Depoimentos de presos por propina no Detran devem gerar desdobramentos | Gazeta Digital

Terça, 15 de maio de 2018, 13h45

política de mt

Depoimentos de presos por propina no Detran devem gerar desdobramentos

Celly Silva, repórter do GD


O depoimento do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) prestado aos integrantes do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), na manhã desta segunda-feira (14), sobre o esquema de fraude e pagamento de propina em contrato da empresa EIG Mercados com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foi o último colhido pelos promotores de Justiça que apuram o caso.

João Vieira

Promotor Marcos Bulhões

De acordo com o chefe do Gaeco, promotor de Justiça, Marcos Bulhões, “não tem previsão para ouvir outras pessoas” por enquanto.

Segundo ele, é necessário primeiro avaliar todas as declarações que foram prestadas por Botelho, pelo deputado Mauro Savi (DEM), pelo empresário José Kobori, pelos advogados Pedro Jorge e Paulo Taques e pelo contador Claudemir Pereira dos Santos (ex-sócio da Santos Treinamento e Capacitação de Pessoal) antes de partir para novas diligências.

Todos esses citados foram alvo da operação Bônus (2ª fase da operação Bereré), além de Roque Anildo, que também era sócio da Santos Treinamento, que já foi ouvido na primeira fase. Com exceção de Botelho, todos estão presos no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), no bairro Carumbé.

Questionado sobre o teor dos depoimentos e sua avaliação sobre as mesmas, Marco Bulhões evitou fazer comentários, mas destacou que foram os momentos que o s acusados tiveram para rebater as acusações. “O interrogatório é o momento que todo investigado tem de dar sua versão. Então, tudo o que a pessoa diz é colocado no papel. Cabe à pessoa trazer demonstrações daquilo que está dizendo”, afirmou.

Leia também - Botelho nega participação em esquema no Detran, mas admite prejuízo político

Sobre o interrogatório de quase 8 horas do executivo José Kobori, apontado como operador da propina paga aos advogados e primos do governador Pedro Taques (PSDB), Pedro Jorge e Paulo Taques (ex-chefe da Casa Civil), o promotor disse que por ter acabado muito tarde, já na noite de sexta-feira (11), o mesmo ainda será anexado aos autos, que tramitam no Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Bulhões evitou tocar no assunto de uma possível delação premiada de Kobori, que afirmou estar disposto a colaborar com a Justiça, alegando o impedimento jurídico, já que o acordo primeiro deve ser homologado pelo Judiciário. “Mesmo que tivesse, a lei proíbe falar de colaboração”. Perguntado se alguém ofereceu a proposta de acordo, ele respondeu apenas: “Não sei”. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 18 de maio de 2018

15:30 - Chefe do MP é contra votação na Assembleia para tirar Savi da cadeia

10:21 - Ninguém é denunciado sem que haja elementos mínimos, rebate Curvo

09:51 - Desembargador Sebastião Barbosa fica responsável por ação da Bereré

Quinta, 17 de maio de 2018

11:27 - Paulo Taques influenciou o primo governador por fraudes no Detran, afirma MPE

11:20 - Pedro Taques questiona acusações contra primo e ex-chefe da Casa Civil

10:06 - Savi agia como presidente e Botelho era sócio em empresa de fachada

Quarta, 16 de maio de 2018

20:13 - Decisão pró-Fabris no TRF encoraja AL a soltar Savi

18:00 - MP denuncia 7 deputados e outras 51 pessoas por receberem propinas de R$ 30 milhões - Veja lista

14:02 - TJ nega liminar e Assembleia continua impedida de votar prisão de Savi

12:50 - Silval orienta que Paulo Taques e Mauro Savi façam delação premiada na Bereré - Veja vídeo


// leia também

Segunda, 21 de maio de 2018

10:46 - Servidor que alegou trabalho infantil tem estabilidade anulada na ALMT

10:11 - Justiça retoma audiência sigilosa por fraudes de R$ 65 milhões em ICMS

09:40 - Fachin precisa decidir se investigação contra Blairo vai para 1ª instância

07:58 - Tribunal redistribui ação da Bereré para desembargador Zuquim

07:45 - STF manda para Mato Grosso investigação criminal contra Sachetti

Domingo, 20 de maio de 2018

14:02 - Delação de Alan Malouf é homologada no STF e deve complicar Taques

Sábado, 19 de maio de 2018

10:58 - Justiça retira estabilidade de mais um servidor da Assembleia

Sexta, 18 de maio de 2018

19:08 - TJ livra gestora de pagar R$ 1 milhão por aluguel do Hospital Jardim Cuiabá

17:15 - Policiais militares são afastados por causa de sexo e bebida com menores

16:31 - Supremo nega recurso do conselheiro Novelli e mantém afastamento do TCE


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 21/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 21/05/2018
D1f041d7a04ba04c4ffc9a628f06da54 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Projeto reconhece como família união entre pessoas independente do gênero




Logo_classifacil









Loja Virtual