Presidente da OAB diz que escolta à juíza Selma Arruda fere a Constituição | Gazeta Digital

Quarta, 13 de junho de 2018, 13h15

decisão do governador

Presidente da OAB diz que escolta à juíza Selma Arruda fere a Constituição

Pablo Rodrigo, repórter do GD


João Vieira

Leonardo Campos, presidente da OAB-MT

A Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB-MT), disse que a decisão do governador  Pedro Taques (PSDB) em ordernar que a Casa Militar ofereça escolta policial à juíza aposentada e pré-candidata ao Senado, Selma Arruma (PSL), feriu a Constituição Federal.

De acordo com presidente da entidade, advogado Leonardo Campos, Taques "feriu o princípio da moralidade e da impessoalidade".

"Ele fere a pessoalidade porque pela forma como foi feita, parece que foi feita uma alteração legislativa para contemplar o interesse pessoal de um individado. O orgão de origem dela [Poder Judiciário] já fez análise do caso a partir de um instrumento técnico e concluiu que não há necessidade de escolta", explica.

O presidente da OAB também acredita que a decisão ampliará o gasto para o Poder Executivo "sobre um tema que já foi analisado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso que é o órgão de origem dela", pontua.

Otmar de Oliveira

Juíza aposentada Selma Arruda

"Fica parecendo que o Poder Executivo serviu como um órgão recursal do Poder Judiciário, quando nós sabemos que não. O recurso foi para o CNJ e está lá", completa.

Leonardo Campos lembra que a decisão do Tribunal de Justiça em por fim na escolta a Selma foi tomada de maneira "técnica e com a participação de militares". Também diz que não entrará na questão política, já que a juíza é pré-candidata ao Senado e vem discutindo possíveis alianças, inclusive com o partido do governador que deverá tentar a reeleição ao Palácio Paiaguás.

João Vieira

Decisão de garantir escolta para Selma Arruda foi do governador Pedro Taques

O Gazeta Digital entrou em contato com o Gabinete de Comunicação do Estado (Gcom) para saber se a decisão de Taques foi embasada em algum estudo prévio. A informação recebida é de que a análise e decisão teve por base o pedido da juíza aposentada apenas, e que nele "constaria denúncias e ameaças de morte".

Já a Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ) disse que não iria se manifestar. Na decisão do governador, a Casa Militar deverá fornecer escolta policial para Selma até que o Conselho Nacional de Justiça julgue o seu recurso, impetrado após a decisão da Comissão ter negado manter o aparato de segurança da pré-candidata. sobre o caso.

Um dos argumentos para o fim da escolta é de que Selma estaria usando escolta para eventos políticos e fins particulares, em razão da “pública e notória” candidatura ao Senado. A comissão tem como presidente, o desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, e é formada pelos juízes Maria Rosi Borba, Marcos Faleiros e Bruno D’Oliveira Marques, além do coronel Benedito Ferreira. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 18 de junho de 2018

16:20 - Taques diz que vai cancelar escolta de Selma, mas nega ilegalidade

13:30 - Selma Arruda ganha escolta de empresa de segurança privada

08:29 - Juiz suspende escolta concedida à juíza Selma Arruda e não afasta Taques

Sexta, 15 de junho de 2018

11:39 - Vereador aciona Selma e Pedro Taques para revogar escolta

Quarta, 13 de junho de 2018

17:05 - Selma diz que escolta não significa aliança com Pedro Taques - veja vídeo

Terça, 12 de junho de 2018

18:27 - Comissão do TJ decide que Selma Arruda não tem mais direito a escolta

Quinta, 24 de maio de 2018

12:43 - Ex-assessores da juíza Selma Arruda citam 'nervosismo' em audiêcia

Quarta, 23 de maio de 2018

20:01 - Presidente do TJ concede escolta policial à juíza Selma Arruda por mais 24 horas

Terça, 22 de maio de 2018

11:35 - Selma critica vazamento de decisão sobre fim de escolta policial e recorre

Segunda, 21 de maio de 2018

18:10 - Juíza Selma considera suspensão de escolta 'desproporcional' e vai recorrer


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

19:44 - Supremo mantém Paulo Taques preso 51 dias após operação

17:30 - Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator

14:16 - PF sugere 144 novos inquéritos por delações de família Barbosa

11:15 - Emanuel diz à PF que aliado de Silval o gravou para fazer chantagem

08:01 - Empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré pede liberdade no STJ

06:00 - Perícia da PF confirma mensagens apagadas do celular de Blairo após apreensão

Domingo, 17 de junho de 2018

11:40 - Metalúrgica de Alta Floresta é condenada por trabalho infantil

11:31 - Menor que trabalhava como mecânico de automóveis receberá R$ 10 mil em indenização

11:21 - Rede de supermercados é condenada em R$ 5 milhões por descumprir normas

11:19 - Ex-gerente consegue rescisão indireta após excesso em cobrança de metas


 veja mais
Cuiabá, Terça, 19/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 19/06/2018
469cf77038290f16bf38d5b8552ee12d anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Reino Unido firma pacto com empresas para reduzir uso de plástico e poluição




Logo_classifacil









Loja Virtual