Testemunhas de chacina são ameaçadas e audiências ficam comprometidas | Gazeta Digital

Quinta, 01 de fevereiro de 2018, 15h07

Testemunhas de chacina são ameaçadas e audiências ficam comprometidas

Janã Pinheiro, repórter MP/MT


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso afirma que testemunhas da chacina de Colniza estão sendo ameaçadas e pede ao Judiciário que duas delas sejam ouvidas em Cuiabá. O pedido foi feito durante audiência de instrução e julgamento realizada na quarta-feira (31), no município.

Conforme o MPE, uma das testemunhas relatou que da última vez que esteve em Colniza, após a chacina, levou nove tiros e teve que passar cinco dias escondida. A testemunha alegou que não registrou boletim de ocorrência porque quando prestou depoimento sobre o caso recebeu garantia de que teria proteção. A mesma testemunha informou, ainda, que seis pessoas foram atrás dela e que “quase a mataram”.

Divulgação

“Desse modo o Ministério Público requer que seja designada a oitiva das testemunhas para a Comarca de Cuiabá em tempo hábil para que a acusação possa avisá-los, uma vez que se encontram escondidos, mencionando apenas que entrarão em contato em breve, se comprometendo, a acusação, desde já em cientificá-los da data a ser designada para intimar a defesa para o ato”.

Durante a audiência, o MPE reiterou o parecer no sentido da manutenção da prisão preventiva dos acusados – Moisés Ferreira, Paulo Neves Nogueira, Pedro Ramos Nogueira e Valdelir João de Souza (acusado de ser o mandante do crime) por entender que ainda subsistem os fundamentos que a decretaram. “A instrução somente vem a reforçar o fumus comissi delicti, de modo que o envolvimento dos acusados não podem ser excluídos pelo fato de haver investigação em curso que buscam a apurar a existência de outros integrantes do grupo os encapuzados”.

Chacina de Colniza

De acordo com o MPE, no dia da chacina (19 de abril de 2017), Pedro, Paulo, Ronaldo e Moisés, a mando de Valdelir, teriam seguido até a Linha 15 e, com o uso de armas de fogo e arma branca, assassinaram Francisco Chaves da Silva, 56, Edson Alves Antunes, 32, Izaul Brito dos Santos, 50, Aldo Aparecido Carlini, 50, Sebastião Ferreira de Souza, 57, Fábio Rodrigues dos Santos, 37, Samuel Antonio da Cunha, 23, Ezequias Santos de Oliveira, 26, e Valmir Rangel do Nascimento, de 55 anos.

Os autores foram reconhecidos pelas testemunhas. Segundo o MP, os criminosos percorreram aproximadamente 9 km ao longo da Linha 15, assassinando, com requintes de crueldade, aqueles que encontraram pelo caminho, sem dar chance de fuga ou defesa. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 07 de junho de 2018

08:55 - Juiz marca audiência por morte de prefeito de Colniza e desmembra processo

Sexta, 06 de abril de 2018

11:36 - STJ mantém pedido de prisão contra empresário foragido em ação da Chacina de Colniza

Terça, 03 de abril de 2018

09:09 - MP não vai negociar pena com falsa médica envolvida na morte de prefeito

Sexta, 30 de março de 2018

09:58 - 'Médica' suspeita por morte de prefeito pode negociar pena por exercício ilegal da profissão

Sexta, 23 de março de 2018

10:35 - CRM suspende registro médica envolvida no assassinato de prefeito

Sexta, 16 de março de 2018

16:09 - MPE vai exigir que falsa médica devolva salários recebidos de prefeitura

Terça, 13 de março de 2018

16:48 - MPE quer cela comum para falsa médica envolvida em morte de prefeito

Segunda, 12 de março de 2018

18:20 - Médica acusada de matar prefeito é denunciada por exercício ilegal da profissão

Quarta, 28 de fevereiro de 2018

09:43 - Celular usado por médica na prisão para atualizar redes sociais é apreendido

Terça, 27 de fevereiro de 2018

09:29 - Juiz recebe denúncia contra vereador por fraude em cassação de prefeito


// leia também

Segunda, 25 de junho de 2018

10:30 - Ministra aponta ameaça e extorsão ao negar liberdade a empresário

Domingo, 24 de junho de 2018

08:00 - Silval diz que relatórios do TCE na Copa foram usados para chantagem - veja vídeo

Sábado, 23 de junho de 2018

08:20 - Ex-deputado nega propina, mas não explica dinheiro que recebeu e guardou em pasta

Sexta, 22 de junho de 2018

16:52 - Família de servidor dado como 'morto' se revolta e quer processar o MP

16:25 - Pressionados, procuradores ingressam com 4º pedido por liberdade de Savi

12:00 - Após anunciar desistência, conselheiro tenta liberar aposentadoria

10:55 - Ministério Público investiga pagamentos a servidor morto há 28 anos

07:35 - Índias suspeitas de enterrar bebê vivo vão usar tornozeleiras

Quinta, 21 de junho de 2018

10:18 - STJ nega liberdade a empresário acusado de lavar dinheiro da Bereré

07:14 - Juiz da 7ª Vara fica com ação contra Maggi por compra de vaga no TCE


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 25/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 25/06/2018
Afeda58f8fad104f8a7e7e0d17408684 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Transsexualidade deixa de ser considerada uma doença mental




Logo_classifacil









Loja Virtual