Moro manda PF manter aberto inquérito mãe da Lava Jato | Gazeta Digital

Domingo, 07 de janeiro de 2018, 12h05

Moro manda PF manter aberto inquérito mãe da Lava Jato


Estadao

O juiz federal Sérgio Moro determinou que a Polícia Federal não arquivasse o inquérito que deu origem à Operação Lava Jato, em Curitiba, que teve sua primeira fase deflagrada em 14 de março de 2014. O encerramento do procedimento de investigação inicial do escândalo Petrobras, que tinha como alvo a atuação do doleiro Alberto Youssef na lavagem de R$ 1,4 milhão do ex-deputado federal José Janene (PP-PR) - morto em 2010 -, no Posto da Torre, em Brasília, em maio do ano passado, aconteceu dois meses antes da dissolução do Grupo de Trabalho de policiais, que atuava exclusivamente na força-tarefa.

‘A autoridade policial requer o arquivamento do presente inquérito, eis que, ’no que se refere às providências de investigação a cargo da Polícia Federal, não existem mais demandas a serem solucionadas nestes autos’‘, escreveu Moro, em despacho de 27 de setembro, anexado no próprio inquérito.

‘Em que pese não haja mais diligências investigativas a serem realizadas neste inquérito, o fato é que veicula ele inúmeras demandas de forma centralizada, não sendo oportuno, no momento o seu arquivamento, por uma mera questão pragmática.‘

Origem

O inquérito policial 1041/2013 foi aberto em 8 de novembro de 2013, pelo delegado Márcio Adriano Anselmo, que iniciou as investigações que desencadearam a primeira fase da Lava Jato, que prendeu em março de 2014 o doleiro Alberto Youssef - velho conhecido da Justiça Federal, do Caso Banestado - e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa.

O inquérito nasceu de uma descoberta feita por Anselmo nas escutas telefônicas que tinham sido autorizadas pelo juiz federal Sérgio Moro, nos telefones da lavanderia de dinheiro do doleiro Carlos Habib Chater, dono do Posto da Torre. ‘No curso da interceptação, surgiram, porém, indícios de práticas de crimes por terceiros que não compõem o grupo criminoso dirigido por Carlos Chater, em espécie de encontro fortuito de provas‘, escreveu Moro, ao autorizar as investigações desmembradas de um inquérito aberto ainda em 2009. Os crimes de terceiros levaram ao escândalo Petrobras.

O encerramento do ’inquérito mãe’ da Lava Jato pela PF tem caráter simbólico, mas aconteceu em um momento em que policiais e procuradores da força-tarefa do Ministério Público Federal acusaram um ‘desmonte‘ da equipe que iniciou as investigações, em Curitiba, promovido no governo Michel Temer.

Em julho do ano passado, a PF de Curitiba comunicou oficialmente que o grupo de trabalho da Lava Jato passou a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (Delecor). Na prática, os quatro delegados que restaram na equipe - que já teve 9 - deixaram de trabalhar exclusivamente no caso Petrobras.

A decisão de arquivar o ’inquérito mãe’ foi assinada pelo delegado Igor Romário de Paula, que comandava a equipe da Lava Jato. ‘Conforme se observa em fls. 138/165, o procedimento já se encontra relatado e com as respectivas ações penais concluídas em primeira instância‘, explica Igor, no despacho de maio, enviado a Moro.

‘Os autos têm sido mantidos em andamento no âmbito policial para atendimento à demandas secundárias, como por exemplo, a definição de incidentes de restituição de bens apreendidos.‘

Para o juiz, mesmo sem diligências mais vinculadas ao inquérito, ‘inúmeras demandas‘ estão centralizadas nele, não sendo oportuno seu encerramento.

‘Ciência à autoridade policial‘, assina Sérgio Moro. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Domingo, 21 de janeiro de 2018

16:00 - Conheça os julgadores de Lula

15:00 - Com ou Sem Lula, a esquerda terá de se repensar

10:36 - Lei vale para Todos, diz Marco Aurélio Mello

10:35 - Atuação de grupo fica entre Curitiba e Brasília

08:35 - PT teme encolher se Lula for barrado na eleição

Sábado, 20 de janeiro de 2018

15:00 - Câmeras mostram regalias dos presos da Lava Jato na cadeia de Benfica

Sexta, 19 de janeiro de 2018

11:53 - Lula diz que será candidato à Presidência aconteça o que acontecer

11:52 - Lula diz a jornalistas estrangeiros que eleição sem ele seria uma fraude

11:48 - Bretas critica senadores petistas por violência

08:18 - Sérgio Cabral chega a Curitiba e é recepcionado com fogos de artifício


// leia também

Domingo, 21 de janeiro de 2018

13:00 - Grupo de advogados recorre ao STF contra posse de Cristiane Brasil

08:47 - STJ suspende decisão que impedia a posse de Cristiane Brasil

Sábado, 20 de janeiro de 2018

18:00 - PF diz que Cabral algemado segue 'protocolo de segurança'

12:00 - Ordem de penhora de triplex não emite juízo sobre propriedade, afirma juíza

08:36 - Raquel Dodge vai ao Reino Unido por combate à 'escravidão contemporânea'

08:25 - Marinha defende volta de auxílio-moradia a militar

Sexta, 19 de janeiro de 2018

21:00 - Defesa de Cabral diz que está 'estarrecida com espetáculo e crueldade'

18:42 - Alckmin veta ?Segunda sem Carne? e setor produtivo apoia medida

18:30 - Peritos federais descartam 'ação criminosa' na morte de Teori

18:10 - Sérgio Cabral tem a companhia de Vaccari, Cunha e Bendine


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 22/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 22/01/2018
B4d605b0d0dc7c24992b546d8bbdc897 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual