TJ mantém suspensa reeleição sucessiva para presidência da Câmara | Gazeta Digital

Quinta, 14 de junho de 2018, 11h24

manobra de justino invalidada

TJ mantém suspensa reeleição sucessiva para presidência da Câmara

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


A desembargadora Helena Maria Bezerra, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJTM), negou o recurso interposto pelo presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Justino Malheiros (PV), que tentava derrubar a suspensão dos efeitos da resolução aprovada sob polêmica, permitindo a recondução sucessiva da Mesa Diretora para o mesmo cargo, na mesma legislatura.

João Vieira/A Gazeta

Justino Malheiros

A suspenção que Malheiros tentava interromper foi autorizada liminarmente em mandado de segurança impetrado pelo vereador Paulo Araújo (PP), após decisão do juiz Agamenon Alcântara Moreno Júnior, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá.

Leia também - Justiça anula projeto que permite reeleição de presidente na Câmara de Cuiabá

Contra a liminar expedida por Agamenon Alcântara, Justino argumentou que após votação no parlamento, “não caberia Mandado de Segurança para questionar a validade do devido processo legislativo perfeito e acabado, seja por aspectos formais ou materiais”.

Em sua decisão, porém, a magistrada descartou o argumento do presidente. Segundo Helena Maria, se “admite o controle preventivo da constitucionalidade de uma lei pelo Poder Judiciário na via do mandado de segurança, quando existente vício formal na elaboração e aprovação do projeto de lei”.

A desembargadora destacou ainda que a não suspensão do projeto pode trazer prejuízo aos vereadores e a população.

“Ademais, a não suspensão dos efeitos do Projeto de Resolução nº 001/2018 conforme determinada pelo Magistrado Singular poderá implicar em dano ou em risco ao resultado útil do processo, ante a iminente deflagração do processo para eleição da Mesa Diretora e consequente insegurança que a demora poderá trazer aos Vereadores e a população de um modo geral”, afirmou a magistrada em sua decisão proferida nesta quarta-feira (13).

A resolução

Resolução contestada na Justiça foi aprovada no dia 15 de maio de 2018 com um placar de 13 votos a 12, com voto de desempate de Justino Malheiros, o principal interessado. Com isso, foi alteranda a redação do parágrafo 2º, do artigo 23 da Resolução nº 008, de 15 de dezembro de 2016, que dispõe sobre o Regimento Interno da Câmara Municipal de Cuiabá, para permitir a recondução sucessiva da Mesa Diretora para o mesmo cargo, na mesma legislatura. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 19 de junho de 2018

19:52 - Wellaton volta ser o alvo na Casa dos Horrores

Segunda, 18 de junho de 2018

07:15 - Emanuel quer base unida para eleição da Mesa Diretora na Câmara

Terça, 12 de junho de 2018

16:47 - Câmara autoriza Prefeitura emprestar R$ 51 milhões para construir viadutos

16:22 - Defaz investiga 'devolução' de verba indenizatória após denúncia contra Wellaton

Segunda, 11 de junho de 2018

18:40 - Ex-assessor de vereador revela mais um escândalo

17:43 - Vereador cogita pedir CPI da Saúde em Cuiabá

Quinta, 07 de junho de 2018

13:35 - PM é acionada para expulsar vereador de secretaria em Cuiabá - veja vídeo

Segunda, 04 de junho de 2018

20:00 - Vereadores são suspeitos de exigir VI de suplentes

Quarta, 23 de maio de 2018

11:12 - Misael busca apoio para derrotar Justino na Câmara

Sexta, 18 de maio de 2018

16:57 - Diego reage contra suplente que quer sua vaga


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

15:23 - Justiça manda supermercado indenizar mulher que teve intoxicação com torta

14:00 - Juíza dá prazo para produção de provas contra Wilson Santos

13:45 - Engeglobal pede recuperação judicial por dívidas de R$ 50 milhões

13:20 - Ministra não reconhece legitimidade da AL para interceder por Mauro Savi

10:27 - TRE reverte cassação da prefeita Lucimar Campos em Várzea Grande

09:19 - Acusado de ameaçar ex-secretário de Educação é preso

07:00 - Antonio Joaquim pede para ser investigado no STJ

Segunda, 18 de junho de 2018

19:44 - Supremo mantém Paulo Taques preso 51 dias após operação

17:30 - Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator

14:16 - PF sugere 144 novos inquéritos por delações de família Barbosa


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 20/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 20/06/2018
845f3eba647f5498546cb197c3e58484 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que a vacinação de crianças no país atingiu o índice mais baixo em 16 anos?




Logo_classifacil









Loja Virtual