Supremo nega pedido para anular processos contra promotora | Gazeta Digital

Segunda, 12 de março de 2018, 08h19

STF

Supremo nega pedido para anular processos contra promotora

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido da promotora de Justiça de Cuiabá, Fânia Helena Oliveira de Amorim, que buscava afastar o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) de julgamentos disciplinares em seu desfavor.

Rosinei Coutinho/STF

Fânia é alvo de processo disciplinar em que foi condenada após denúncia de assédio moral a servidores do órgão. A promotora havia sido absolvida pelo Ministério Público de Mato Grosso que, após analisar as provas e argumentos de sua defesa, entendeu que a denúncia era improcedente.

Ocorre que o Corregedor Nacional do Conselho Nacional de Justiça propôs Revisão do caso. O reexame acarretou a modificação da decisão proferida na origem, com aplicação da penalidade de suspensão.

Fânia também é parte de processo administrativo disciplinar instaurado em junho de 2017. Conforme os autos, no período de abril de 2015 a fevereiro de 2017, a promotora, na titularidade da 18ª Promotoria de Justiça Criminal de Cuiabá, negligenciou o exercício das funções.

O pedido

O pedido da promotora no STF tentava demonstrar que o CNMP havia extrapolado o limite de sua atuação ao avocar os processos. Ainda segundo Fânia, o órgão teria desrespeitado decisões do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Em sua decisão, o ministro Luiz Fux argumentou que o pedido de Fânia não estava “aparelhado com evidências capazes de demonstrar” ilegalidades.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

13:20 - Ministra não reconhece legitimada da AL para interceder por Mauro Savi

10:27 - TRE reverte cassação da prefeita Lucimar Campos em Várzea Grande

09:19 - Acusado de ameaçar ex-secretário de Educação é preso

07:00 - Antonio Joaquim pede para ser investigado no STJ

Segunda, 18 de junho de 2018

19:44 - Supremo mantém Paulo Taques preso 51 dias após operação

17:30 - Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator

14:16 - PF sugere 144 novos inquéritos por delações de família Barbosa

11:15 - Emanuel diz à PF que aliado de Silval o gravou para fazer chantagem

08:29 - Juiz suspende escolta concedida à juíza Selma Arruda e não afasta Taques

08:01 - Empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré pede liberdade no STJ


 veja mais
Cuiabá, Terça, 19/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 19/06/2018
469cf77038290f16bf38d5b8552ee12d anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que a vacinação de crianças no país atingiu o índice mais baixo em 16 anos?




Logo_classifacil









Loja Virtual