Advogado admite que mentiu à juíza Selma sobre intimidação a João Batista Rosa | Gazeta Digital

Quarta, 19 de abril de 2017, 19h46

ABORDAGEM A DELATOR

Advogado admite que mentiu à juíza Selma sobre intimidação a João Batista Rosa

Celly Silva, repórter do GD


O diretor jurídico da City Lar (atual Ricardo Eletro), Florindo José Gonçalves, prestou depoimento na 7ª Vara Criminal, na tarde desta quarta-feira (19), em ação por falso testemunho decorrente de mentiras contadas por ele, em fevereiro de 2016, no processo relativo à Operação Sodoma 1- que apura fraudes no Programa de Desenvolvimento Econômico, Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) - , onde foi ouvido na condição de testemunha.

 

Janaira Soares

Florindo José prestou depoimento falso também à Polícia Civil

Versão falsa

Naquela ocasião, ele havia relatado como havia sido um encontro com o delator da ação, o empresário João Batista Rosa, dono da Tractor Parts, ocorrido na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) logo após o início das investigações pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Segundo ele, a visita a João Batista Rosa teria sido uma cortesia por conta do fato do delator estar doente e, questionado pelo Ministério Público Estadual (MPE) se havia a intenção de conversar a respeito do esquema do Prodeic, ele negou, dizendo que não tinha conhecimento disso.

Contradição

Por outro lado, em audiência realizada em agosto do ano passado, João Batista Rosa apresentou versão diferente, afirmando que foi intimidado por Florindo, que teria ido até sua sala a mando do ex-secretário de Estado na gestão Silval Barbosa (PMDB), Pedro Nadaf.

"Ele me falou: João, seu celular está grampeado", disse o delator. Florindo ainda teria alertado o empresário para tomar cuidado porque tudo estava sendo gravado e que quando ele quisesse falar com Nadaf, que o fizesse por meio dele, além de passarem a se encontrar em outro lugar.

Segundo o delator, Florindo também combinou com ele um código para tratar sobre assuntos pertinentes Prodeic. Esse código seria o termo “ar condicionado”. “Era uma maneira de cifrar a conversa e parecer que era sobre compra de ar condicionado. Mas eu não estava comprando ar condicionado", esclareceu Rosa naquela oportunidade.

Nova versão

Nesta quarta-feira (19), Florindo relatou o que realmente teria ocorrido em relação ao encontro que teve com João Batista Rosa. Ele esclareceu que o dono da City Lar Erivelto Gasquez se reuniu, à época, com Pedro Nadaf para discutir se João Rosa estava ou não fazendo delação premiada.

Eles incumbiram então Florindo de questionar João Rosa sobre isso e este negou a delação. O teor da conversa com Rosa foi levado, então, aos ex-secretários de Estado Pedro Nadaf e Marcel de Cursi, em um encontro na Padaria América, no bairro Jardim das Américas.

O advogado também confessou que se aproveitou que sabia do estado de saúde de João Rosa para mentir em Juízo na primeira oportunidade e admitiu que criou o código do ar condicionado. "Todas compras do João era feitas comigo e pensei nisso. Também pensei em alegar sobre uma visita diante do seu estado de saúde", declarou.

Segundo Florindo, a decisão de mentir em Juízo partiu dele próprio. Ele também negou que tenha ganhado algo em troca de levar recado de Nadaf para João Rosa, que apenas cumpriu ordem de seu patrão, Erivelto Gasquez e disse que sequer sabia qual era o problema que o empresário tinha com Pedro Nadaf.


 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 16 de dezembro de 2017

12:35 - Pedro Nadaf é condenado a mais de sete anos de prisão

Sexta, 15 de dezembro de 2017

20:45 - Ex-governador Silval Barbosa é condenado a 13 anos e 7 meses de prisão

Quinta, 14 de dezembro de 2017

11:40 - Juíza Selma nega devolver documentos apreendidos de Faiad

Terça, 12 de dezembro de 2017

16:44 - Ministro nega autorização para Chico Lima morar no Rio de Janeiro

Sexta, 01 de dezembro de 2017

18:09 - Comparsa de Silval pede que STF revogue prisão domiciliar

Segunda, 27 de novembro de 2017

18:22 - Terreno de R$ 13 milhões e apartamento de Nadaf são leiloados nesta semana

Quinta, 26 de outubro de 2017

12:32 - Terreno de R$ 13,5 milhões pago por Zílio com propina vai a leilão

08:50 - Nadaf diz que viu Jandir Milan entregar pacote com R$ 400 mil a Silval

Terça, 24 de outubro de 2017

15:21 - Apartamento de luxo de Pedro Nadaf vai a leilão

Quinta, 19 de outubro de 2017

19:06 - Valdir Piran se livra da tornozeleira eletrônica


// leia também

Domingo, 17 de dezembro de 2017

10:30 - MPF apura prática de improbidade administrativa no DNPM

Sábado, 16 de dezembro de 2017

16:32 - Jornal é proibido de publicar matérias sobre processo em que donos são réus

11:06 - Claro suja nome de quem sequer era cliente e terá que pagar R$ 8 mil por danos morais

Sexta, 15 de dezembro de 2017

17:28 - Estado deve cumprir legislação sobre abono de permanência a policiais civis

16:55 - Juíz proíbe restaurante do Parque das Águas de servir 12 pratos

15:10 - Juíza nega autorização para dono de jornal viajar ao Nordeste

12:25 - Justiça condena asilo Mãos Unidas a pagar R$ 10 mil a ex-abrigados

10:31 - Idoso é condenado por tentar 'fugir' de financiamento de caminhonete

Quinta, 14 de dezembro de 2017

18:49 - Justiça mantém prisão de acusados por chacina em Colniza

17:35 - Oito desembargadores votam pela aposentadoria compulsória de juiz


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 17/12/2017
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 17/12/2017
A8d779b2bd7ab2b00d41f7ea176ec574 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Quatro em cada dez crianças vivem abaixo da linha da pobreza no Brasil, segundo IBGE




Logo_classifacil









Loja Virtual