Ex-secretário quer acessar dados bancários e fiscais de 2 delatores | Gazeta Digital

Segunda, 06 de novembro de 2017, 13h10

operação seven

Ex-secretário quer acessar dados bancários e fiscais de 2 delatores

Celly Silva, repórter do GD


O ex-secretário de Estado de Planejamento Arnaldo Alves de Souza Neto solicitou acesso integral aos dados de sigilo fiscal e bancário do ex-chefe da Casa Civil e delator, Pedro Nadaf, e do também delator e ex-presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) Afonso Dalberto, mas a juíza Selma Rosane Santos Arruda, titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, negou. O pedido foi feito no bojo da ação penal oriunda da operação Seven, que apura desvio de R$ 7 milhões na desapropriação de uma área rural em 2014.

João Vieira

Arnaldo Alves, ex-secretário de Planejamento

Conforme a magistrada, em decisão publicada nesta segunda-feira (6), a diligência em relação a Nadaf já havia sido deferida em um incidente relativo ao processo da Operação Sodoma 1 e os documentos ainda estão mantidos na secretaria da 7ª Vara Criminal, disponível para as partes da operação Seven, ou seja, de qualquer forma, o réu poderá ter acesso às informações.

Já com relação a Dalberto, Selma destacou que as declarações prestadas por ele ao Ministério Público, bem como os respectivos documentos também já estão acostados aos autos e disponíveis às partes, por isso, não teria que fazer novo requerimento ao MPE.

Outros pedidos de diligências de Arnaldo Alves também foram indeferidos pela juíza. Um deles pedia à magistrada que expedisse ofício à Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) solicitando cópias dos extratos de processos de crédito adicional lavrados pelo analista Vagner de Bitencourt Serra. Ela negou explicando que a mesma diligência já havia sido requisitada anteriormente e indeferida. Além disso, ressaltou que a própria defesa pode, em qualquer fase do processo, extrair tais cópias e juntá-las aos autos.

João Vieira

Arnaldo também manifestou interesse em ter acesso ao acordo de colaboração premiada de Pedro Nadaf. Ao negar o pedido a magistrada afirmou que, “conforme amplamente noticiado pela mídia nacional e estadual”, o acordo de delação do ex-chefe da Casa Civil foi firmado com o Ministério Público Federal (MPF) e homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que não foi compartilhado com a 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

“Outrossim, registro que o anexo relativo aos fatos tratados nestes autos foi compartilhado com o STJ e não com este juízo. Consigno, ainda, que a cópia do termo de acordo de colaboração premiada firmado pelo mesmo junto ao Ministério Público Federal, bem como a decisão homologatória já se encontram juntados aos autos”, registrou. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 14 de julho de 2018

08:30 - Juiz Jorge Tadeu remarca audiências contra réus por fraude de R$ 7 milhões

Quarta, 11 de julho de 2018

19:20 - TJ livra 2 réus de processo por rombo de R$ 7 milhões

Terça, 12 de junho de 2018

07:25 - Juiz remarca após greve interrogatórios em ação por rombo de R$ 7 milhões

Quinta, 07 de junho de 2018

19:13 - Ex-secretários de Silval ganham fôlego com greve

Quinta, 24 de maio de 2018

15:40 - Começam as audiências em ação contra 13 réus por rombo R$ 7 milhões

Quinta, 23 de novembro de 2017

11:48 - Delator é absolvido em processo por improbidade

Quinta, 16 de novembro de 2017

12:27 - Réu por corrupção vira delator e devolve 115 mil

Domingo, 12 de novembro de 2017

10:03 - Ação penal contra réus por fraude de R$ 7 milhões aguarda sentença

Segunda, 06 de novembro de 2017

09:50 - Juíza marca audiências em ação penal por rombo de R$ 7 milhões

Sábado, 04 de novembro de 2017

08:00 - Juíza nega absolvição sumária ao procurador Chico Lima e mais 2 réus


// leia também

Terça, 17 de julho de 2018

15:57 - Com dívidas de R$ 48 milhões, Grupo Engeglobal entra em recuperação

13:37 - Policial que matou adolescente por engano é liberado da prisão

09:42 - Desembargador arquiva queixa-crime de Wellington Fagundes contra Wilson Santos

Segunda, 16 de julho de 2018

19:26 - Juiz manda Taques retirar publicidade em seu Instagram em 3 dias

16:01 - Ministra nega HC a ex-servidor da Seduc acusado de ameaçar Permínio

15:10 - Juiz manda Estado garantir incentivo fiscal concedido à cervejaria

15:08 - Juiz confirma recebimento de denúncia contra ex-presidente do MT Saúde

14:13 - João Emanuel e filho de desembargador são condenados por desvios na Câmara

12:06 - Juiz condena ex-servidores da Sefaz por fraudes de R$ 2,1 milhões

Sexta, 13 de julho de 2018

18:29 - TCE investiga Faiad por doações de veículos e prejuízo de R$ 2,6 milhões


 veja mais
Cuiabá, Terça, 17/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 17/07/2018
B3fcf61667c84b61119bf5837cdaaf38 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

A apreensão de material do jogo do bicho e a liberdade de Arcanjo têm alguma ligação?




Logo_classifacil









Loja Virtual