Fidélis intima juízes a dizer se prisões contra João Arcanjo são válidas | Gazeta Digital

Segunda, 08 de janeiro de 2018, 19h35

com urgência

Fidélis intima juízes a dizer se prisões contra João Arcanjo são válidas

Karine Miranda, repórter do GD


O juiz da Vara de Execuções Penais, Geraldo Fidélis, determinou que os magistrados que já decretaram prisões contra o ex-comendador João Arcanjo Ribeiro informem com máxima urgência a validade ou suspensão dessas prisões. A medida é necessária para que seja decidido se Arcanjo tem direito à progressão de regime do fechado para o semiaberto.

Chico Ferreira

Arcanjo já cumpriu quase 15 anos de prisão

Condenado por liderar uma organização criminosa em Mato Grosso, Arcanjo está preso há quase 15 anos e tinha a expectativa de conseguir a progressão para o regime semiaberto com uso de tornozeleira eletrônica no final do ano passado.

Contudo, 18 prisões preventivas decretadas  pela juíza de Direito da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, contra ele protelaram sua saída da prisão.

Leia mais - 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto

Ao tomar conhecimento dos decretos prisionais, a defesa do ex-comendador interpôs novo pedido de progressão de regime, alegando que não há qualquer ordem de prisão válida contra Arcanjo e ele apresenta atestado de exemplar conduta. Isto porque os crimes em que Arcanjo foi condenado são anteriores e não fizeram parte do pedido de extradição do Uruguai para o Brasil, formalizado em 2003 e autorizado em 2005.

Desse modo, a defesa impetrou habeas corpus contra as prisões, pois são “ilegítimas” uma vez que estão condicionadas ao deferimento da extradição suplementar de Arcanjo, o que foi confirmado pelo Superior Tribunal Federal (STF). O habeas corpus está pendente de apreciação.

A defesa alega ainda que o Ministério Público já se manifestou quanto à progressão de regime, tendo, inclusive, recorrido da decisão que fixou a data da última prisão como data base para a concessão de novos benefícios.

Ao analisar o pedido de progressão, o juiz Geraldo Fidelis, afirma que no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) registra 20 ordens segregatórias em aberto contra Arcanjo.

Otmar de Oliveira/Agência F5

Fidelis quer saber se prisões ainda são válidas

Dessas, 18 prisões preventivas foram decretadas pela juíza Selma Arruda e são relativas a processos que apuram crimes contra a administração pública, lavagem de dinheiro e peculato. Outros 2 mandados são oriundos da 5ª Vara Federal por crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

Ainda segundo magistrado, as prisões estão pendentes de cumprimento no sistema nacional de mandados e diante da possível suspensividade das ordens segregatórias decretadas pelo Juízo da 7ª Vara Criminal é necessário, cautelarmente, a comunicação sobre a situação dos mandados.

“As prisões estão pendentes de cumprimento no sistema BNMP, de modo que, ad cautelam, ainda que suspensas, deverão os Juízes Titulares ser concitados para que comuniquem da validade ou suspensão das prisões ou ainda, eventual baixa no sistema nacional”, diz trecho da decisão.

Desse modo, o magistrado determinou que sejam expedidos ofícios individualizados aos Juízos que decretaram prisões contra Arcanjo solicitando referida informação com a máxima urgência. Foi determinao ainda que, após os ofícios, o Ministério Público seja oficiado para que se manifeste objetivamente acerca do pedido de progressão formulado pela defesa. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 18 de janeiro de 2018

09:24 - Desembargador derruba todas as prisões de Arcanjo

Quarta, 10 de janeiro de 2018

10:54 - Prisões contra João Arcanjo não impedem saída da prisão

Sábado, 06 de janeiro de 2018

08:00 - 18 prisões preventivas contra João Arcanjo impedem regime semiaberto

Sexta, 15 de setembro de 2017

00:05 - Arcanjo está em Cuiabá, preso no raio 5 da PCE


// leia também

Terça, 23 de janeiro de 2018

07:00 - Garimpo em Matupá é alvo de processo do MP por degradar meio ambiente

Segunda, 22 de janeiro de 2018

18:35 - Juiz de Cuiabá reduz fiança e revoga prisão do traficante carioca Dinho Porquinho

15:51 - MPE pede sequestro de bens de prefeito de Nova Bandeirantes

14:48 - Sindicato de MT pede suspensão de campanha do MBL contra servidor

13:50 - Juíza nega omissão e mantém condenação de prisão contra José Riva

09:46 - Eder Moraes é alvo de novo sequestro de bem

07:30 - Silval não teme ser morto, mas mantém segurança reforçada e carro blindado

Sábado, 20 de janeiro de 2018

08:05 - Transsexual consegue mudar o nome masculino para feminino e o gênero

08:00 - Operário aparece bêbado no serviço, xinga todo mundo e leva justa causa

07:50 - Auxílio-alimentação só é considerado salário se não houver contrapartida do trabalhador


 veja mais
Cuiabá, Terça, 23/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 23/01/2018
Ee7bba5599143b6808c910b7421e152b anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual