Collor volta a falar que é pré-candidato e que Lula é vítima de injustiça | Gazeta Digital

Quinta, 12 de julho de 2018, 13h38

política Nacional

Collor volta a falar que é pré-candidato e que Lula é vítima de injustiça


Estadao

Após seu partido afirmar que não lançaria candidatura à Presidência da República, o senador Fernando Collor (PTC-AL) voltou a falar que é pré-candidato ao Planalto. Em entrevista à rádio Guaíba, Collor também defendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dizendo que não há prova contra o petista e que ele, mesmo preso em Curitiba, tem o direito de gravar depoimentos para a campanha eleitoral.

Agência Brasil

‘Todos sabem que eu não tenho procuração e sequer afinidade ideológica com o ex-presidente Lula em função do que eu vou dizer. Mas... eu entendo que vêm sendo cometida enormes injustiças em relação ao ex-presidente Lula‘, disse Collor.

Para ele, não há provas que o tríplex do Guarujá, pelo qual Lula foi condenado na Lava Jato, pertence realmente ao ex-presidente. ‘Ele foi submetido a uma pena de nove anos de detenção sem ter sido concedido a ele o direito à resposta a uma pergunta: onde está o documento que prova que o apartamento do Guarujá é de minha propriedade ou de alguém de minha família?‘, declarou o senador. Ele destacou que o aumento da pena de Lula na segunda instância, para 12 anos, foi determinado sem ‘qualquer fato novo‘.

Collor defendeu ainda que Lula possa se manifestar como pré-candidato e, após ser registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como candidato a presidente. ‘Poderia ser dada a ele a oportunidade de receber um advogado que grave uma declaração sua e que essa declaração possa ser divulgada.‘

O senador disse não concordar, no entanto, com a tese do PT que Lula está sendo ‘perseguido‘ apenas por ser pré-candidato à Presidência. ‘Aí já acho que é uma viagem na maionese‘, comentou.

Na entrevista, o parlamentar e ex-presidente da República fez fortes críticas à Operação Lava Jato, comparando a prática de firmar acordos de delação premiada com tortura. ‘É uma operação que ela, em si, tem os seus bons propósitos. Acontece que a execução dessa operação foi dada a pessoas imberbes, de calças curtas, que não têm ainda consciência da realidade que nos cerca, que não têm a experiência necessária para ponderar e avaliar que aquilo que chega para julgamento e, mais do que isso, que estão atraídas pelos holofotes da mídia.‘

Falando de sua eleição, em 1989, Collor revelou que torceu para enfrentar o ex-presidente Lula no segundo turno, como ocorreu, e que não queria ir para a disputa contra Leonel Brizola. Pedindo, ao final da entrevista, para que a rádio tocasse a Quinta Sinfonia de Beethoven, o senador disse que sua proposta de governo será baseada no projeto que começou quando chegou ao Palácio do Planalto. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 18 de julho de 2018

13:54 - Dinheiro vivo declarado na eleição será fiscalizado

Terça, 17 de julho de 2018

15:30 - Líder do PR diz que bancada está dividida entre Lula e Bolsonaro

11:22 - Marina lança site para arrecadar recursos e financiar campanha eleitoral

Segunda, 16 de julho de 2018

11:37 - MBL pede que TSE declare Lula inelegível antes de registro de candidatura

Domingo, 15 de julho de 2018

11:01 - Justiça manda governador Pedro Taques explicar gastos em reuniões com servidores

Sexta, 13 de julho de 2018

15:52 - Flávio Rocha desiste de candidatura à Presidência

14:29 - Marun diz que ano eleitoral influencia pauta do Congresso

Quarta, 11 de julho de 2018

14:37 - PRB mantém candidatura de Flávio Rocha e se diz 'usado' pelo 'Centrão'

Segunda, 09 de julho de 2018

17:00 - Datena desiste de candidatura ao Senado e volta à TV

Domingo, 08 de julho de 2018

13:00 - Candidatos estão proibidos de fazer inaugurações de obras públicas


// leia também

Quarta, 18 de julho de 2018

19:30 - Tribunal absolve André Vargas e seu irmão em ação por lavagem de dinheiro

18:30 - Presidente do STJ nega liberdade a Cunha no processo do Porto Maravilha

18:00 - Ministra mantém preso ex-diretor da OAS condenado na Lava Jato

17:45 - 'Bolsonaro não combina com nosso partido', diz presidente estadual do PRP

15:13 - Mulher de Eduardo Cunha é condenada pelo Tribunal da Lava Jato

14:03 - Celso de Mello autoriza Cristiane Brasil a participar de Executiva do PTB

12:50 - Em Cabo Verde, Temer anuncia cooperação coma imprensa e TVs públicas da CPLP

12:30 - Ciro diz que acordo Embraer-Boeing é clandestino e ameaça segurança nacional

09:11 - Delação premiada cita repasse para empresa de filhos de José Yunes

09:00 - Mesa Diretora da Câmara decide em agosto se Maluf deve perder mandato


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 18/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 18/07/2018
93ae6ae9690a2b7358a5399642de1263 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre o recesso dos parlamentares no mês de julho?




Logo_classifacil









Loja Virtual