Justiça anula projeto que permite reeleição de presidente na Câmara de Cuiabá | Gazeta Digital

Quarta, 16 de maio de 2018, 16h57

manobra de justino invalidada

Justiça anula projeto que permite reeleição de presidente na Câmara de Cuiabá

Welington Sabino, editor do GD


João Vieira

Justino Malheiros

Um dia após a polêmica votação de um projeto de resolução que altera o regimento interno da Câmara Municipal de Cuiabá permitindo que o presidente da Mesa Direitora dispute a reeleição, a Justiça acatou um mandado de segurança impetrado pelo vereador Paulo Araújo (PP) e anulou a votação. Não houve tempo sequer de o projeto entrar em vigor.

A decisão liminar (provisória) foi proferida nesta quarta-feira (16) pelo juiz Agamenon Alcântara Moreno Júnior, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá.

A votação, mediante protestos por parte de um grupo de descontentes, foi realizada na sessão desta terça-feira (15). O projeto foi aprovado por 13 votos a 12 sendo que coube ao presidente da Casa, Justino Malheiros (PV), o principal interessado, decidir o resultado.

Divulgação

Paulo Araújo é um dos vereadores que assinam o mandado de segurança contra Justino Malheiros

Na ação, que também é assinada por outros parlamentares descontentes com a medida classificada como uma manobra do presidente, os autores alegam que o projeto de Resolução nº 001/2018, que permite a recondução sucessiva da Mesa Diretora para o mesmo cargo e na mesma legislatura, não pode ser efetivado por alteração regimental, mas sim por eventual alteração da Lei Orgânica do Município.

Em seu despacho, o juiz Agamenon Alcântara ressalta que ainda que se entendesse possível essa alteração, os documentos apresentados pelos impetrantes demonstram que a aprovação se deu por maioria simples, ou seja, não se obedeceu ao quórum exigido no artigo 177, XIII do regimento interno, que prevê quórum qualificado de 2 terços para aprovação e alteração do regimento.

"No que se refere ao periculum in mora, é evidente que a demora na análise da medida poderá acarretar sérios prejuízos aos trabalhos da Câmara Municipal, com deflagração do processo para eleição da Mesa Diretora e consequente insegurança que a demora poderá trazer aos eminentes Vereadores e a população de um modo geral", justifica o magistrado em outro trecho da sentença.

Malheiros será notificado da decisão e terá prazo de dias para prestar informações que entender conveniente. Após isso, os autos serão enviados ao Ministério Público Estadual que terá o mesmo prazo para emitir parecer. Na sequência, o magistrado julgará o mérito do processo.

A eleição para escolha da Mesa Diretora do Legislativo Cuiabano está marcada para o dia 25 de agosto.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 15 de agosto de 2018

11:55 - Diego fala transparência e valorização de servidores se for presidente da Câmara

Terça, 14 de agosto de 2018

15:10 - Câmara aprova lei que proíbe funerárias de cobrarem estacionamento

Sábado, 11 de agosto de 2018

10:22 - Base governista tem 3 candidatos para disputar presidência da Câmara

Quinta, 09 de agosto de 2018

14:20 - Câmara de Cuiabá aprova contas de Mauro Mendes

07:50 - Tribunal de Justiça barra novamente reeleição de Justino

Quarta, 08 de agosto de 2018

13:06 - Vereador Luís Cláudio assume vice-liderança de Pinheiro na Câmara

Quarta, 25 de julho de 2018

19:40 - TRE extingue ações e invalida cassação de 3 vereadores de Cuiabá

Quarta, 18 de julho de 2018

09:42 - Vereador abre seletivo para vaga na Câmara de Cuiabá

Segunda, 16 de julho de 2018

12:03 - Vereadores entram de recesso para repor energias

Sexta, 13 de julho de 2018

18:40 - Procuradora reafirma cassação de vereadores


// leia também

Quinta, 16 de agosto de 2018

10:00 - Cabo pede que governador e primo sejam ouvidos como testemunhas dos grampos

Quarta, 15 de agosto de 2018

19:44 - Ex-servidor da Seduc acusado de ameaçar Permínio Pinto ganha liberdade

17:27 - Juiz declara inelegibilidade de ex-secretário e anula eleições da Fiemt

15:55 - MPF investiga atraso de repasse da saúde na gestão Taques - veja portaria

15:24 - Juiz impede Taques de fazer propaganda do 'Pró-família' durante campanha

13:36 - STF mantém apreensão para recuperar mensagens em celular de Maggi

13:06 - PF repassa 9 depoimentos em investigação contra Ezequiel Fonseca

10:48 - MP denuncia Dr. Bumbum e mais 3 por homicídio após morte de bancária

10:10 - José Medeiros consegue liminar no TSE e continua senador

09:05 - STF espera por parecer para decidir sobre liberdade de Paulo Taques e Savi


 veja mais
GDEnem

Cuiabá, Quinta, 16/08/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 16/08/2018
7d0914d59343b99cfc78f130aba8eeb9 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Cuiabá é uma cidade acolhedora para ciclistas?




Logo_classifacil









Loja Virtual