos na TV e rádio?




Logo_classifacil









Loja Virtual