Ex-diretor da JBS depõe hoje na PF; Janot também é chamado | Gazeta Digital

Quarta, 10 de janeiro de 2018, 11h43

Ex-diretor da JBS depõe hoje na PF; Janot também é chamado


Estadao

O ex-diretor de Relações Institucionais da JBS Ricardo Saud presta depoimento na tarde desta quarta-feira, 10, na Polícia Federal em Brasília. O executivo será ouvido no inquérito que apura possíveis irregularidades nas negociações do acordo de colaboração premiada dos executivos do grupo J&F, controlador da JBS. Na mesma investigação, a PF chamou para depor o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot no próximo dia 12 de janeiro.

Saud está preso no Complexo Penitenciário da Papuda desde setembro de 2017. A prisão foi pedida por Janot após o empresário Joesley Batista entregar um áudio à PGR no qual abordava temas não revelados no acordo de colaboração.

Janot, por sua vez, confirma ter sido chamado para depor, mas diz não ter sido informado sobre se é investigado ou testemunha no inquérito. Janot diz ter enviado uma resposta por escrito na qual explica a impossibilidade de comparecimento no dia 12 e questiona a condição na qual será ouvido.

O jornal O Estado de S. Paulo apurou que a oitiva será na condição de testemunha, uma vez que o ex-procurador-geral não é investigado no caso. Como integrante do Ministério Público, Janot pode sugerir data e local para seu depoimento, mas a decisão final é do Supremo Tribunal Federal (STF).

A apuração foi aberta após pedido da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, e já foi parcialmente concluída. Um dos investigados é o ex-procurador Marcelo Miller, suspeito de atuar para a JBS enquanto ainda era integrante do MPF.

A PF já concluiu parcialmente a investigação sobre o chamado Caso JBS e descartou a ocorrência de crimes envolvendo as citações a ministros do STF. Em dezembro, o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, se reuniu com a presidente do STF para falar sobre o caso.

Depois da audiência com Cármen Lucia, Segovia afirmou que o relatório é ‘parcial‘ e que a ministra é quem deve tornar públicas as conclusões da investigação. ‘As conclusões da investigação parcial estão nas mãos da ministra Cármen Lúcia e tão logo haja uma análise ela deverá expor ao público quais são essas conclusões‘, afirmou. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 25 de abril de 2018

11:45 - Transferência de Lula pedida por PF antecipa discussão sobre cárcere definitivo

08:53 - MP investiga viagens em helicóptero do RJ após Cabral deixar cargo

08:49 - Decisão do STF pode tirar de Moro investigação sobre Lula

Terça, 24 de abril de 2018

12:44 - Polícia Federal conclui buscas em gabinetes de deputado e senador

09:13 - Ação da PF investiga obstrução de Justiça por parte de parlamentares do PP

Segunda, 23 de abril de 2018

08:51 - Autoridades cometerão crime se impedirem visita de comissão a Lula, diz Pimenta

Sábado, 21 de abril de 2018

14:30 - Prisão da Lava Jato espera por Zé Dirceu, dizem juristas

13:00 - Petistas cobram gastos de atos pró-Lula

08:40 - Ex-ministro diz ter sido pressionado por Aécio para nomear delegado da PF

Sexta, 20 de abril de 2018

18:00 - Lava Jato pede execução de confisco de apartamento de luxo de ex-diretor do DER


// leia também

Quarta, 25 de abril de 2018

19:30 - Convenção decidirá entre Temer e eu quem será o candidato do MDB, diz Meirelles

19:00 - Joesley confirma na PF R$ 500 mil para Ciro Nogueira 'na garagem de casa'

17:00 - PGR avalia recorrer da decisão que tirou de Moro menções da Odebrecht a Lula

16:46 - Raquel pede ao STF que investigação sobre Mantega fique na Justiça Federal

14:05 - Resultado das eleições definirá as próximas décadas do País, diz Rubens Barbosa

13:54 - PEN desiste de liminar no Supremo para impedir prisão em 2ª instância

13:04 - Maia diz que projetos de crédito suplementar terão restrição na Câmara

Terça, 24 de abril de 2018

19:30 - PT ameaça processar juíza que barrou visita a Lula

19:00 - Tribunal de Minas mantém 20 anos de prisão para Azeredo

18:36 - 2ª turma do STF retira de Moro menções a Lula na delação da Odebrecht


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 26/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 26/04/2018
2f8a4ad01ac2cdfd8dde377dc7eb1047 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Proposta sugere que presos ainda não condenados tenham prisão substituída por atividades escolares




Logo_classifacil









Loja Virtual