Corregedora cobra informações de juízes sobre interceptações | Gazeta Digital

Terça, 16 de maio de 2017, 14h15

GRAMPOS ILEGAIS

Corregedora cobra informações de juízes sobre interceptações

Welington Sabino, repórter do GD


Marcus Vaillant

Desembargadora Maria Aparecida deu prazo de 5 dias aos magistrados para prestarem informações

Juízes que atuam nas varas criminais de Mato Grosso e apreciaram pedidos de interceptação telefônica terão que prestar informações, num prazo de 5 dias, à Corregedoria-Geral de Justiça do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). A determinação é da desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, corregedora-geral de Justiça do Estado e foi motivada por causa do escândalo de escutas ilegais denunciado pelo promotor de Justiça e ex-secretário de Segurança, Mauro Zaque.

O presidente do Tribunal de Justiça, Rui Ramos Ribeiro, também determinou a instauração de um procedimento sigiloso pela presidência para investigar atos relacionado aos grampos realizados em celulares de empresários, médicos, jornalistas, servidores públicos, do desembargador aposentado José Ferreira Leite e da deputada estadual Janaina Riva (PMDB).

Até onde se sabe no momento, as escutas, a pedido da Polícia Militar, foram autorizadas pelo juiz Jorge Alexandre Ferreira atuava na comarca de Cáceres para em tese, investigar pessoa suspeitas de envolvimento com uma quadrilha de tráfico internacional de drogas. No entanto, telefones de autoridades e políticos, em especial opositores ao atual governo de Pedro Taques (PSDB), também foram inseridos na lista de números interceptados sem o magistrado ter conhecimento de que se tratavam de pessoas que nada tinham a ver com a investigação principal.

É nesse contexto que o presidente do Tribunal de Justiça e a corregedora-geral de Justiça adotaram tais providências no sentido de investigar o caso no âmbito do Judiciário e solicitar informações dos magistrados. A corregedora Maria Aparecida ainda encaminhou ofício circular para todos os juízes criminais do Estado para que informem solicitações da mesma natureza e para que mantenham-se atentos ao que estabelece a Consolidação das Normas da Corregedoria-Geral da Justiça (CNGC) com relação à matéria.

Divulgação

Deputados se reuniram com presidente do TJ e pediram correição nas varas criminais do Estado

Também nesta terça-feira (16), os deputados de oposição ao governo de Pedro Taques tiveram uma reunião com o presidente do TJ e sugeriram que o magistrado determine uma correição em todas as varas criminais no Estado, nos processos e inquéritos policiais que tenham sido autorizada quebra de sigilo telefônico e interceptações. Participaram da reunião a deputada Janaina Riva e Silvano Amaral, ambos do PMDB, Allan Kardec e Valdir Barranco, ambos do PT e Zeca Viana (PDT).

“Analisei a situação dos grampos ilegais da qual fui vítima e acredito que existam vários outros processos com o mesmo modus operandi no Estado, que é o procedimento barriga de aluguel. Por isso, decidi procurar o Presidente do TJ, desembargador Rui Ramos, para sugerir a determinação de uma correição em todas as varas criminais no Estado, nos processos e inquéritos policiais que hajam deferimento de quebra de sigilo telefônico e determinação de interceptações. Somente assim o Judiciário poderá aferir a existência de licitude nos procedimentos e cessar ilegalidades, como as que ocorreram comigo”, justificou Janaina Riva em suas redes sociais.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 20 de abril de 2018

17:13 - Governador promove 652 militares e 4 serão alçados ao posto de coronéis

Quarta, 18 de abril de 2018

17:36 - Vereador Diego no Intermat causa mal-estar no PP

17:08 - Diego Guimarães assume presidência do Intermat

Terça, 17 de abril de 2018

16:06 - Taques comenta ideia de Eder para tirar MT da crise

11:05 - Taques volta insinuar que ex-aliados esperavam 'esquemas' do governo

Segunda, 16 de abril de 2018

14:50 - MPF manda Estado devolver R$ 4 milhões usados indevidamente em hospital

12:54 - Taques rebate Pivetta e aconselha que vá rezar

07:00 - Governo tenta vender dívida para o Banco Mundial e economizar R$ 150 milhões

Sábado, 14 de abril de 2018

08:00 - Mato Grosso tem R$ 1,3 bilhão de restos a pagar e não vai quitar tudo este ano

Sexta, 13 de abril de 2018

19:39 - TJ concede liminar ao governo e desbloqueia parte das contas do Gcom


// leia também

Sábado, 21 de abril de 2018

08:30 - Juiz anula estabilidade de servidor da Assembleia efetivado sem concurso

Sexta, 20 de abril de 2018

17:17 - TJ autoriza protesto de R$ 5,5 mi contra cooperativa que foi presidida por Eraí

15:49 - Farmacêuticos estão proibidos de aplicar botox e outros procedimentos estéticos

15:35 - Justiça libera R$ 1,8 milhão aos trabalhadores de Hospital Regional de Sinop

12:13 - Empresário Zezo Malouf é alvo de penhora de R$ 3,6 milhões - veja fac-símile

11:15 - Wilson Santos é condenado em R$ 6 milhões e perda direitos políticos

11:00 - Investigações do Gaeco avançam em outros contratos no Detran

08:31 - Mauro Mendes sofre bloqueio de R$ 300 mil em ação por fraude em leilão

08:01 - Cidinho quer testemunha do Maranhão em ação por desvio de rendas públicas

07:43 - STF desmembra processo de Henry na Lava Jato por crimes de R$ 29 bilhões


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 22/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 21/04/2018
2c5b9f564ba4b43891053024cd08f036 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Candidatos poderão arrecadar recursos para campanha em financiamento coletivo




Logo_classifacil









Loja Virtual